memorial câmara cascudo

Memorial Câmara Cascudo inaugura nova iluminação nesta quinta

Redação10 de fevereiro de 2020Agenda Image

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Fundação José Augusto e o Instituto Neoenergia, braço de atuação social do grupo controlador da Cosern, entregam nesta quinta-feira (13), a partir das 19h, a nova iluminação cultural do Memorial Câmara Cascudo, no Centro Histórico de Natal.

Durante a entrega da nova iluminação, o público também poderá apreciar, já a partir das 18h, de apresentações do projeto Conexão Felipe Camarão, do espetáculo “Quintal de Luis”, do grupo Estação de Teatro, contando a vida do folclorista, e da inauguração do Largo Gumercindo Saraiva, espaço localizado no quintal do edifício onde serão realizados saraus e pequenas apresentações teatrais sob responsabilidade da FJA. As apresentações serão abertas ao público.

A nova iluminação do Memorial é composta por 53 refletores que utilizam lâmpadas de LED para iluminar a estátua de Câmara Cascudo e a fachada do prédio histórico. O sistema é todo automatizado e, por meio de sensores, as lâmpadas são acesas e apagadas de acordo com a iluminação natural na região.

A estimativa é que esse novo sistema de iluminação utilizando lâmpadas LED e sensores automáticos, comparado com os tradicionais (que utilizam as chamadas lâmpadas de descarga e são acionados manualmente) gere uma economia de 65% no consumo de energia do edifício.

Para Crispiniano Neto, Diretor-geral da Fundação José Augusto, a nova iluminação desenvolvida para o Memorial Câmara Cascudo é um exemplo importante de como o poder público, iniciativa privada e terceiro setor podem dar as mãos para valorizar o patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Norte.

“Compreendemos que essas luzes realçarão não somente a fachada do prédio, mas ajudarão a despertar a atenção da sociedade potiguar para as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado por meio da Fundação José Augusto dentro desse equipamento”, disse Crispiniano.

A escolha do Memorial Câmara Cascudo se deu pela importância nacional do folclorista potiguar, a relevância arquitetônica do prédio e o sítio histórico onde ele está localizado (na Praça André de Albuquerque, marco zero da fundação de Natal).

Sobre o edifício

Construído em 1857 para abrigar a Thesouraria da Fazenda Real durante o Império, o prédio de estilo neoclássico já sediou a Delegacia Fiscal (1952-1955), e o Quartel General do Exército (1955-1977). Abrigou durante anos a biblioteca particular de Luís da Câmara Cascudo. O acervo atualmente se encontra no Instituto Ludovicus, pertencente à família do maior folclorista brasileiro.


FOTO: Canindé Soares

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *