A exposição fotográfica Faces do Reduto, que estreia neste sábado (20) na Casa da Ribeira, é uma narrativa imagética inscrita e produzida pelo olhar sensível de Mônica Mac Dowell.

O ensaio é composto pela seleção de múltiplas fotografias capturadas por Mônica na ocasião da pré-produção do seu curta-metragem “Rosa de Aroeira” – filme documentário que retrata as histórias de algumas mulheres criativas e fecundas residentes na Comunidade do Reduto, em São Miguel do Gostoso (RN).

A mostra irá acontecer dentro da celebração de 20 anos da Casa da Ribeira:

“No dia 20 nós abrimos oficialmente as comemorações dos 20 anos da Casa da Ribeira, com público presencial restrito de acordo com os decretos estadual e municipal. Exibiremos o documentário ’20 anos de um Sonho’ e recebemos o público com a exposição ‘Faces do Reduto’, que nos faz lembrar do valor maior de nossa Cultura que está na arte originária descendente dos antepassados e se mantendo resistente até os dias atuais”, destaca Henrique Fontes.

Faces do Reduto

A exposição reúne um acervo de trinta fotografias que foram impressas em canvas, bordeadas por cercaduras de madeira e decoradas por cetins policromos que circundam e abraçam delicadamente as fotografias produzidas por Mônica e os desenhos tramados em linho branco pelas mãos artesãs das labirinteiras do Reduto potiguar.

O ponto de vista das fotografias concebidas transcreve de forma inspiradora e perceptual o dia a dia destas mulheres litorâneas e traslada de modo sensorial a paisagem agreste e a vida das suas personagens.

Por meio do enquadramento, da angulação e da iluminação genuinamente naturalistas a realizadora imprime aos seus registros fotográficos uma tessitura de crônica visual, além de promover uma sintaxe visual que culmina em aprazíveis construções imagéticas acerca da natureza bucólica do lugar e da identidade feminina das personagens registradas. Mulheres que tecem e que costuram as suas histórias de vida por meio das produções em labirintos que demarcam o tempo e a memória das suas existências e do seu habitat.

A amabilidade com que Mônica Mac Dowell capturou as imagens da Comunidade do Reduto revela uma escritura visual legítima e uma estética fotográfica iminentemente feminina, concebida a partir de uma narrativa imagética, e, nomeada por uma representação autoral, que dialoga de forma melodiosa e contígua com a paisagem mulheril do lugar – flagrando – por meio da sua lente naturalista, a reprodução fiel da força de trabalho cultivada e desenvolvida por estas artesãs potiguares.

A exemplo da fotografia o labirinto também é um trabalho manual voltado para a laboração artística e para o registro da vida cotidiana. Historicamente as labirinteiras depositam na criação dos seus artesanatos um pouco do seu contexto e das suas histórias de vida por meio dos desenhos no tecido.

As mesmas essências artísticas, inventivas e fecundas, estão presentes na Exposição Faces do Reduto que revelou – por meio da poesia e da textura impressas nas fotográficas – os múltiplos sentidos e as inúmeras semioses acerca da identidade criativa e produtiva das mulheres da Comunidade do Reduto.

Narrativa linear

A disposição das fotografias dispostas na Exposição Faces do Reduto compõe um mosaico e um fluxo narrativo linear e sequencial adotando uma contiguidade entre as fotografias em exposição.

Dentre as imagens selecionadas encontram-se um díptico e dois trípticos que transcrevem o mesmo cenário e os mesmos temas de forma dialógica e poética.

A narrativa do olhar do espectador irá dialogar intimamente e transversalmente com a narração do olhar sensorial e delicado da lente de Mônica Mac Dowell – a partir da fotografia “Pôr do Sol” – que abre a exposição.

O ciclo narrativo tem seu desfecho com a fotografia – “Pela Estrada a Fora” – finalizando a imersão e a viagem espectatorial por entre as deslumbrantes fotografias que foram concebidas e arquitetadas por meio da delicadeza e da polidez do olhar de Mônica Mac Dowell sobre a Comunidade do Reduto em São Miguel do Gostoso.

O labirinto e as labirinteiras protagonizam a exposição de Mônica Mac Dowell e orbitam no mosaico estético e estilístico da realizadora que almeja difundir e impulsionar – no Brasil e no exterior – o trabalho destas mulheres artesãs por meio da transladação visual apreendida e atravessada pela sensorialidade impressa em cada uma das suas fotografias.

Com a exposição a idealizadora propende também atender a uma lacuna social difundindo a produção do labirinto tramado por estas artesãs femininas além de almejar o despertar e o interesse de investidores para a economia criativa da Região.

Texto base: Andréa Mousinho

FICHA TÉCNICA

Fotos: Mônica Mac Dowell

Labirinteiras: Dona Mariquinha, Dona Deuzuite, Dona Salete, Dona Fafá, Dona Noêmia e Robéria

Consultoria artística: João Marcelino

Curadoria e tratamento de Imagens: Paulo Mac Dowell

Assistente de Produção: Robéria Menezes de Lima e Anderson Galdino (Nando)

Assessoria de Imprensa: Sollar Comunicação

Mídias Sociais e material gráfico: Atena Marketing

Patrocínio: Prefeitura de Natal e Governo Federal por meio da Lei Aldir Blanc

Apoio: Casa da Ribeira, Sebrae RN – por meio do Edital de Economia Criativa e Valéria Oliveira Produções

Realização: Green Point Produções

SERVIÇO

EXPOSIÇÃO FACES DO REDUTO

Abertura: Dia 20 de fevereiro, das 17h às 20h

Visitação: 21 de fevereiro a 5 de março – Agendamento pelo WhatsApp (84) 98704 0265

Encerramento: 6 de março, das 18h às 20h

Local: Casa da Ribeira

Endereço: Rua Frei Miguelinho, 52, Natal – RN

*A Exposição Faces do Reduto cumprirá com todos os protocolos exigidos pelas normas de saúde vigentes em função da pandemia da COVID- 19. O acesso ao salão da exposição será limitado a 10 pessoas por vez.


FOTO: Valéria Oliveira

Veja abaixo a agenda de atividades da Casa da Ribeira neste mês de janeiro. Mais abaixo, os detalhes de cada espetáculo para você se inteirar e curtir. Para quem não conhece, a Casa da Ribeira está localizada à Rua Frei Miguelinho, 52, por trás da agência do Banco do Brasil da Ribeira.

PROGRAMAÇÃO

SAB.11 | 20h Teatro das Cabras

DOM.19 | 18h JACY

SEX.24 | 19h Show Phill Veras

SAB.25 | 19h “Canudo se Apaixona”
DOM.26 | 18h “Canudo se Apaixona”

SEX.31| 20h Espetáculo “Tijolos de Esquecimento”

SAB.01| 9h as 13h “Vivência Cidade”
20h Espetáculo “Tijolos de Esquecimento”

Sábado, dia 11

Espetáculo “A Tragédia Mais Insignificante do Mundo” do Teatro das Cabras (RN).
20h | CASA DA RIBEIRA

– Ingresso Promocional: Meia entrada para todos até o dia 08.Jan clicando AQUI.
– Ingresso normal: A partir de 09.Jan | Inteira R$ 40,00 e Meia R$ 20,00

SINOPSE
“A Tragédia Mais Insignificante do Mundo” é a obra de estreia do Teatro das Cabras. Com direção de Heloísa Sousa e dramaturgia de Fernanda Cunha a obra traz a história de uma perita criminal que tenta desvendar o assassinato de três cabras. Em três atos, a personagem principal realiza uma dissecação teatral sobre o que motivou esse crime, mostrando o despertar da violência.

O TEATRO DAS CABRAS
é um projeto sediado em Natal e idealizado para criar artisticamente, prioritariamente com mulheres que insistem/resistem/residem no Nordeste do Brasil. Com o desejo de criar um teatro alucinado, explorando seus limites estéticos e cruzando experimentações em diferentes linguagens artísticas. o Teatro das Cabras propõe uma cena contemporânea pensada por mulheres, a partir de obras que evidenciam e discutem a realidade, tensionada por uma dramaturgia de sobreposições, uma profusão de vozes e forte elaboração imagética.

FICHA TÉCNICA
Direção: Heloísa Sousa
Dramaturgia: Fernanda Cunha
Elenco: Fernanda Cunha e Thuyza Fagundes
Cenário e Figurinos: Heloísa Sousa e Fernanda Cunha
Cabras Cenográficas: Luiza Saad
Iluminação: Cléo Morais
Trilha Sonora: BEX
Assistente de Palco: Gabriela Marinho
Material Gráfico: IlustraLu
Fotografias: Carol Macedo

Domingo, dia 19

Espetáculo “Jacy” do Grupo Carmin(RN).
18h | CASA DA RIBEIRA

SINOPSE
Em pesquisa para um espetáculo teatral, o diretor, ator e dramaturgo Henrique Fontes encontrou uma frasqueira jogada no lixo contendo vestígios de vida de uma mulher de 90 anos. Este fato real levou o grupo Carmin a conduzir uma investigação que durou 3 anos e que resultou na peça de teatro documental intitulada JACY. Premiada e apresentada mais de 200 vezes nos ultimos 6 anos, a peça “Jacy” revela todo o processo de investigação e convida a plateia a acompanhar a vida extraordinária de uma mulher aparentemente comum, que atravessou a 2ª Guerra mundial, a ditadura no Brasil, esteve no centro de um importante conflito da política no RN, viveu um amor estrangeiro e terminou seus dias abandonada.

INGRESSOS ANTECIPADOS:
.On line no site: sympla.com/casadaribeira
.Pelo WhatsApp: 987040265
.Na Bilheteria* da Casa
*Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 14h às 17h

Sexta, dia 24

Show Phill Veras
19h | CASA DA RIBEIRA

Phill Veras desembarca em Natal/RN para apresentar seu mais recente álbum “Alma” na Casa da Ribeira. O jovem maranhense vem se destacando como um dos principais artistas da nova geração responsável pela produção musical nacional. Com um show intimista no estilo Voz e Violão, emocionando a todos que apreciam música, Phill faz um passeio por suas canções mais pedidas da carreira além dos recentes sucessos do disco ALMA.

Classificação Livre.

► Spotify

INGRESSOS ANTECIPADOS:
R$ 30,00 meia entrada | R$ 60,00 inteira
.Site: https://www.sympla.com.br/phill-veras-em-natalrn__745984
.WhatsApp: 987040265
.Bilheteria da Casa

Sábado e domingo, dias 25 e 26

Espetáculo “Canudo se Apaixona”
SÁBADO 19h e DOM 18h | CASA DA RIBEIRA

NÃO É AMOR DE VERÃO! É “CANUDO SE APAIXONA”!

Uma ida ao Teatro pode guardar muitas surpresas. Um encontro inesperado pode se transformar em amor à primeira vista. No caso do palhaço Canudo, o jogo de sedução se torna mais complicado, pois ele terá que superar suas próprias trapalhadas e utilizar de meios inesperados para conquistar seu novo amor. E o que parecia ser uma noite comum, passa a ser uma noite especial, de amor pelo outro, pelo público, pelo teatro.

Fruto de uma pesquisa de muitos anos, o trabalho é o primeiro espetáculo solo do ator e diretor George Holanda, que ao longo de sua trajetória já participou de diversos grupos de teatro em Natal/RN.

INGRESSOS ANTECIPADOS
R$ 40 Inteira | R$ 20,00 Meia

.On line no site: sympla.com/casadaribeira
.Pelo WhatsApp: 987040265
.Na Bilheteria* da Casa

Sexta 31 de janeiro e Sábado 1 de fevereiro

Espetáculo “Tijolos de Esquecimento”
SEX 20h e SÁB 20h | CASA DA RIBEIRA

Acupe, grupo pernambucano de dança comemora 12 anos de sua trajetória com espetáculo do repertório e vivência em três capitais do Nordeste. Depois das temporadas em Recife e Salvador, é a vez de Natal receber o espetáculo Tijolos de Esquecimento.

Tijolos de Esquecimento é uma imersão no imaginário urbano, a partir da obra do escritor italiano Ítalo Calvino – Cidades Invisíveis – onde a cidade deixa de ser um conceito geográfico para se tornar o símbolo complexo e inesgotável da existência humana. A memória, as identificações, as disputas, as ruas, becos, esquinas, o afeto, o abandono, a transgressão, as contradições, estão neste trânsito congestionado, desordenado, pertencente ao espaço urbano.

*Na apresentação de sábado, terá audiodescrição.

Ficha técnica:
Criação e direção: Paulo Henrique Ferreira
Coreografias: O grupo em processo colaborativo
Direção de arte: Marcondes Lima
Dramaturgia e texto: Flávia Gomes
Intérpretes criadores: Cllau Soares, Henrique Braz, Mieja Chang, Silas Samarky e Valeria Barros.
VJ e criação de vídeos: Alberto Saulo
Sonoplastia: Rodrigo Porto Cavalcanti
Iluminação: Luciana Raposo
Fotos: Rogério Alves
Assessoria de imprensa: Cleyton Cabral

INGRESSOS POPULARES:
R$ 20,00 (inteira) e 10,00 (meia)

.Site: sympla.com/casadaribeira
.Pelo WhatsApp: 987040265
.Na Bilheteria* da Casa

Sábado, 1 de fevereiro

“VIVÊNCIA CIDADE” com os integrantes do Grupo de Dança Acupe [Recife – PE]
das 9h às 13h Casa da Ribeira | 15 vagas | Gratuito

A vivência é voltada para bailarinos, atores, performers, artistas plásticos, circenses e pessoas com experiência em artes cênicas e idade mínima de 16 anos.

Inscrições: enviar nome completo, endereço, telefones para contato e breve currículo (máximo 15 linhas) para acupegrupodedanca@gmail.com com o assunto: Vivência Cidade.

Nesta sexta-feira e sábado acontecem as últimas apresentações de 2019 do espetáculo “A Tragédia Mais Insignificante do Mundo”, do Teatro das Cabras, grupo nordestino de mulheres que fazem teatro contemporâneo. Essas apresentações integram a programação do Pré-FICA Natal 2019 na Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira, Natal), contribuindo com a movimentação do bairro durante esse último mês do ano.

A peça teve estreia em outubro. É dirigida por Heloísa Sousa com dramaturgia de Fernanda Cunha. A narrativa traz uma perita criminal que se depara com o assassinato de três cabras e busca desvendar esse crime. Uma encenação com fortes elaborações visuais e que trata do despertar da violência.

SERVIÇO

Espetáculo “A Tragédia Mais Insignificante do Mundo”
Onde: Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira, Natal
Quando: sexta (13) e sábado (14)
Hora: 20h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Vendas pelo Sympla da Casa da Ribeira: www.sympla.com.br/casadaribeira
Duração: 75 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos

FICHA TÉCNICA

Direção: Heloísa Sousa
Dramaturgia e Atuação: Fernanda Cunha
Produção-Performance: Thuyza Fagundes
Iluminação: Cléo Morais
Trilha Sonora: BEX
Cenografia e Figurino: Heloísa Sousa e Fernanda Cunha
Cabras Cenográficas: Luíza Saad
Assistência de Palco: Gabriela Marinho
Material Gráfico: Luíza de Souza e Caroline Macedo
Registro Fotográfico: Caroline Macedo

A Casa da Ribeira recebe hoje (23) a 5ª edição do Café Arábico da Cia Al Hanna. Dança, música, petiscos árabes e palestra em um único espetáculo, a partir das 18h.

A abertura ficará por conta da palestra da escritora, bailarina e diva Aline Gurgel com a temática “A Dança e As Tribos – Os Perfis de Grupo na Dança do Ventre”.

Na sequência, a apresentação do espetáculo Maktub, que contará a história de 10 anos da Cia Al Hanna, com participações da Tuareg Kasa do Oriente, Cia Nawar, Hercí Maciel, Zhair Espaço de danças árabes, Thaynah Gracindo, El Hobb, Ingrid Souza e Shaman Tribal, além do percussionista/derbackista Bruno Braga.

A Rainha de Bateria Graça Almeida e a Bateria da ARCES Batuque Ancestral, farão uma retrospectiva dos trabalhos memoráveis dessa década de história com a dança oriental e suas fusões: a maior marca da Al Hanna.

Ao término do espetáculo começa a degustação dos petiscos árabes e bebidas não alcoólicas feitos pela chef Dina da Cozinha Da Índia.

*Lote promocional : meia-entrada (R$25,00) para todos até às 15h deste sábado.

Vendas:
Tuareg Kasa do Oriente
Espaço Nawar
Casa da Ribeira
Al Hanna Espaço Cultural
Alunas da Al Hanna
PicPay
Transferência
Depósito
Maiores informações: 98640-0256.

 

No dia do seu aniversário de 26 anos, o Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare traz para a Casa da Ribeira o espetáculo ABRAZO, inspirado na obra “O Livro dos Abraços” de Eduardo Galeano. A apresentação acontece neste domingo (17), às 17h.

Os ingressos já estão disponíveis no sympla clicando AQUI, na bilheteria da Casa ou pelo WhatsApp 84 98704 0265. O espetáculo não verbal é voltado ao público infantojuvenil e foi censurado pela Caixa em setembro deste ano. Essa é a primeira apresentação de ABRAZO em Natal após o episódio.

Roteiro de Abrazo

A montagem, que tem direção de Marco França e roteiro de César Ferrario, conta a história de um menino que vive em um país onde não é permitido às pessoas se abraçarem ou demonstrarem qualquer afeto. Nesse contexto, personagens atravessam um quadrado contando histórias de encontros, despedidas, opressão, exílio e também afeto e liberdade.

No elenco, os atores Camille Carvalho, Dudu Galvão e Paula Queiroz se revezam entre os vários personagens da fábula: um rapaz, uma florista, um soldado, um índio, uma avó, um general e um menino, o único capaz de encontrar brechas de humanidade entre tantos imperativos vigentes.

O espetáculo conta com uma trilha sonora especialmente composta para a cena e com o vídeo de animação para narrar a aventura. A produção faz parte da Trilogia Latino Americana dos Clowns, que conta ainda com os espetáculos “Nuestra Senhora de Las Nuvens” e “Dois amores y um bicho”.

SERVIÇO

ABRAZO – Clowns de Shakespeare
Local: Casa da Ribeira
Data: 17/11 às 17h
Ingressos: www.sympla.com.br/casadaribeira | WhatsApp: 987040265 | Bilheteria da Casa (De seg à sex, das 14h às 17h)
Valor: R$ 30 (Inteira) R$ 15 (Meia/Clube Amigo da Casa)
Informações: 84 98704 0265


FOTO: Rafael Telles

Sigam nossas redes sociais!

Papo Cultura no Youtube
Papo Cultura no Facebook
Papo Cultura no Instagram
Papo Cultura no Twitter

Os grupos artísticos da Escola de Extensão da UERN (Campus Natal), O Grupo de Teatro Baobá e o Grupo de Dança Cinese, vão se apresentar nestes sábado e domingo, respectivamente, na Casa da Ribeira, em Natal.

Para a professora Irene van den Berg, coordenadora administrativa da EdUCA “a circulação dos grupos artísticos é de extrema importância, pois apresenta para a sociedade o importante trabalho de extensão que a UERN realiza. Por outro lado, para os artistas e dançarinos, essa é uma oportunidade de exercitar aquilo que eles aprendem em sala de aula e nos ensaios. Afinal, estar no palco e com platéia tem componentes que nenhuma teoria ou exercício alcançam: a emoção e o sentimento de dever cumprido”.

O Baobá, em cena com sete atores, vai apresentar para o público da Casa da Ribeira o espetáculo teatral “O santo e a Porca”, uma livre adaptação da obra de Ariano Suassuna feita pelo professor Denilson David, que aborda a mistura do religioso e do profano e narra a história de Euricão Árabe, um velho avarento devoto de Santo Antônio que esconde em sua casa uma porca cheia de dinheiro. Uma divertida comédia, que promete tirar muitos risos do público.

O Cinese estreia com o espetáculo de dança “Fissura”, com 14 bailarinos em cena. A composição e direção artística é do professor Juarez Moniz, que põe o amor em pauta em um mundo que passa por uma intensa transformação. Valores, modos de vida, atitudes, discursos, todos com uma fissura latente. Alguns preferem anestesiar a fenda, do que senti-la, fissurados pela euforia momentânea, só sentem o que lhes convém. O trabalho coreográfico de “Fissura” traz as fendas abertas em cada um pelo mundo.

Quem somos

O Baobá é um grupo de Teatro, coordenado pelo prof. Denilson David e o Cinese, grupo de Dança Contemporânea, coordenado pelo prof. Juarez Moniz. Ambos são grupos artísticos da Escola de Extensão da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e tem como objetivo atuar como espaço de formação artística, buscando desenvolver espetáculos e processos criativos em diversas estéticas a partir de processos de pesquisa artística, social e cultural. Os integrantes dos grupos são oriundos dos cursos de formação em teatro e dança oferecidos pela instituição.

Casa da Ribeira em Natal

Dia 09/11/19
O Santo e a Porca – Baobá
Horário: 20h

Dia 10/11/19
Fissura – Cinese
Horário: 18h

Ingressos: sympla.com/casadaribeira
Valor: R$ 30 (Inteira) e R$ 15 (Meia)


FOTO: Canindé Soares

A Casa da Ribeira promove neste domingo (27) o projeto “Domingo Criança na Casa”. Um show de variedades com apresentações circenses do palhaço Piruá, da Tropa Trupe, e contação de histórias com o ator João Vitor e o Príncipe Medroso. Um encontro cheio de bom humor, encantamento e diversão para toda família. Os ingressos estão à venda pelo Sympla AQUI, pelo WhatsApp 84 987040265 ou na bilheteria da Casa da Ribeira.

O projeto também abriu uma campanha de arrecadação online para possibilitar a participação de crianças assistidas por projetos sociais e que moram e estudam nos bairros do entorno da Casa, como Santos Reis, Rocas e Comunidade Passo da Pátria.

“Nós tentamos patrocínio com diversas empresas para realizar essa ação e infelizmente recebemos uma negativa de todos. Então buscamos nosso público, que respondeu de imediato participando da campanha e até o momento mais de 140 crianças serão beneficiadas”, destaca Henrique Fontes, diretor da Casa da Ribeira. A campanha ainda está aberta neste endereço AQUI. As doações também podem ser feitas pelo whatsapp da Casa.

Os projetos beneficiados são: Inarteurbana sob coordenação da artista Sayonara Pinheiro da comunidade do Passo da Pátria em Natal/RN; Escolinha de Futebol “O 10 da Bola é o 10 da Escola” sob a coordenação do Professor Neto Ramos no bairro das Rocas em Natal/RN e a Escola Estadual Padre Monte no bairro das Rocas em Natal/RN.

DOMINGO CRIANÇA NA CASA

Casa da Ribeira
Data: Domingo 27/10
Horário: 16h
Ingressos: www.sympla.com.br/casadaribeira ou WhatsApp 84 987040265
Link da campanha: www.abacashi.com/p/domingofeliz


FOTO: Tiago Lima

Num futuro caótico hipotético, a terceira guerra mundial se faz realidade e a humanidade batalha pelo acesso à àgua. É neste cenário que ‘O Campo de Batalha’ questiona os conflitos humanos e suas reais motivações. Com texto de Aldri Anunciação, direção de Marcio Meirelles e codireção de Lázaro Ramos, “O Campo de Batalha” coleciona mais de 10.000 espectadores e já percorreu cinco capitais brasileiras, além de carregar três Indicações nas principais categorias do Prêmio Braskem (Melhor Texto, Melhor Direção e Melhor Espetáculo).

A peça tem atuação de seu autor, Aldri Anunciação, que divide o palco com o ator Danilo Cairo. Além deles o espetáculo conta ainda com intervenções sonoras da atriz Fernanda Torres, representando a voz da guerra em áudio reproduzido por um VJ/DJ, durante as cenas.

O Campo de Batalha será apresentado em Natal na Casa da Ribeira neste sábado e domingo às 19h e 18h, respectivamente, e segue em circulação pelas cidades de Mossoró-RN, Aracaju-SE e Itabaiana-SE sob o patrocínio da BR Distribuidora e Ministério da Cidadania.

Ingressos podem ser adquiridos a preços populares (R$ 15 inteira, R$ 7,50 meia entrada) por meio da plataforma Sympla, clicando AQUI, ou na bilheteria do teatro.

Visando potencializar o caráter de acessibilidade e inclusão do projeto, todas as sessões contarão com interpretação simultânea de libras. Além disso, será realizada gratuitamente oficina de Dramaturgia ministrada por Aldri Anunciação, voltada para jovens de instituições públicas de ensino, com carga horária de 12h.

O Campo de Batalha

Em uma suposta Terceira Guerra Mundial causada pela disputa das águas do planeta, dois soldados de corporações inimigas são surpreendidos pelo anúncio da suspensão temporária dos conflitos. Os soldados inimigos se encontram no front, mas não podem se atacar por causa de uma crise industrial que levou à falta de munição. Durante a pausa bélica, os dois inimigos iniciam uma surreal aproximação que põe em risco a continuidade protocolar dos combates “oficiais”. Paralelo a isso, uma Voz vinda de um alto-falante (Fernanda Torres) monitora os soldados através de intervenções durante a narrativa para que não se tornem amigos.

O texto do espetáculo faz parte de uma pesquisa dramatúrgica intitulada “A Dramaturgia de Espetáculo-Debate”, desenvolvida por Aldri Anunciação, na qual ele propõe aliar entretenimento e reflexão filosófica através de espetáculos teatrais com interações midiáticas.

Serviço:

Espetáculo de teatro O Campo de Batalha
Teatro Casa da Ribeira – Rua frei Miguelinho, 52
Dia 12/10, sábado às 19h
Dia 13/10, domingo às 18h
Ingressos: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia entrada)
Vendas antecipadas através do site https://www.sympla.com.br/giroplanejamento e no local
Informações: 3211-7710 (Casa da Ribeira)
98805-6686 (Ianne Maria)


FOTO: Marcio Meirelles

O músico Rodrigo Lacaz apresenta seu novo show na Casa da Ribeira nesta sexta-feira (30). O show intitulado ‘Transição’ traz um aspecto espiritual e intimista. Ingressos estão sendo vendidos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

“Esse novo show representa um marco artístico, pessoal e muito crucial da minha vida.O show se chama Transição e surge a partir da necessidade de compartilhar com o público um pouco da sensação de luz e suavidade que tanto precisamos neste momento de caos que estamos vivendo. Ele tem um aspecto espiritual, que em shows anteriores se revelava muito sutilmente, mas agora toma uma proporção maior. O público terá acesso a algo novo no meu show que é a presença das cordas. A estrutura sonora da performance como um todo contará com voz, violão, violino, violoncelo, baixo, tudo isso para sugerir um tom orquestral nos conduzindo assim, a uma experiência estética através de nossa música”, comenta Rodrigo Lacaz.

Rodrigo Lacaz sobe ao palco acompanhado pelos músicos Higor Monteiro no violino, Davidson Asevedo no violoncelo e Eliezer Neto no baixo. O show conta também com participação especial de Alexandre Américo fazendo uma intervenção de dança contemporânea.

Ingressos podem ser adquiridos através da plataforma Sympla clicando AQUI por R$ 40 (inteira) R$ 20 (meia).

A Casa da Ribeira recebe neste sábado (10) a performance de dança e teatro “Pelo Pescoço”, da bailarina e coreógrafa Ana Cláudia Viana, a partir das 20h. O espetáculo é um experimento que desdobra a obra plástica de mesmo nome, que tem como protagonista um personagem antropozoomórfico – cabeça de girafa e corpo de mulher, do artista visual Daniel Torres. As vendas estão abertas pelo sympla.com.br/casadaribeira. Informações pelo 84 98704 0265.

PELO PESCOÇO foi pensada a partir do mal estar/provocação desvelados pela exibição de uma matéria televisionada sobre o caso de duas mulheres mortas pelo pescoço em menos de 24h, aqui no RN. Tocado por esses acontecimentos, Daniel Torres aprofundou uma pesquisa sobre o crescente índice de violência contra a mulher em nosso Estado, e num arranjo artístico, que envolve o feminino, desenvolveu uma série de desenhos que trilharam um roteiro dramatúrgico para a dança nesse projeto.

Serviço

Pelo Pescoço
Local: Casa da Ribeira
Data: 10.08.2019
Horário: 20h
Vendas: AQUI


FOTO: Daniele Araujo

Releituras da música brasileira, portuguesa e do jazz completam o repertório da dupla Modulatus, formado pelo guitarrista brasileiro Iury Matias e pela cantora portuguesa Laura Rui. Eles se apresentam na Casa da Ribeira nesta sexta-feira (26), a partir das 20h. No show “Daqui a você”, o duo mostra a sua música em que a vida, o mar, a terra e o tempo tomam papel central na letra e na própria melodia. Vendas através do sympla.com.br/casadaribeira, ou na bilheteria da Casa: das 14h às 17h. Mais informações pelo 84 987040265.

Iury Matias é músico potiguar profissional e já se apresentou em vários estados brasileiros. Vive na Europa desde 2013 e realizou apresentações na Espanha, Itália, Suíça, Bélgica, passando por Cabo Verde e Portugal. Já acompanhou artistas como Gabi Buarque, Livia Mattos, Camila Reis, Caio Padilha, Letto, Riccelly Guimarães, Silvia Sol, e dividiu palco com Armando Tito, Elza Soares, Zezé Motta, Coutto Orquestra.

A cantora portuguesa Laura Rui é licenciada em música vertente Direção, Teoria e Formação Musical pela Universidade de Aveiro. Estuda actualmente Harmonia e Improvisação. Foi vocalista do grupo Conversa de Botequim, com apresentações na casa do Povo de Ovar, no Museu Júlio Dinis e em Pithiviers (França). Foi uma das criadoras do grupo Pentagma (grupo à capella constituído apenas por vozes femininas) que já se apresentou em programas de Natal por Portugal.

Serviço

Modulatus – Show “Daqui a você”
Local: Casa da Ribeira
Data: Sexta-feira (26/07)
Horário: 20h
Ingressos: sympla.com.br/casadaribeira ou na bilheteria da casa.
Valor: R$ 30

Um menino com um destino de onda, um desejo de Mar. Assim é Flúvio, o herói da peça “Flúvio e o Mar”, escrita por Henrique Fontes, autor da Invenção do Nordeste e vencedor do Prêmio Shell 2019 de dramaturgia. A peça encenada pelo Coletivo Atores à Deriva, será apresentada neste domingo, 30 de junho, às 16h na Casa da Ribeira.

A peça conta a história de Flúvio, um menino de nome aquático que mora na pequena cidade de Elmo das Pedras e que um dia decide partir em uma aventura em busca do mar. No caminho, Flúvio encontra alguns personagens pitorescos: o Poeta, uma figura sábia e esquisita com um corpo só e duas cabeças; Maravilhoso, um jovem inteligente e muito ligado à sua terra e também as últimas tendências da moda; João Insatisfação, um jovem que tem uma verdadeira obsessão por comprar, mas que não conhece a própria mãe.

Ingressos antecipados à venda AQUI.

WhatsApp: 987040265

Celebrando o mês da diversidade, a Casa da Ribeira promove o Cinqueer nesta sexta-feira (28), a partir das 18h. A programação contará com mostra de curtas, música, performances e o grande momento da noite: a pré-estreia do premiado filme “Inferninho”.

O longa é dirigido pela dupla Guto Parente e Pedro Diógenes e passou por festivais e premiações de diversos estados brasileiros e países da América Latina e Europa. Essa é a primeira vez que o filme é exibido na capital potiguar. Os ingressos já estão disponíveis AQUI ou na bilheteria da Casa. Mais informações pelo 84 98704 0265.

Além do longa, serão exibidos outras produções audiovisuais dentro do tema como a websérie do Coletivo Caboré Audiovisual “Septo” e os curtas “Cuscuz Peitinho”, de Júlio Castro e Rodrigo Sena, e “Verde Limão” do diretor Henrique Arruda.

A programação musical fica por conta do DJ Bruno Vinni. A noite contará também com a performance Cinevirilha dos artistas Vinícius Dantas e Vicente Martos. Produção do Clube Amigo da Casa.

Sobre Inferninho

Inferninho é uma tragicomédia inspirada nos melodramas clássicos e nas fábulas de amor e fantasia. O título do longa também dá o nome ao bar, cenário onde a história é protagonizada por Deusimar (Yuri Yamamoto), dona do estabelecimento, que assim como seus funcionários passa os dias envolto numa nuvem de melancolia. Certo dia, ela se apaixona por Jarbas (Demick Lopes), um cliente que chega no bar misteriosamente e causa desconfiança nos demais. A presença dele desperta em Deusimar a esperança de uma vida longe dali.

SERVIÇO

Cinequeer
Local: Casa da Ribeira
Data: 28.06.2019
Horário: 18h (O Café da Casa abre às 17h)

Ingressos: www.sympla.com.br/casadaribeira
Antecipado – R$ 15 (até às 16h do dia 28/06)
Na hora – R$ 30 (Inteiro) R$ 15 (Meia/Clube Amigo da Casa)

Depois de uma acalorada temporada no sul do país, o Grupo Carmin retorna a Natal com o espetáculo “A Invenção do Nordeste”, nos dias 25 e 26 de maio, na Casa da Ribeira. Serão quatro apresentações, em duas sessões por dia (18h e 20h30). Essas são as últimas apresentações da peça do semestre. As vendas estão abertas no site www.sympla.com.br/teatrocarmin e mais informações pelo 84 98734 6660.

A peça do Grupo Carmin é inspirada no livro “A Invenção do Nordeste e Outras Artes” do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. Na história, um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino.

Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

Premiação

O Carmin, que vem circulando o país, foi o primeiro grupo do Nordeste do Brasil a ganhar o prêmio Cesgranrio de melhor espetáculo. Ganharam também o prêmio Shell e Botequim Cultural de melhor dramaturgia e no Prêmio Humor trouxeram para Natal os prêmios de Melhor espetáculo, Melhor Direção e Melhor Dramaturgia. “As questões que estamos levantando em A Invenção do Nordeste são urgentes e precisam ecoar”, disse Quitéria Kelly, diretora da peça.

Ficha Técnica

“A Invenção do Nordeste” é uma obra de auto-ficção do Grupo Carmin, baseada no livro homônimo do Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr., Dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza; trilha original: Gabriel Souto e Toni Gregório. Produção: Mariana Hardi e Quitéria Kelly.

Serviço

“A Invenção do Nordeste”
Local: Casa da Ribeira
Data: 25 e 26 de maio
Horário: 18h e 20h
Vendas: AQUI

Crédito da Foto: Claudio Etges


Já segue nosso instagram?

Neste sábado e domingo, o público natalense poderá se divertir e se emocionar com o espetáculo Vento Forte para Água e Sabão. Em cena está a linda história de amizade entre Bolonhesa, uma bolha de sabão, e Arlindo, uma rajada de vento. Sabendo dos riscos que corre por ser uma bolha, Bolonhesa decidiu ficar parada no seu cantinho, com medo de se arriscar a conhecer o mundo. Eis que conhece o cativante Arlindo, que com muita cumplicidade, ajuda essa curiosa bolhinha a viver uma divertida aventura, descobrindo as coisas lindas e divertidas que estão espalhadas pelo mundo.

Na peça, encenada na Casa da Ribeira, às 16h pela Companhia Fiandeiros de Teatro (PE), o diretor André Filho utiliza figuras poéticas inspiradas na criação do universo, dos planetas e do sopro criador da humanidade, para convidar o público a refletir sobre o universo de uma bolha de sabão e viajar nesta história criada por Giordano Castro e Amanda Torres.

Composto de canções originais executadas ao vivo pelos atores, Vento Forte para Água e Sabão tem uma linguagem de fácil compreensão, sem deixar, no entanto, de aprofundar reflexões sobre o valor de uma amizade, os medos e superações da vida.

A peça traz à cena a personagem de uma bolha de sabão chamada Bolonhesa, inspirada na leveza de uma bailarina clássica, e Arlindo, uma rajada de vento, representado como um Caboclo de Lança. As relações aparentemente antagônicas são o mote do espetáculo, que cria um universo lúdico de comunhão, poesia e delicadeza através de encontros inusitados e da efemeridade da vida.

OFICINA DE TEATRO

O espetáculo estreou em 2016 em Recife, onde já cumpriu quatro temporadas de absoluto sucesso. Participou também de importantes festivais de Pernambuco, entre eles: Trema!, Festival Recife do Teatro Nacional, Festival de Inverno de Garanhuns, Feteag, Festa do Estudante de Triunfo e Festival Janeiro de Grandes Espetáculos, este último recebendo 09 prêmios na categoria Teatro Para Infância e Juventude, entre eles o de melhor espetáculo, direção e texto.

Além das apresentações abertas ao público, a Companhia Fiandeiros de Teatro também realizará em Natal uma oficina de teatro para crianças de uma instituição carente, e coordenará uma visita guiada às dependências do Teatro. O grupo também terá um encontro com o grupo local Facetas, Mutretas e Outras Histórias, para trocar experiências e debater sobre o Teatro para Infância no Brasil.

Ficha Técnica

Texto: Giordano Castro e Amanda Torres
Direção Geral: André Filho
Elenco: Tiago Gondim, Daniela Travassos, Geysa Barlavento, Kéllia Phayza, Victor Chitunda e Ricardo Angeiras
Direção Musical e Arranjos Vocais: Samuel Lira
Direção de Arte: João Denys e Manuel Carlos
Direção de Produção: Daniela Travassos
Iluminação: João Guilherme de Paula
Operação de Luz: Charly Jadson
Produção Executiva: Jefferson Figueirêdo
Fotografias: Rogério Alves
Realização: Companhia Fiandeiros de Teatro

Serviço:

O Quê: Vento Forte para Água e Sabão
Quando: Dias 04 e 05 de maio, às 16h
Onde: Casa da Ribeira – Rua Frei Miguelinho, 16, Ribeira – Natal
Para quem: Crianças de 0 a 100 anos
Quanto: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) – Vendas AQUI ou na bilheteria do Teatro
Informações: (84) 9 8704-0265
*Esta ação conta com tradução em Libras e Audiodescrição.

Ação Formativa:

Oficina de Teatro Para Crianças – Jogos Teatrais – A Companhia Fiandeiros de Teatro promoverá em Natal uma oficina de teatro para 20 crianças com faixa etária entre 07 e 12 anos. – Dias 02 e 03 de maio, das 14h às 17h – Local: Tecesol – Av. Governador Valadares, 4853 – Neópolis

Conhecendo o Teatro:

Visita Guiada ao Teatro – As crianças participantes da Oficina de Teatro Para Crianças – Jogos Teatrais serão convidadas a participar uma visita guiada por toda a Casa do Ribeira, conhecendo os bastidores, camarins, cabines de som e Luz e equipamentos. *Esta ação conta com tradução em Libras e Audiodescrição.

Debate:

Ao final de cada sessão do espetáculo, será realizado um debate entre atores e plateia. *Esta ação conta com tradução em Libras e Audiodescrição.

Encontro com artistas locais:

A Companhia Fiandeiros realizará um encontro com o Grupo Facetas, Mutretas e outras Histórias. O tema do encontro será a pesquisa sobre o Teatro Para Infância em Recife e em Natal, traçando um paralelo entre o repertório da companhia local com a Cia Fiandeiros de Teatro. Dia domingo, das 09 às 12h – Local: Tecesol – Av. Governador Valadares, 4853 – Neópolis

Por que estamos consumindo, cada vez mais, novidades tecnológicas que estão nos tornando seres cada vez mais solitários? Essa foi a reflexão inicial para o espetáculo O Sr. Ventilador, o mais recente espetáculo do grupo cearense Bagaceira, que fala de um arcaico e analógico ventilador, que começa a perder espaço para outros utilitários mais modernosos. O espetáculo terá duas apresentações em Natal, neste sábado e domingo, na Casa da Ribeira.

Encarregado dos serviços gerais, o Sr. Ventilador é mais que um objeto comum. Ele serve café, cuida da limpeza, organiza documentos e – claro – também apronta muitas aventuras e trapalhadas entre uma tarefa e outra. Com as engrenagens cada vez mais desgastadas pelo tempo, observa novos e modernos objetos aparecendo no escritório a todo o momento. O que irá acontecer com ele, um utensílio tão antigo, a partir da incontrolável chegada das novas tecnologias? Como ficará a relação do Sr. Ventilador com seu grande amigo Gerente, cada vez mais seduzido pela individualidade dos cliques, telas e máquinas digitais?

“Achamos importante trazer essa reflexão para as crianças que já nascem sabendo usar as telas touchscreen. Em suas primeiras apresentações, vimos muitas crianças bastante emocionadas com a relação dos dois personagens.” O espetáculo busca, de uma forma lúdica, falar de amizade, do envelhecer e do descarte de bens materiais e sentimentais… Uma reflexão que sai dos palcos, para toda a família.

SOBRE O GRUPO BAGACEIRA clique AQUI

FICHA TÉCNICA

Roteiro e Direção: Yuri Yamamoto
Assistência de direção: Rafael Martins
Elenco: Ricardo Tabosa e Yuri Yamamoto
Cenário e figurinos: Yuri Yamamoto
Iluminação: Tatiana Amorim
Técnica: Ciel Carvalho, Tatiana Amorim e Rogério Mesquita
Direção de produção: Rogério Mesquita
Produção local (Natal): Bobox Produções (Arlindo Bezerra)
Design gráfico : Darwin Marinho
Secretária: Carla Sousa

SERVIÇO

O Sr. Ventilador
Dias 13 e 14 de abril, sábado às 17h e domingo às 16h.
Casa da Ribeira
Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira.
Ingressos
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
Vendas antecipadas pelo Sympla: https://www.sympla.com.br/sr-ventilador-espetaculo-infantil__495933 ou na Casa da Ribeira.
Informações: (84) 3211-7710 ou 9 8704-0265

A Casa da Ribeira receberá nesta sexta, sábado e domingo o Palco Giratório do Sesc. O projeto tem como objetivo difundir as artes cênicas brasileiras e democratizar o acesso à cultura e terá seu pontapé inicial no Rio Grande do Norte pela primeira vez. Serão 3 espetáculos e o acesso é totalmente gratuito, com retirada dos ingressos 1 hora antes de cada peça.

Para Henrique Fontes, diretor da Casa da Ribeira, a escolha de Natal para abrir o projeto é de grande importância para a inserção do RN no cenário nacional. “Somos um estado que desde 2015 vem ininterruptamente classificando grupos de teatro e dança para esse que é o maior projeto de circulação de artes cênicas da América Latina”, afirma.

Ele ainda destaca que programadores culturais de todos os SESCs do país estarão no lançamento. “É uma visibilidade enorme para os grupos locais que poderão apresentar seus trabalhos e trocar ideias com os (as) programadores”.

Tragam-me a cabeça de Lima Barreto

O produtor, diretor e agitador cultural Hilton Cobra abrirá o projeto e brinda a capital potiguar com o espetáculo: “Traga-me a cabeça de Lima Barreto”, na sexta-feira (29), às 19h. A peça é inspirada principalmente em dois títulos de Lima, Diário Íntimo e Cemitério dos Vivos, ambos publicados postumamente. É nesse momento, após a morte do autor, que o monólogo se desenvolve, quando eugenistas da época exigem a exumação do corpo de Lima.

Pelo Pescoço

No sábado (30), às 20h, o Palco Giratório traz para a Casa da Ribeira a performance em dança de Ana Claudia Viana “Pelo Pescoço”. É um experimento que desdobra a obra plástica de mesmo nome, que tem como protagonista um personagem antropozoomórfico – cabeça de girafa e corpo de mulher, do artista visual Daniel Torres. O título se refere a dois crimes que ocorreram no estado em menos de 24 horas e foram noticiados juntos em março de 2016. Duas mulheres mortas pelo pescoço: Síntia Nádia, de 25 anos, foi asfixiada em São Gonçalo do Amarante, e Jacilene Francisca, 31 anos, atingida por um tiro em Natal.

A dança que ninguém quer ver

O espetáculo “A dança que ninguém quer ver”, da companhia Giradança, encerra a passagem do projeto por Natal, no domingo (31), às 18h. A companhia apresenta um trabalho de cunho processual e colaborativo, repleto de tensões e estrutura situacionais abertas à improvisação, que potencializam a fricção entre as particularidades dos seres dançantes no instante do acontecimento dança.

Palco Giratório SESC

O Palco Giratório, reconhecido no cenário cultural brasileiro como um importante projeto de difusão e intercâmbio das Artes Cênicas, intensifica a formação de plateias a partir da circulação de espetáculos dos mais variados gêneros, em todos os estados brasileiros, nas capitais e no interior, desde 1998. Muitos desses espetáculos dificilmente encontrariam, sem o apoio do Sesc, viabilidade comercial para apresentações nas diversas regiões do país.

SERVIÇO

Palco Giratório SESC | Casa da Ribeira
Entrada gratuita com retirada dos ingressos 1 hora antes na bilheteria da Casa

Traga-me a cabeça de Lima Barreto
Sexta (29) às 19h.

Pelo Pescoço
Sábado (30) às 20h.

A dança que ninguém quer ver
Domingo (31) às 18h


FOTO: Andrea Adeloyá

O Sarau Insurgências Poéticas celebra três anos com a edição especial ‘Mar Íntimo’ na Casa da Ribeira. Será nesta quinta-feira, Dia Nacional da Poesia, às 19h30.

Três anos, mais de 200 edições realizadas e trocas artísticas com pelo menos 300 artistas do Rio Grande do Norte, do país e do mundo. E ainda lançamento de três livros, atividades educativas em escolas, universidades. Apresentações em bares, teatros e espaços alternativos de Natal, chegando a apresentar no Centro Cultural Banco do Nordeste, no Ceará.

O saldo do Sarau Insurgências Poéticas rima, sobretudo, com resistência.

E no mês em que se celebra o Dia da Poesia, o grupo celebra três anos de atividades ininterruptas, e para somar a essas celebrações, preparou o especial ‘Mar Íntimo’, passando por poemas de Zila Mamede, Jean Sartief, Marize Castro e Iracema Macedo.

Pelas interpretações e vozes dos poetas Gessyka Santos, Gonzaga Neto, Marina Rabelo e Renata Mar, na dança contemporânea dos bailarinos Álvaro Dantas e Rozeane Oliveira e a música de Felipe Nunes.

Essa edição abre as festividades dos três anos do Sarau, que preparou um mês de festividades.

Serviço

Sarau Insurgências Poéticas – Edição Mar Íntimo
Quando? Quinta, 14 de março
Que horas? 19:30
Onde? Casa da Ribeira
Entrada colaborativa (pague quanto puder)
Informações/Reservas/Contato: (84) 98627 0893 e 3211 7710


Siga nosso instagram

A Casa da Ribeira entra na onda pré-carnavalesca e realiza pela primeira vez o Pré-Carnaval LadoB. O projeto acontece no próximo dia 23 de fevereiro e serão realizados dois bailes para ninguém ficar de fora da folia.

O primeiro é o “Baile da Baleia Bailarina” voltado para o público infantil, que será comandado por Jamilly Mendonça e sua Caixinha de Música e acontece das 15h às 18h.

Já o “Baile do Barreto”, puxado por Yrahn Barreto, com início às 21h, promete não deixar ninguém parado.

Ingressos disponíveis a partir de R$ 18 AQUI, ou na bilheteria da casa. Informações: 3211-7710.

Baile da Baleia Bailarina

Baile pré-carnavalesco para crianças. Foi batizado de “Baile da Baleia Bailarina” que é uma das músicas da cantora e compositora Jamilly Mendonça, que apresentará seu show “Jamilly e a Caixinha de Música” numa versão carnavalesca.

Na ocasião a dupla de atores João Victor Miranda e Thauany Thabata vão comandar brincadeiras e um desfile de fantasias com as crianças.

Baile do Barreto

A partir das 21h começa o “Baile do Barreto”, com Yrahn Barreto e banda que, além suas músicas autorais, como o hit “Transforme-se” que ganhou o Festival Dosinho de Marchinhas Carnavalescas 2018, atacará também de Jorge Ben, Morais Moreira, Saulo, Sergio Sampaio com seu “bloco na rua”, entre outros.

SERVIÇO

Baile da Baleia Bailarina

Data: 23/02
Horário: 15h às 18h.

Ingressos Limitados:
Primeiro Lote (até 10/02) – R$ 18,00 (promocional) e R$ 30,00 (casadinha)
Segundo Lote (de 11 a 23/02) – R$ 25,00 (promocional) e R$ 40,00 (casadinha = 2 ingressos)
Na porta (sujeito à lotação) – R$ 50,00 (inteira) e R$25,00 (meia)
Vendas: www.sympla.com.br/casadaribeira

Baile do Barreto

Data: 23/02
Horário: 21h à 1h da manhã

Ingressos Limitados:
Primeiro Lote (até 10/02) – R$ 18,00 (promocional).
Segundo Lote (de 11 a 23/02) – R$ 25,00 (promocional).
Na porta (sujeito à lotação) – R$50,00 (inteira) e R$25,00 (meia).
Vendas: www.sympla.com.br/casadaribeira

O mais premiado espetáculo da mundialmente conhecida companhia Giradança será apresentado neste sábado na Casa da Ribeira, a partir das 20h. Proibido Elefantes, atualmente dirigido por Alexandré Américo, tem concepção, direção e coreografia original de Clébio Oliveira e já foi apresentado em Coimbra (Portugal) e San José (Costa Rica).

“Eis, então, uma dança contemporânea que tensiona essa relação de estranhamento do corpo e cria desenquadramentos no ser visto e ser percebido, no mover e ser movido pelo olhar. O trabalho é árduo dos corpos que dançam na cena. Mérito para os bailarinos e bailarinas criadores, que se revezam na palavra falada, nos sotaques do corpo e na ação dançada para desestabilizar a ideia de uma mensagem de dança ou lição de vida a ser passada e transmitida.” Joubert Arrais para O POVO (Ceará)

Em 2012, após subsídio do Ministério da Cultura, a Companhia Giradança estreou seu mais premiado espetáculo, Proibido Elefantes. Desde então o grupo entrou na rota dos principais espetáculos de dança do país e recebeu diversos convites para fora. A reestreia do espetáculo em Natal conta com elenco composto por Álvaro Dantas, Ana Vieira, Iego José, Jânia Santos, Joselma Soares e Marconi Araújo.

Com mais de 100 apresentações no currículo o espetáculo volta para única apresentação, por enquanto, de reestreia na Casa da Ribeira. E para o ano de 2019, que completa 14 anos de estrada a Companhia também remontará o espetáculo “Dança que ninguém quer ver”, com reestreia prevista para março.

PROIBIDO ELEFANTES

Proibido Elefantes é um espetáculo que fala do olhar como via de acesso, porta de entrada e saída de significados.

O modo como percebemos a “realidade” é resultante do diálogo que estabelecemos com esta: nosso olhar é constituído pela realidade assim como a realidade é constituída pelo nosso olhar – a construção do sentido transita em via de mão-dupla.

O olhar enquanto apreensão subjetiva do mundo é, neste trabalho, apontado como elemento potencializador do sujeito diante do mesmo.

Proibir elefantes é restringir o acesso, impedir o livre trânsito do animal que serve como meio de transporte na Índia, mas que causaria enormes transtornos em outras localidades.

Proibir elefantes, neste espetáculo, é proibir o olhar que ressalta as limitações, os impedimentos; que duvida da capacidade do sujeito frente à adversidade.

Proibir elefantes, aqui, é apostar no olhar do sujeito sobre si e sobre o mundo em que vive como elemento ressignificador e instaurador de realidade.

SERVIÇO

Espetáculo: Proibido Elefantes
Local: Casa da Ribeira – Rua Frei Miguelinho, 52, Natal/RN
Data: 02 de fevereiro
Horário: 20h
Valores: R$ 15 e R$ 30 (inteira)

Ingressos:

→ Online via Sympla: clique AQUI.
→ Casa da Ribeira – aberta de seg à sexta das 14 às 17h.


FOTO: Brunno Martins

Nos próximos dias 18 e 19 (sexta e sábado) o Grupo de Teatro Facetas Mutretas e Outras Histórias apresenta seus dois espetáculos na Casa da Ribeira. Na ocasião serão apresentados os espetáculos ‘Sal, Menino Mar’ às 16h do sábado e ‘A Jornada de Um Imbecil até o Entendimento’ às 20h na sexta e no sábado.

As apresentações tem ingressos sendo vendidos a R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira). As senhas podem ser compradas pelo Sympla ou no local nos dias do espetáculo.

VENDA ANTECIPADA, clique AQUI.

SAL, Menino Mar

Inspirados pelo livro infantil ‘Mar doce Lar’ de Liana F. Mendes e Fernando Suassuna, que busca sensibilizar a criança sobre a pesca predatória, fauna marinha e descartes de resíduos no mar, o Grupo de Teatro Facetas criou o espetáculo ‘Sal menino mar’, pensando em questionar e refletir sobre o comportamento humano e suas inter-relações, meio ambiente e preservação.

Tendo como cenário a praia, o ambiente marinho e as ilhas de lixo no oceano, mergulhamos na vida do mar e nos problemas ambientais que os seres marinhos sofrem em decorrência do nosso comportamento humano de forma lúdica, leve, profunda e divertida ao mesmo tempo.

SAL é uma criança apaixonada pelo mar, vive numa prainha, passa o tempo livre na praia olhando, se banhando nas águas e conhecendo os seres que vivem no mar. Um dia ele ouve a voz de uma concha lhe pedindo ajuda, porque as profundezas do oceano estão cheias de lixo. De repente, a praia em que vive começa a ser invadida por um monte de lixo. Então, Sal o Menino Mar, para descobrir o que está acontecendo, se aventura nas águas e encontrando os seres marinhos descobre que a mudança que queremos para o nosso planeta depende da mudança de nossas atitudes na terra, no mar e, principalmente, na nossa consciência.

SERVIÇO

Sal, Menino Mar
19 de janeiro
16 horas
Na Casa da Ribeira
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)
Classificação LIVRE
VENDA ANTECIPADA: https://www.sympla.com.br/sal-menino-mar-na-casa-da-ribeira__435665

A Jornada de Um Imbecil Até o entendimento

Essa fábula teatral bem-humorada teve sua primeira versão escrita na década de 60, mas sua história continua muito atual.

Movido pelo desejo de montar um espetáculo que se relacionasse com o momento de crise política que vive o Brasil, e com o entendimento de que o fazer teatral é um ato político, o Grupo de Teatro Facetas mergulha no texto de Plínio Marcos para revelar os bastidores, os conchavos, os segredos e as manobras políticas que estão por trás daqueles que exploram e iludem a sociedade para se perpetuarem no poder.

Em uma realidade paralela, política e religião se unem para manter o poder na mão de seus líderes. Tudo parecia muito bem até que as coisas começam a mudar a partir da organização de seus trabalhadores.

SERVIÇO

A Jornada de Um Imbecil Até o entendimento
18 e 19 de janeiro
20 horas
Na Casa da Ribeira
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)
Classificação 16 anos.
VENDA ANTECIPADA: https://www.sympla.com.br/a-jornada-de-um-imbecil-ate-o-entendimento-na-casa-da-ribeira__435663

Contatos:

(84) 988359242 – Rodrigo Bico
(84) 998306399 – Giovanna Araújo


FOTO: Luana Tayze

YRAHN BARRETO

O dia internacional da Tartaruga Marinha é celebrado neste sábado e nada melhor de que uma festa na Praia de Pipa com programação especial. Início às 16h na Praia do Madeiro com a “Corrida para o mar dos filhotes de tartaruga” e em seguida, na Praça do Pescador, exibição de clipes e música com Yrahn Barreto, a partir das 19h. Yrahn é parceiro do Tamar desde 2015 e já compôs músicas homenageando as tartarugas como a Ciranda do Tamarear “Ciclo da Vida”, em parceria com Jamilly Mendonça, e o Baião “Olho Dágua”, com o parceiro e Coordenador das Bases do RN e Pernambuco Armando Barsante.

A INVENÇÃO DO NORDESTE

Depois de terem viajado por Petrolina, João Pessoa, Recife, São Paulo, Campinas, Araraquara, Ribeirão Preto e Piracicaba, o Grupo Carmin volta pra Casa doido pra continuar contando essa história sobre o nordeste, nossa “identidade” e cultura. A premiada peça estará em cartaz hoje e sábado na Casa da Ribeira, em três sessões: Sexta às 20h. Sábado às 18h e às 20h. Ingressos à venda AQUI ou direto na Casa da Ribeira pelo 3211-7710 de segunda a sexta das 13h30 às 17h30.

VALÉRIA OLIVEIRA

Neste sábado Valéria Oliveira levará mais uma vez a energia do samba com sotaque potiguar ao foyer do Teatro Riachuelo, na terceira edição da roda “Cores do Nosso Samba” – Temporada 2018. Esta apresentação terá um tempero especial, com mistura de samba e baião, homenageando vozes nordestinas que produziram jeitos diversos de fazer samba. A cantora Didi Assis, uma das convidadas nesta edição do projeto traz o suingue e a cor na voz do samba do Rio de Janeiro. Para completar o time, Ivando Monte, Nara Costa e Zé Hilton são os convidados potiguares de junho.

FEST E BOSSA EM MOSSORÓ

Mossoró recebe pela terceira vez consecutiva, o Fest Bossa & Jazz. Uma realização da Secretaria Estadual de Turismo e da idealizadora do projeto, Juçara Figueiredo. O evento acontecerá nos dias 14 e 15 de setembro, na Estação das Artes Elizeu Ventania, dentro das festividades do Alto da Liberdade. Oficinas, workshops e shows gratuitos fazem parte da programação do Fest Bossa & Jazz – Mossoró 2018. A programação completa do Festival será divulgada no início de julho.

QUARTAS CLÁSSICAS

No mês das festividades juninas também tem espaço para música clássica! A Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte – OSRN, pelo projeto Movimento Sinfônico – Quartas Clássicas está nos preparativos para a apresentação do IV Concerto da temporada 2018, no próximo dia 20, às 20h, no Teatro Riachuelo. A entrada é gratuita. O 1º lote de ingressos já esgotou, mas o 2º lote abre no dia 20 de junho e será distribuído na bilheteria do Teatro.

LEI CÂMARA CASCUDO

Para lembrar, os produtores culturais interessados em captar recursos pela Lei Câmara Cascudo poderão inscrever suas propostas até 15 de setembro de 2018. A Renúncia Fiscal no valor de R$ 3 milhões foi publicada no Diário Oficial pelo Governo do Estado em 12 de abril deste ano. O cadastramento de projetos será realizado, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 16h, ou via Sedex com Aviso de Recebimento (AR).

Na semana da Mulher e no mês do Teatro, o Festival Internacional Casa da Ribeira Natal – FICA Natal – que tem como tema A Feminilização do Mundo, encerra sua programação com a Mostra Internacional de Teatro e Dança. A Mostra tem início nesta terça-feira (06) e vai até o domingo (11).

Os espetáculos serão divididos em 13 apresentações. A primeira é “Para não Morrer”, onde a atriz Nena Inoue conta histórias reais que abordam temáticas feministas e femininas, atreladas a questões políticas, especialmente da América Latina.

“Bloom”, de Clarissa Rego, uma performance de dança contemporânea concebida na Áustria e desenvolvida no âmbito do PACAP – Edição 1, com curadoria de Patrícia Portela, promovido pelo Fórum Dança.

Outra peça internacional é a inglesa “Tempo Real Time” do ator e diretor Ed Bailey, uma obra de site specific, adaptada para a ocasião.

Já a atriz Adelvane Néia conta um pouco da sua trajetória de palhaça no espetáculo “Desfazendo A-MA-LA”, revelando as alegrias e angústias de 20 anos de uma peça que rodou todo o Brasil.

A Cia Pão Doce faz dobradinha no Festival com a estreia nacional “O Torto Andar do Outro”, e a aclamada “A Casatória C’a Defunta!”.

E a Casa de Zoé traz o sertão pulsante no badalado espetáculo “Meu Seridó”.

Os ingressos antecipados e com desconto (R$ 17 e R$ 34) para todos os espetáculos já estão à venda pelo www.sympla.com.br/casadaribeira e na bilheteria da Casa da Ribeira. Para as apresentações gratuitas, os espectadores retiram os ingressos 1 hora antes do espetáculo.

O FICA NATA tem patrocínio da CAIXA e apoio do SESC, Método Supera Natal e @Indo.Comer.

PROGRAMAÇÃO

06.03 – TERÇA-FEIRA

19h00 – Tempo Real Time | Ed Bailey
20h30 – Desfazer A-Ma-la | Humatriz Teatro

07.03 – QUARTA-FEIRA

19h00 – Tempo Real Time | Ed Bailey
20h30 – Desfazer A-Ma-la | Humatriz Teatro

08.03 – QUINTA-FEIRA

19h00 – Show Musical | Jéssica Pessoa
20h30 – Para Não Morrer | Nena Inoue

09.03 – SEXTA-FEIRA

19h00 – BLOOM | Clarissa Rêgo
20h30 – Para Não Morrer | Nena Inoue

10.03 – SÁBADO

19h00 – BLOOM | Clarissa Rêgo
20h00 – O Torto Andar do Outro | Cia Pão Doce
21h30 – Tempo Real Time | Ed Bailey

11.03 – DOMINGO

17h00 – A Casatória C’A Defunta | Cia Pão Doce
20h00 – Meu Seridó | Casa de Zoé

“A Feminilização do Mundo” é o tema levantado pelo Festival Internacional Casa da Ribeira Natal – FICA Natal, patrocinado pela Caixa. O evento em comemoração aos 17 anos da Casa da Ribeira, será lançado nesta terça-feira (20), às 19h30 e segue até o próximo dia 11 de março.

O FICA Natal contará com duas oficinas, performance poética, mostra internacional com 13 apresentações e show musical.

A noite de lançamento é gratuita e tem como atração a poesia de escritoras e musicistas potiguares nas vozes de Clotilde Tavares e Múcia Teixeira, acompanhadas pelas musicistas Camila Pedrassoli, Rafaela Brito e Raquel Oliveira.

O audiovisual potiguar também estará presente na exibição do curta metragem inédito: “Merda!”, do cineasta Paulo Henrique Borges que trata do ofício de ator/atriz de teatro.

Programação

O FICA Natal 2018 está dividido em duas etapas. Na primeira, que acontece entre 21/02 e 05/03, serão realizadas duas oficinas: “Espectadores no palco”, destinada àquelas pessoas que desejam ter sua primeira experiência com o teatro, e “Artistas na Economia” com foco nos profissionais de artes cênicas que queiram compreender melhor o planejamento de suas carreiras e a inserção no mercado da Economia Criativa.

A segunda etapa do evento é a Mostra Internacional de Teatro, que será realizada no período de 06 a 11 de março. Os espetáculos serão divididos em 13 apresentações. São elas: “Para não Morrer”, onde a atriz Nena Inoue conta histórias reais que abordam temáticas feministas e femininas, atreladas a questões políticas, especialmente da América Latina.

“Bloom”, de Clarissa Rego, uma performance de dança contemporânea que foi concebida na Áustria e desenvolvido no âmbito do PACAP – Edição 1, com curadoria de Patrícia Portela, promovido pelo Fórum Dança. Outra peça internacional é a inglesa “Tempo Real Time” do ator e diretor Ed Bailey, uma obra de site specific, adaptada para a ocasião.

Já a atriz Adelvane Néia conta um pouco da sua trajetória de palhaça no espetáculo “Desfazendo A-MA-LA”, revelando as alegrias e angústias de 20 anos de uma peça que rodou todo o Brasil. A Cia Pão Doce faz dobradinha no Festival com a estreia nacional “O Torto Andar do Outro”, e a aclamada “A Casatória C’a Defunta!”. A Casa de Zoé traz o sertão pulsante de “Meu Seridó”.

Os ingressos para todos os espetáculos já estão à venda pelo www.sympla.com.br/casadaribeira.

O FICA Natal é patrocinado pela Caixa e conta também com o apoio do SESC/RN, Método Supera, @Indo.Comer e todos os artistas e produtores envolvidos.

Um dos Espaços Culturais mais resistentes de Natal está aniversariando e a data será comemorada em grande estilo. Com patrocínio da Caixa, a Casa da Ribeira irá promover o Festival Internacional Casa da Ribeira Natal – FICA Natal, entre os dias 20 de fevereiro e 11 de março.

O festival irá contar com duas oficinas, performance poética com textos de escritoras potiguares, uma mostra internacional com 13 apresentações e show musical. O FICA Natal tem como tema “A Feminilização do Mundo”, destacando o protagonismo feminino através de obras defendidas por mulheres e homens que discutem o pensamento-ação “feminilizatório”.

As oficinas, que acontecem na primeira etapa do Festival, fazem parte da programação educativa do FICA Natal e estão divididas em: “Espectadores no palco”, destinada àquelas pessoas que desejam ter sua primeira experiência com o teatro, e “Artistas na Economia”, com foco nos profissionais de artes cênicas que queiram compreender melhor o planejamento de suas carreiras e a inserção no mercado da Economia Criativa.

As inscrições já estão abertas. Podem ser feitas através do site www.casadaribeira.com.br. Vale salientar, que os interessados deverão preencher um questionário, que passará por uma curadoria e o resultado será divulgado no dia 15 de fevereiro no site da Casa. Os aprovados deverão contribuir com um valor simbólico de R$ 17 reais. As inscrições seguem até o dia 14 de fevereiro.

O FICA Natal 2018 é uma realização da Casa da Ribeira, patrocinado pela Caixa Econômica Federal, através do edital Caixa Cultural de apoio a Festivais de Teatro, e conta também com o apoio do SESC/RN, Método Supera, @Indo.Comer e todos os artistas e produtores envolvidos.

FOTO: Maurício Rego

Para quem perdeu a estreia do show Romaria, que aconteceu semana passada, eis uma nova oportunidade. Nesta quinta-feira (23), em única sessão na Casa da Ribeira, às 20h30, a cantora, compositora e instrumentista Khrystal fará nova apresentação deste show que homenageia Elis Regina, sua artista brasileira favorita.

Com direção de João Marcelino, o show passeia pelo universo de Elis de maneira muito autoral, com arranjos repaginados e louvando um repertório tão estabelecido, tudo passando pelo filtro da admiração e amor que Khrystal nutre pela artista ao longo dos anos. E essa aura traz ao público um misto de reencontro e homenagem à figura de Elis.

Romaria passa longe da ideia de um show de “grandes sucessos” mostrando um recorte diferenciado, pouco clichê e muito rico dessa artista que gravou tantos discos, descobriu tantos compositores de alta qualidade e que dialoga tanto com os nossos tempos de agora.

Autores como Joyce Moreno, Rita Lee, Milton Nascimento, Tom Jobim, Renato Teixeira, João Bosco, Adoniran Barbosa e Djavan aparecem em um recorte estabelecido sob a ótica de Khrystal, que tem em Elis sua maior inspiração artística.

É bom preparar os ouvidos, a pele e o coração para um momento de arte com muita qualidade, cheio de emoções e de interações.

Serviço

Romaria: Khrystal Canta Elis
Local: Casa da Ribeira
Data: 23 de novembro (quinta-feira)
Sessões: 20h30
Contato: (84) 99609-8375 (Tuyanne)
Venda online (clique AQUI)

Uma das atividades culturais mais renomadas da cidade está de volta. O Circuito Cultural Ribeira, atividade de ações culturais e pensamento sobre o centro histórico de Natal, foi contemplada no edital da Oi Futuro e o processo de contratação já começou.

Ativo desde 2011, o circuito recebe anualmente mais de 250 artistas de todas as áreas, ocupando o bairro da Ribeira com atividades gratuitas um domingo no mês.

Segundo o site Dosol, a previsão de retorno da atividade é para o próximo mês de setembro.

“Estamos empolgados e animados com essa volta, a Ribeira necessita desse movimento e necessita que as pessoas ocupem o bairro. É sempre uma alegria ver a Ribeira cheia de vida nos domingos de Circuito”, diz o produtor cultural músico Anderson Foca, um dos gestores do projeto.

O CCR é uma iniciativa do Dosol e da Casa da Ribeira. Para conhecer um pouco mais, veja um super documentário da última temporada do Circuito que aconteceu ano passado:

Histórico

O projeto acontece todo primeiro domingo do mês no bairro da Ribeira. Já no primeiro ano do CCR, em 2011, foram oito edições realizadas com o patrocínio da Lei Câmara Cascudo, Governo do RN e Conexão Vivo.

A proposta do circuito é valorizar e dar função ao bairro com maior vocação artístico-cultural da cidade. A Ribeira, berço da história de Natal, é lugar de vários espaços culturais além da Casa e do DoSol, O Buraco da Catita, Galpão 29, Nalva Mello Café-Salão, Atelier de Flavio Freitas, Casa Ferreira Itajubá, Armazém Hall, Espaço à Deriva (Atores à Deriva), Espaço GiraDança, Cultura Club, Consulado Bar, entre outros.

Esses são alguns dos espaços que bravamente resistem na Ribeira e que integram a programação do projeto, com todos os acesso gratuito a exposições, shows, gastronomia, performances, dança e teatro.

Assim, pode marcar na agenda todo primeiro domingo do mês para descer a ladeira e assistir muita cultura, além de compreender a importância da preservação dos prédios e ruas históricos através de ações de educação patrimonial promovidas pelo Circuito.

Um verdadeiro encontro de gerações: a nossa história cultural e as novas tendências da arte produzida no estado juntas.

Estreia nacional de espetáculo de teatro, ações performáticas e uma gama de artistas independentes ocuparão diversos espaços da Casa da Ribeira neste sábado (25).

A Mostra Casa Aberta será promovida pelo Coletivo Independente Dependente de Artistas (Cida) e integra a programação de aniversário da Casa da Ribeira.

Nesta segunda edição da Mostra acontecerá a estreia nacional do espetáculo História|Container, desenvolvido em 2016 em parceria do Festival CenaCumplicidade com a companhia suíça Ioannis Mandafounis. A obra surge em colaboração a muitos outros artistas e teve sua temporada de estreia em dezembro do último ano no Flux Laboratory, em Genebra, Suíça.

Os bailarinos que dão corpo à esta obra criada em tempo real são Diogo Ricardo, Manoel Castomo e René Loui, e tem circulação nacional prevista para o segundo semestre.

Além deste espetáculo a mostra contará com a presença de Rozeane Oliveira, a Rainha do Carnaval 2017 que é bailarina e pesquisadora da dança contemporânea. Rozeane apresenta o espetáculo (Eu) Fêmea, uma obra que aborda de forma intensa, os prazeres e dores do feminino.

Esta ação é também um modo de reafirmação da recém existência do CIDA. Um coletivo criado para poder dar voz e espaço a artistas residentes em Natal, que constantemente tinham suas vozes caladas por serem artistas independentes e, por isso, vistos como artistas não profissionais.

​QUEM SOMOS​

​O Coletivo Independente Dependente de Artistas carrega para si e apropria-se do conceito “Corpos Diferenciados”, lidando com a obra de arte a partir das singularidades de cada indivíduo e das múltiplas formas de existência, das identidades e das diferenças.

A necessidade de autonomia é um dos fatores mais presentes na vida dos artistas independentes – e mais fortemente nos tempos atuais de repressão. É também o fator que mais colaborou para a criação do CIDA, incentivando que artistas com necessidade de serem ouvidos, sem espaço para criação e com extrema vontade de experiências coletivas e horizontais se unissem num mesmo percurso de transição, sem verticalidade.

A CIDA se entende enquanto objeto feitor de transição, enxergando-se deste modo, enquanto espaço de coexistência, enquanto ponto de apoio para artistas das mais diversas áreas criarem coletivamente um espaço para seus mais diversificados percursos.

O mais interessante para os habitantes deste coletivo é a possibilidade de coexistência e transitoriedade que este espaço relacional oferece. Este coletivo de artistas se considera um organismo vivo, apenas coabitando um mesmo corpo móvel​

​PROGRAME-SE

Por se tratar de uma Mostra que ocupará também espaços não convencionais de teatro, a sugestão é que entre em contato e reserve seu lugar. Os ingressos são limitados e custam 20$ | 10$.

Podem ser adquiridos na própria Casa da Ribeira, bem como na sede do CIDA, a CASA TOMADA, localizada na Avenida João Ferreira de Melo, nª 5, em Capim Macio.