“A poesia está guardada nas palavras – é tudo que eu sei”. E nesse pedaço do poema de Manoel de Barros, se percebe o quão abrangente é a poesia, o poema, guardado no universo infinito das palavras, sem significado certo, preciso, mas perfumada do abstrato dos sentidos, da imaginação, da compreensão.

E é essa cereja do bolo literário a protagonista desta quinto dia do Festival Livro Vivo, Cultura Viva (Flivivo). E para comentar o tema “Há um verso que se tece em fios de imaginação”, uma aranha seridoense, poeta universal Maria Maria Gomes, e ainda o poeta também das artes e telas, João Andrade.

Este quinto capítulo do livro da Flivivo, mediado pelo escritor e artistas plástico Aluísio Azevedo Junior, começa ao vivo a partir das 14h. Basta seguir o link abaixo no youtube para conferir. Mas toda a programação permanecerá no canal do Festival no youtube para livre acesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *