A Ribeira vai ganhar um Centro Cultural de Fazeres

Centro Cultural de Fazeres

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

Um projeto encabeçado pela Secult/Funcarte promete transformar um decante e histórico edifício no bairro da Ribeira em Mumm-Ra. E o melhor: além da requalificação do prédio, o espaço do Centro Cultural de Fazeres será aberto para abrigar valores culturais praticamente invisíveis. São fazeres comuns que vemos nas esquinas, muitas vezes na informalidade, mas que resgatam saberes tradicionais.

A proposta da Secult é unir a preservação do patrimônio material pela requalificação de um edifício histórico, com a salvaguarda da memória de valores culturais invisibilizados e o aperfeiçoamento e incentivo a empreendedores da economia criativa. Serão R$ 400 mil disponibilizados para contratação dos projetos legais e executivos que contemplarão esta proposta.

Este projeto faz parte da iniciativa federal PAC Seleções, que por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) selecionou 105 propostas de preservação do Patrimônio Cultural no Brasil. A proposta selecionada entre as mais de 3 mil inscritas, é a requalificação do edifício Paris em Natal para a implantação do Centro Cultural de Fazeres.

Para o secretário de Cultura de Natal, Dácio Galvão, o projeto contribuirá para o fortalecimento da Identidade Cultural, além do estímulo ao turismo cultural e ao crescimento da economia na região. “O Centro evidenciará ofícios invisibilizados ao longo de anos e que são referências culturais, como a transmissão de saberes de ourives, sapateiros, artistas plásticos, consertos de móveis antigos, antiquários, ferreiros, aderecistas, relojoeiros, torneiros mecânicos, marceneiros, niqueladores, entre outros”, ressalta o secretário.

A Funcarte, por meio do Departamento de Patrimônio Cultural, que concebeu a proposta, tem realizado tratativas com o proprietário do imóvel para elaboração do plano de gestão compartilhada, e em fase de formalização do Termo de Compromisso com o Iphan para iniciar o processo licitatório de contratação dos projetos técnicos de requalificação da edificação histórica para implantação do Centro.

Sabemos da dificuldade em empreender qualquer comércio ou serviço em prédios históricos da Ribeira. Questões de tombamento, posse e segurança são sempre obstáculos. Então, quando se há uma oportunidade de revitalização de um prédio histórico e para um fim tão bacana, e ainda em uma região carente de novidades, há que se festejar.

Paris em Natal

A referida edificação tem relevância histórica e possui as especificidades próprias de um imóvel histórico, tombado em nível federal, localizado na Praça Augusto Severo N° 250, no bairro da Ribeira.

O edifício conhecido como “Paris em Natal”, localiza-se onde fora um dos endereços mais nobres da capital potiguar nos anos de 1920. Abrigou a elegante loja Paris em Natal, que fornecia aos seletos clientes as mais novas tendências da moda europeia, já que era costume da alta sociedade natalense desfilar pelas ruas da Ribeira à moda parisiense. No período da II Guerra Mundial, foi Sede do Observador Naval da US Navy e faz parte do conjunto de imóveis representativos desse período.

Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *