Saiba tudo sobre veganismo, direitos animais e como ter uma vida mais saudável


Em “Veganismo: as muitas razões para uma vida mais ética”, Robson Fernando de Souza reúne 50 artigos sobre esse modo de vida

O que é esse tal de veganismo? Por que os seus adeptos, os veganos, tanto fazem questão que toda a humanidade se torne vegana também? Por que tanto falam de especismo e violência contra animais? O que existe de tão violento e inaceitável na produção de carnes, laticínios, ovos, mel, sebo, couro e outros produtos de origem animal? O que há de tão antiecológico na pecuária e na pesca? Por que dizem que a produção (e consumo) de carne é tão ruim para os próprios seres humanos? E por que tanto se afirma que esse tal de veganismo vai ajudar o mundo a se tornar um lugar melhor e também seus futuros e atuais adeptos a terem maior qualidade de vida?

Todas essas perguntas são respondidas por Robson Fernando de Souza, recifense licenciado em Ciências Sociais e tecnólogo em Gestão Ambiental. Ele acaba de lançar seu primeiro livro, “Veganismo: as muitas razões para uma vida mais ética” (Edição do Autor, 2017), fruto de quatro anos de pesquisas sobre o assunto. Em 50 artigos embasados por uma ampla gama de referências bibliográficas e distribuídos em 502 páginas, a obra contempla questões que permeiam o universo do veganismo, conceito que tem se expandido rapidamente em todo o mundo e, principalmente, no Brasil.

Robson é vegano e blogueiro desde 2008, vegetariano e escritor de artigos desde 2007, autor do blog Veganagente.com.br, colaborador do site Voyager e pretende inaugurar um canal no YouTube em breve. Tem passagens por sites e blogs como Agência de Notícias dos Direitos Animais (ANDA), Acerto de Contas e Escreva Lola Escreva. Tem artigos nos livros “Por que me tornei vegetariano” (organizado por Andrea Franco Lopes), “Somos todos animais” (organizado por Silvana Andrade e Ulisses Tavares) e “I’M A VEGAN: If You’ve Met One Vegan; You Haven’t Met Them All” (e-book organizado pela neozelandesa M. Butterflies Katz), e agora é também autor de livros. Na entrevista a seguir, ele revela que está escrevendo outras duas obras.

Onde comprar:

Acesse o Clube de Autores clicando AQUI
Preço: R$ 62,39 (livro impresso) ou R$ 22,60 (e-book em formato PDF)


Entrevista – Robson Fernando de Souza

“O veganismo tem se popularizado de maneira muito admirável”

Como você define o veganismo?

O veganismo é um modo de vida que busca eliminar da vida dos seres humanos o uso de animais para fins como alimentação, consumo não alimentício, vestuário, entretenimento, pesquisas científicas e comercialização. É um conjunto de práticas com o propósito ético de respeitar os animais não humanos e não os tratar como coisas sob nossa propriedade.

Também tem o objetivo político de acabar com o especismo (preconceito que coloca os animais não humanos como inferiores aos humanos) e a exploração animal; e princípios como a igualdade moral nivelada por cima entre os seres sencientes (capazes de sentir dor, sofrer e lutar ativamente pela vida), a oposição a uma ordem moral de desigualdade e dominação, a empatia e alteridade como formas de tratar o outro, a justiça acima de tudo, a oposição a hierarquias morais e a consciência de que consumir também é um ato político.

Tenhamos o cuidado, aliás, de não confundir o veganismo, que é um modo de vida ético e político, com um estilo de vida, que foca em hábitos e gostos e enfoca o bem-estar e a identidade individuais. Modo de vida e estilo de vida não são a mesma coisa.

Como se pratica o modo de vida vegano? O que faz o vegano ser vegano?

As práticas do modo de vida vegano são:

– A alimentação vegetariana, livre de ingredientes de origem animal;
– O não consumo de produtos não alimentícios que contenham componentes de origem animal;
– O boicote, na medida do possível e praticável, a empresas que realizam ou subsidiam testes em animais;
– A não ida a entretenimentos que exploram animais, como rodeios, vaquejadas, touradas, zoológicos, corridas de animais, rinhas, aquários e exposições de animais, exceto para fins de flagrantes e denúncias;.

E ainda:

– A não participação em aulas e pesquisas com animais na universidade, eximindo-se de qualquer obrigação curricular de explorar animais para fins didáticos e científicos por meio da objeção de consciência;
– A recusa da compra de animais domésticos, adotando-se animais resgatados ao invés;
– O não uso de veículos de tração animal;
– A não participação em rituais de sacrifício animal (a fé do vegano religioso é reformada, de modo que possa se eximir de sacrificar animais diante de sua[s] divindade[s]);
– A não aceitação de nenhuma forma de usar animais para os interesses humanos.

Como você tem visto as tendências do veganismo nos últimos anos?

Por um lado, o veganismo tem se popularizado de maneira muito admirável, principalmente nas classes média e média-alta. Cada vez mais pessoas entendem que os animais não humanos devem ser respeitados e merecem direitos fundamentais. Mas pelo outro, percebo que tem havido um sério enfraquecimento no ativismo intelectual vegano-animalista no Brasil: estão ficando raros os sites e articulistas brasileiros que teorizam a Ética Animal e falam desse assunto com frequência diretamente para um público leitor.

Que pontos você gostaria de destacar no seu livro?

Meu livro tem literalmente muito a ensinar em seus cinquenta artigos. De seus ensinamentos, eu gosto de ressaltar os temas centrais de cada um dos seis capítulos:

– As razões para todos os seres humanos se tornarem veganos;
– As violências da exploração animal, em especial na pecuária, na pesca e na apicultura;
– Os impactos ambientais da pecuária e da pesca;
– O sangrento ônus social da pecuária para os próprios seres humanos;
– Dezenas de refutações de crenças e mitos de senso comum sobre os animais, a exploração animal, o veganismo e o famigerado “bem-estar animal”;
– Como a adesão ao veganismo pode ser maravilhosamente benéfica para os próprios seres humanos veganos.

Por que você diz que seu livro vai trazer grandes benefícios para os leitores? Que benefícios são esses?

O livro é enfático, ainda mais no seu último capítulo, em mostrar que o veganismo pode trazer para os seus adeptos: uma vida de mais bem-estar; o fim de diversas situações constrangedoras, como quando se tem que justificar não ser vegano diante dos amigos nas rodas de conversa; a certeza de que hábitos simples podem, no final das contas, fazer uma grande diferença para o mundo; o aumento da coerência ética e política de quem já atua em defesa de um mundo melhor; o amadurecimento da consciência ética das pessoas; a oportunidade de se tornar um ser humano cada vez melhor; a imperdível oportunidade de construir, já nas próximas décadas, um planeta bem menos violento, mais harmonioso e sustentável e com menos doenças.

No mais, o veganismo é voltado para respeitar o outro, o animal, mas acaba trazendo maravilhosas recompensas para os seres humanos. É por isso que eu digo que comprar o meu livro é um investimento que valerá a pena e recompensará surpreendentemente cada centavo de seu preço.

Como o livro pode ser adquirido?

No site do Clube de Autores, é possível adquirir a versão impressa e também a versão em PDF, clicando AQUI. 

Como as pessoas podem colaborar com o Blog Veganagente e no financiamento de projetos? A propósito, existe um novo livro em produção?

Os meus leitores atuais e futuros podem adquirir meu livro, ou me apoiar por meio do APOIA.se (serviço de financiamento recorrente de trabalhos de criação, a minha campanha de apoios está AQUI), ou trazer uma retribuição financeira por meio do PayPal, clicando no botão “Doar” situado na barra direita do Veganagente. Sobre livros em produção, no momento tenho dois, e pelo menos um deles eu quero lançar ainda este ano.

FICHA TÉCNICA

Título: Veganismo: as muitas razões para uma vida mais ética
Autor: Robson Fernando de Souza
Editora: edição do autor
Publicação: Clube de Autores
Formato: A5, brochura com orelhas
Páginas: 502
ISBN: 978-85-922722-1-0

Capítulos:

Capítulo 1: Além dos maus tratos: um respeito muito mais profundo pelos animais
Capítulo 2: A violência da exploração animal
Capítulo 3: Os problemas ambientais dos alimentos de origem animal
Capítulo 4: Exploração animal e exploração humana: tudo a ver
Capítulo 5: Desfazendo mitos, medos e certezas equivocadas
Capítulo 6: Como você e o mundo sairão ganhando

Contatos do Autor:

E-mail: robfbms@hotmail.com
Telefone e WhatsApp: (81) 982449844

Redacao

Obrigado pela visita!

CONFIRA TAMBÉM

1 Comentário

  • Adriana Amorim
    25 de maio de 2017 at 11:41

    Ficou muito bom este material! Parabéns, Sérgio Vilar!!! =D

COMENTE

Publicidade

Publicidade

Receba nossas melhores notícias por e-mail

FACEBOOK

Instagram

Homenagem ao Casarão de Poesia agorinha no @Bardallos, pelo Insurgências Poéticas. Nossa @creativecamiseta presente. Rolou até uma garoa para um clima mais aconchegante. Daqui a pouco a poética currais-novense de Iara Carvalho e Wescley Gama. Salve os 10 anos do Casarão! #poesiapotiguar
Clube do Samba Potiguar rolando no Mercado de Petrópolis. Projeto massa capitaneado por Andiara Freitas. Resgate da fina flor dos sambistas potiguares e incentivo à música autoral. #sambapotiguar #musicapotiguar
Espetáculo Gonzagando, pela Companhia de Dança da TAM, dirigido por Wabie Rose, no Arraia da Meninada, Cidade da Criança. Belíssimo! #culturapotiguar
Com o magro Tacito Costa para prestigiar o show de Sami Tarik no @bardallos. Começa às 21h. Só chegar. #musicapotiguar
Se você acha shows instrumentais tediosos eis o cara para desmistificar esse conceito. @sergiogroove não é só um gênio do contrabaixo, ele traz ao palco carisma, versatilidade para agradar gregos, troianos e atenienses, e o mais importante: divertimento. Ele diverte a plateia, seja com seu baixo, com seus joguetes vocais ou sua performance. E adivinha? Ele estará neste domingo no #somdamata acompanhado de uma seleção de músicos. Imperdível! #culturapotiguar #culturadorn #musicapotiguar
Em breve as estampas mais iradas do mercado, em camisas de excelente qualidade e o menor preço. Quer mais? Pois tem. Frete grátis para Natal! Sigam @cretivecamiseta e fiquem por dentro das novidades. #camisetasestampadas #culturapop #estampascriativas