Bebedor ou apreciador, quem você é? Faça o teste!

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

Saudações, cervejeiros!

Antes que venham me acusar de impor regras e outros “mimimis”, quero deixar claro que o texto não é absoluto. Ele não tem a capacidade de dar um título de apreciador honorário de cervejas a ninguém. Tampouco te diminui, caso você seja um bebedor.

Claro que as palavras possuem sentidos inerentes a si! Nesse contexto, o apreciador é uma pessoa que se dedica a ter um contato maior com a cultura cervejeira de modo bem mais aprofundado. Ao passo que, o bebedor não está interessado em se inserir nesse mundo das cervejas, principalmente das artesanais.

Afinal, a sua finalidade é “beber”!

Não há certo ou errado nos enquadramentos propostos. Ser bebedor ou ser apreciador é algo que pode fazer qualquer um feliz. É possível ser um bebedor convicto e feliz. Da mesma forma que é possível ser um apreciador nato.

Além disso, você pode ser um bebedor que após ler esse texto tenha se interessado em virar um apreciador, por que não?

Assim, vamos analisar algumas característica de um bom bebedor e outras que podem te enquadrar como um verdadeiro apreciador. Vamos a elas!

Características do Bebedor I: o consumo imediato

Se existe um grande traço comportamental para definir um bom bebedor de cerveja posso dizer que é a imediatidade do ato de beber. Ao bebedor, sua principal preocupação é, por mais tautológico (redundante) que seja, beber, e logo. Quanto antes, mais antes! Esse é o lema do bebedor.

Parafraseando a propaganda do antigo programa do governo chamado “Fome Zero”, que dizia: quem tem fome tem pressa. Ouso dizer que para todo bebedor de cerveja: quem tem sede, tem pressa.

Por causa disso, o bebedor, ao adentrar no supermercado, pega logo a cerveja mais barata, ou, na melhor das hipóteses, a sua preferida, se estiver em um “preço bom”.

Semelhantemente, se ele vai no bar ou no boteco, já grita para o garçom, o qual ele chama pelos apelidos mais carinhosos (consagrado, chefe, comandante, campeão, major, ou, simplesmente, meu querido!): traz a mais gelada! O bebedor tem sede, quanto mais gelada melhor para suprir sua necessidade.

Por isso mesmo, ele é um bebedor raiz. Enche o copo (americano de preferência, nada dessas modinhas do Stanley) e bebe tudo em um gole só. Ou, no máximo, fraciona o primeiro copo em dois goles e já enche de novo. Cerveja parada é para criar peixe em cativeiro, a ordem do dia é beber!

Características do Bebedor II: quantidade supera qualidade

Se a ordem do dia é beber, é beber muito, e não beber pouco. Por causa disso, o bebedor de cervejas gosta das que possuem um maior drinkability. Certamente, ele não utiliza esse termo. Mas, dirá, corretamente, que bebe as mais claras, que não enchem ou não “empapuçam” tanto.

De certa maneira, ele está certo, seguindo essa lógica peculiar. Se o seu intuito é beber a mais amarelinha, mais leve e mais suave, seu objetivo será alcançado somente se ele beber várias, litros e litros. Afinal, todo bom bebedor bebe bastante.

Como a sua preocupação é beber (muito), o elemento econômico é algo bem relevante. Não tem como beber muito cervejas muito “fortes” (que enjoam logo pela baixa drinkability), nem as muito caras (que tendem, embora nem sempre sejam, melhores, em qualidade).

Assim, seguindo suas premissas de bebedeira, a qualidade acaba sendo relegada a um segundo plano, ou melhor dizendo, a um plano de insignificância. Já que o que importa é a quantidade de cervejas bebidas, e não a qualidade das cervejas propriamente ditas. Em síntese, a quantidade é mais importante que a qualidade.

Por causa disso, o bebedor não tem exatamente noção ou ideia do produto que ele está provando. Ele pode até dizer que reconhece a cerveja pela qualidade da água usada (o velho mito da Brahma de Agudos, leia mais sobre isso AQUI), porém, não tem a capacidade de analisar tecnicamente a cerveja bebida. Aliás, na falta da sua marca preferida do coração, ele bebe qualquer uma, desde que seja mais barata.

Características do Apreciador I: da pesquisa ao cuidado

Por outro lado, o apreciador tem muito cuidado naquilo que consome. Para poder apreciar melhor as cervejas que o interessam, ele busca conhecer os estilos, as propriedades de cada uma e também as cervejarias.

Por causa disso, uma das preocupações do apreciador de cervejas é saber as condições em que a cerveja foi armazenada ou transportada. Haja vista que, tais pontos, podem influenciar diretamente a qualidade do líquido sagrado (principalmente das cervejas não-pasteurizadas). Uma cerveja pode ficar oxidada ou contaminada se foi mal transportada, acondicionada, armazenada ou produzida sem os devidos cuidados.

Daí a importância em saber sobre alguns detalhes sobre as cervejas e também sobre os locais que vendem as cervejas. Pois, sabidamente, alguns pontos de venda são mais cuidadosos que outros nas questões referidas anteriormente.

O cuidado que o apreciador tem em escolher os rótulos a serem saboreados também se reflete no serviço das cervejas.

Serviço é um termo bem amplo, que engloba desde as escolhas dos tipos de taças ou copos para cada estilo de cerveja, passando pela limpeza e higienização deles, e vai até o momento em que a cerveja é vertida no copo ou na taça. Na angulação correta, na temperatura correta, fazendo a quantidade de espuma adequada para uma boa degustação.

Por causa de todos os pormenores e cuidados, o apreciador degusta sua cerveja com calma (leia aqui o porquê AQUI), sempre analisando o conteúdo cervejeiro e debatendo sobre ele com outros apreciadores.

Características do Apreciador I: repartindo conhecimento e apreciando a qualidade

O ponto crítico e diametralmente oposto entre bebedores e apreciadores é um só: a questão da qualidade e da quantidade. O bebedor tem a urgência de beber (e ficar, consequentemente, ébrio), já o apreciador não tem compromisso com ir para outro estado (o estado alcoólico), embora isso possa, eventualmente, ocorrer.

Por causa disso, a qualidade acaba sendo um elemento de maior relevância para o apreciador. Ele preza pela qualidade em detrimento da quantidade. A tendência é que cervejas de maior qualidade custem mais caro, o que faz com que o apreciador beba em menores quantidades. É a famosa parêmia do: beba menos, beba melhor.

A frase faz todo o sentido quando se pensa que uma bebida de maior qualidade, degustada em um maior espaço de tempo, vai trazer satisfação ao bebedor (sem que, obrigatoriamente, ele se embebede).

Por ter uma forma de beber focada na qualidade, o apreciador tende a acumular um maior conhecimento sobre as cervejas que ele consome. Decerto, ele acaba por conhecer uma maior variedade de estilos (é comum que não se prenda a um estilo só, como o bebedor), e se aprofunda mais em questões de produção ou de análise sensorial das cervejas.

Por mais que seja natural que cada um tenha suas preferências e seus estilos preferidos, o apreciador tende mais a experimentar novas cervejas, e por isso mesmo, também, outros estilos, ou novos estilos que surgem. A busca pelo conhecimento, aliada à busca por qualidade nas cervejas, faz com que o apreciador desbrave novos aromas e novos sabores a cada gole.

O teste: sou bebedor ou apreciador?

– Bebo sempre qualquer cerveja?

– Bebo sempre a mais gelada?

– No supermercado, procuro primeiro as cervejas em promoção ou as mais baratas?

– Bebo em grandes quantidades e não me importo muito com a qualidade?

Não conheço muitos estilos de cervejas e não sei diferenciá-los?

Não me preocupo se o copo foi lavado ou como a cerveja foi armazenada desde que esteja muito gelada?

– Não me importo em beber rápido ou de ficar bêbado sempre?

Não beberia uma cerveja escura ou uma cerveja doce?

– Procuro as cervejas pelo preço e não pela sua qualidade?

Se você respondeu SIM à maioria das perguntas, você é um bebedor, se respondeu NÃO à maioria das perguntas, você é um apreciador.

Saideira

Como já disse no começo, o texto não é impositivo quanto à regras.

Então, é possível eu ser um apreciador e beber qualquer cerveja de supermercado? Pode!

É possível eu ser um apreciador e beber qualquer cerveja estupidamente em um churrasco? Pode também!

É possível eu ser um bebedor e ousar provar uma cerveja “escura” e doce? Pode sim! Zeca Pagodinho não vai te ligar anunciando sua desfiliação do sindicato dos papudinhos!

É possível eu ser bebedor e fazer questão de beber minha cerveja em um copo limpo e na temperatura certa? Pode, obviamente! Ninguém vai fiscalizar sua cerveja!

Definitivamente, não é sobre rótulos, é sobre costumes e sobre a cultura cervejeira. Você está feliz sendo bebedor? Ou sendo um apreciador?

Aliás, você é um bebedor ou um apreciador?

Tanto faz, saúde a todos!

Recomendação Musical

Eu vou finalizar o texto homenageando os bebedores convictos!

O bebedor raiz!

Então, se vamos falar de algo raiz, não tem como não lembrar da música mais raiz do metal nacional: Roots, Bloody Roots! Da maior banda nacional de todos os tempos, o Sepultura!

Essa é tão raiz que tem até raiz no nome!

Saúde!

 

——-

FOTO: Postada no blog EZ Brew

Lauro Ericksen

Lauro Ericksen

Um cervejeiro fiel, opositor ferrenho de Mammon (מָמוֹן) - o "deus mercado" -, e que só gosta de beber cerveja boa, a preços justos, sempre fazendo análise sensorial do que degusta.
Ministro honorário do STC: Supremo Tribunal da Cerveja.
Doutor (com doutorado) pela UFRN, mas, que, para pagar as contas das cervejas, a divisão social do trabalho obriga a ser: Oficial de Justiça Avaliador Federal e Professor Universitário. Flamenguista por opção do coração (ou seja, campeão sempre!).

Sigam-me no Untappd (https://untappd.com/user/Ericksen) para mais avaliações cervejeiras sinceras, sem jabá (todavia, se for dado, eu só não bebo veneno).

A verdade doa a quem doer... E aí, doeu?

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

2 Comments

  • Odilene Monteiro

    Eita! Você mais uma vez foi cirúrgico! Adoro as suas colocações técnicas acerca das cervejas, suas histórias e sabores! Ser apreciadora, somente por gostar do histórico das cervejas, pode? Hahaha

    • Lauro Ericksen
      Lauro Ericksen

      Pode sim! Você é uma apreciadora do saber!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *