marize-castro

Marize Castro lança seu oitavo livro de poesia

Redação25 de janeiro de 2021Literatura, , , Image

Jorro é o oitavo livro de poesia de Marize Castro. Sobre esta escritura que vem sendo construída há mais de três décadas, disse o crítico, professor e poeta Haroldo de Campos: “Em seus versos há algo de fundamental, algo entre o belo e o verum, a verdade em beleza, um cuidado especial com a síntese, um encontro com a poesia”.

Dedicado à memória de Agnès Varda, Audre Lorde, Barbara Hammer, Clarice Lispector, Djuna Barnes, Emily Dickinson, Hilma af Klint, Lou Andreas-Salomé, Marielle Franco, Myriam Coeli, Nísia Floresta, Simone Weil e Virginia Woolf, Jorro consiste em um poema homônimo, no qual a poeta se mostra, mais uma vez, disposta a experimentar e correr riscos na tessitura da linguagem poética.

Ainda sobre Marize Castro, escreveu Nelly Novaes Coelho no Dicionário Crítico de Escritoras Brasileiras: “Poeta em tom maior, expert em Comunicação, jornalista, editora e uma das fortes vozes femininas da poesia brasileira contemporânea, revelou-se em livro, em 1984, com a publicação de Marrons Crepons Marfins que surpreendeu crítica e público pela força e originalidade de sua palavra”.

Sobre Marrons Crepons Marfins, o livro de estreia da poeta, escreveu o professor, poeta e crítico literário Moacir Amâncio, no jornal O Estado de S. Paulo: “Vinda nas águas de Ana Cristina César, a poetisa potiguar demonstra no entanto autonomia suficiente para criar a linguagem de uma vivência comum a muitas outras mulheres. Isto é, a conquista da identidade como saída única para a sobrevivência. Algo comum e até monótono na literatura praticada por homens, e que assume aspectos novos e terríveis na poesia de Marize, Ana Cristina César, Orides Fontela, Adélia Prado”.

Outro admirador e leitor da poesia de Marize Castro, o poeta Ivan Junqueira, certa vez afirmou: “Estes versos assombram, perturbam, desconcertam”.

Livros

Marize Castro também é autora dos livros de poesia Rito (1993), poço. festim. mosaico (1996), Esperado ouro  (2005), Lábios-espelhos (2009), Habitar teu nome (2011), A mesma fome (2016). Sua poesia tem sido traduzida por poetas de outros países.

O livro é publicado pela editora Una e está sendo vendido pela Cooperativa Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com entrega para qualquer lugar do país.

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *