mulheres tecendo artes

Grupo de escritoras é formado em Santo Antônio do Salto da Onça

Um grupo das escritoras santoantonienses denominado Mulheres Tecendo Artes foi criado após o lançamento da antologia ‘Um Salto Poético’, em 13 de dezembro de 2018, no município de Santo Antônio do Salto da Onça, organizado pela escritora, poetisa, psicóloga e pesquisadora Helena Monteiro.

Um dos objetivos deste grupo é dar continuidade à produção literária das mulheres santoantonienses e demais mulheres que comunguem do desejo de saborear a arte da escrita. Seja poesia, literatura de cordel, contos, crônicas, etc… Essas mulheres vêm se reunindo no decorrer deste ano e partilhando momentos acerca da teoria literária, empoderamento feminino, realizando oficinas com a finalidade de aprimorar a arte da escrita – através de laboratórios de escrita criativa e trabalho de campo – numa perspectiva visual.

No momento, o grupo é composto por 14 mulheres, de diversas faixas – etárias, formação intelectual e profissional. Não há sede, nem espaço próprio, por isso as reuniões, na maioria das vezes, acontece na Praça da Pedra da Onça. Este ano houve reunião nos meses de janeiro, março, junho, e, neste final de semana, três e quatro de agosto se aventuraram num laboratório de campo, na Casa – Santuário do Amigo da Cultura, das Artes, da Ciência, do Turismo e do Empreendedorismo.

Também ousaram, sob direção do senhor José Cícero, secretário de Agricultura, desbravaram a Trilha do Serrote da Micaela. Se depararam com uma árvore rara da região e, certamente, centenária – a Barriguda; além de pedras sonoras, em especial, uma delas emite o som do badalo de um sino, quando tocada. Também do Serrote viram o leito do Rio Jacu que banha o município de Santo Antônio.

“Foram momentos enriquecedores para o grupo e as futuras produções textuais e literárias. Também foi um momento importante para o senhor Cícero (Cição) e o município, no desejo genuíno que este possa compartilhar estas belezas com os demais munícipes”, comentou Helena Monteiro.

O encontro teve a participação de Sayonara Brasil, artista plástica residente em João Pessoa, reconhecida internacionalmente e amante das letras e da natureza, além de Rejane Souza, de Nísia Floresta, mestre em Literatura Comparada pela UFRN, pesquisadora da obra da escritora Nísia Floresta, coordenadora do Grupo e Movimento Mulherio das Letras, no Rio Grande do Norte. Também registramos a presença de Karol de Oliveira, turismóloga.

O próximo encontro está agendado para os dias 5 e 6 de outubro, em Barra de Cunhau; como também a participação num evento cultural – A Feira da Lua, município de Várzea, no dia 7 de setembro, realizado pelo grupo Mobilize RN; e ainda participação de uma Mesa-redonda na abertura da Semana da Cultura da Escola Estadual Filomena de Azevedo, Santo Antônio, dia 27 de agosto.

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

COMMENTS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *