Um dia inteiro de atividades culturais no Mercado de Petrópolis neste sábado

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

Livros, vinis, zines, antiguidades, artes, fotografias, artefatos, objetos, plantas, comida, música, cinema, teatro, cultura… ufa! Um sábado inteiro de feira para celebrar a vida, a arte, bater um papo, treinar o garimpo, vivenciar a cidade e o mercado para torná-lo ponto de encontro cultural que reúna múltiplas possibilidades e vivência coletiva.

Neste sábado dia 8, assim como em todos os segundos sábados de cada mês, das 10h às 18h, ocorre no Mercado Cultural de Petrópolis a “Feira Livre”, projeto criado pelos permissionários do mercado e a ASPERM (Associação dos Permissionários do Mercado Cultural de Petrópolis) com o intuito de movimentar o mercado e fomentar a cultura e arte locais.

O projeto foi criado com a finalidade de reunir mensalmente permissionários e parceiros em torno de atividades culturais fomentadas no espaço, abrir as portas do mercado público para a sociedade, alavancar o comércio local e incentivar a produção artística da cidade.

Em abril o evento ganha sua quinta edição e tem se consolidado como opção gratuita de lazer em um ambiente que ganha cada vez mais a vocação de um mercado cultural, justo quando se encaminha para seus 50 anos de história. Para saber mais sobre toda essa trajetória do tradicional Mercado de Petrópolis, clique AQUI.

A feira conta com a participação de sebos, ateliês, brechós, botecos, e também com atrativos que envolvem música, literatura, artes visuais, cinema, dentre outras atividades que somam para a realização do evento gratuito e aberto ao público.

Na programação da Feira Livre vai ter:

– Feira de Livros, Vinil e Artes;

– “Elomar: O Menestrel e o Sertãomundo”: bate papo com Marcos Neves em celebração ao lançamento oficial do novo trabalho do violeiro e poeta Elomar (13h);

– Exibição do curta “Caboco” – Coletivo Mandinga Audiovisual (15h);

– “SUSXTO SHOW” – Espetáculo teatral de Enio Cavalcante

– Samba com Zé Eduardo (16h)

É isso. E viva a arte e o comércio comunitário!


FOTO: John Nascimento
Redação

Redação

Obrigado pela visita!

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *