Fagner abre temporada de shows do Natal em Natal nesta quinta

O Festival de Música de Natal abre o leque de atrações nacionais a partir desta quinta-feira (20), trazendo grandes nomes dentro da programação do Natal em Natal 2018, promovido pela Prefeitura do Natal. A partir das 22h, na avenida Deodoro (de frente à Catedral Metropolitana) tem show de Raimundo Fagner. O acesso é gratuito. O potiguar Yrahn Barreto abre a noite.

O show de Fagner faz parte das tradicionais comemorações de fim de ano promovidas pela Prefeitura, em parceria com o movimento Viva Centro e de valorização do Território Criativo do Centro. O show de Fagner já é uma tradição nos festejos de fim de ano.

Cearense de Orós, Raimundo Fagner é um dos artistas de maior prestígio entre o público potiguar e brasileiro. Sua trajetória e história tem passagens e amigos no Rio Grande do Norte, terra que ele sempre levou no coração.

Trajetória

Em 1970, Fagner deixa o Ceará e vai para Brasília, onde começou a cursar arquitetura na Universidade de Brasília (UnB). Um ano depois, inscreveu três músicas no Festival de Música Jovem, promovido pelo Centro Estudantil da UnB e conquistou o primeiro lugar com a canção “Mucuripe”, uma parceria com o também cearense Belchior. Fagner também conquistou o sexto lugar com a música “Manera Fru Fru Manera”, o Prêmio Especial do Júri com “Cavalo de Ferro”, além dos prêmios de Melhor Intérprete e Melhor Arranjo.

Após o festival, alcançou notoriedade da imprensa do Sudeste e viajou para o Rio de Janeiro, onde Elis Regina gravou sua canção “Mucuripe”, que acabou se tornando o seu primeiro grande sucesso. No mesmo ano, mudou-se para São Paulo.

Em 1972, Fagner gravou a canção “Mucuripe” com a participação do cantor e compositor Ivan Lins no piano, para o compacto simples, “Disco de Bolso 2”, do jornal O Pasquim. Elis Regina também incluiu essa canção em seu disco, lançado no mesmo ano.

Seu primeiro LP, “Manera Fru Fru Manera”, foi lançado no ano seguinte, em 1973. O disco foi produzido por Roberto Menescal e Fagner, com arranjos de Ivan Lins e participações especiais de Nara Leão, Naná Vasconcelos e Bruce Henry. O disco contava com a canção “Canteiros”, baseada no poema “A Marcha” de Cecília Meireles, e tornou-se um sucesso imediato em todo Brasil.

Fagner se tornou um nome respeitado no meio musical, sendo eleito Cantor do Ano em 1975. Seus álbuns conquistaram sucessivamente discos de ouro e platina. O LP “Romance no Deserto”, de 1987, superou a marca de 1 milhão de cópias vendidas.

Em 1998, para comemorar os 25 anos de carreira, Fagner gravou o CD duplo “Amigos e Canções”, com participações de grandes nomes da música, como Ângela Maria, Chico Buarque, Djavan, Emílio Santiago, Fábio Jr, Fafá de Belém, Ivan Lins, Joanna, Luiz Melodia, Milton Nascimento, Nana Caymmi, Ney Matogrosso e Zezé di Camargo & Luciano. Nos anos 2000, lançou seu projeto social, a Fundação Social Raimundo Fagner. Seu trabalho social rendeu prêmios como o Itaú/Unicef, Cultura Viva e Criança Esperança. Seu trabalho mais recente foi em 2014, quando gravou o álbum colaborativo “Fagner & Zé Ramalho Ao Vivo”.

SERVIÇO

Fagner no Natal em Natal 2018
Quinta (20)
Horário: 22h
Local: Avenida Deodoro, Centro (de frente a Catedral Metropolitana)
Acesso Gratuito

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *