Dostoievski

Então morra!

Croniketa da Burakera #22, por Ruben G Nunes “Somente o homem pode amaldiçoar” – é o que diz Dostoievski em “Memórias do Subsolo” de 1864. Romance perigoso. É preciso coragem

LEIA MAIS
solidão

Solidão do copo vazio

Croniketa da Burakera #21, por Ruben G Nunes Habitamos a solidão. Que gruda-enrosca a qualquer momento. Nas esquinas, bares, favelas, praias, estradas, sertões, shopinngs, motéis, sungas e calcinhas. Cenários cotidianos

LEIA MAIS

It seems we can’t find what you’re looking for. Perhaps searching can help.