luisa e o salquimistas - furtacor

Vem aí o Jaguatirica Print, terceiro disco de Luísa e os Alquimistas

O primeiro single do terceiro disco da banda Luísa e os Alquimistas promete uma pegada tão marcante quanto as canções do primeiro álbum, Cobra Coral (2016), um dos melhores lançados em terras potiguares neste século.

Se o segundo disco Vekanandra (2017), apesar de muito bom, não alcançou o nível  do primeiro, este terceiro, intitulado Jaguatirica Print, reacende a expectativa de uma nova coleção de hits, como ‘Camaleão’, ‘Gitana’, ‘Brechó’ e outras.

Bom, mas falemos do novo single, Furtacor, lançado em parceria pela Rizomarte Records e Natura Musical. A música mescla o romantismo com pegada brega e mostra, mais uma vez, a versatilidade do grupo.

Se Cobra Coral figurou em listinhas de 100 melhores discos do ano em sites conceituados com o o Rock in Press, e trouxe uma panaceia de beats, dubs e idiomas em uma aura nômade, e o Vekanandra refletia o universo cluber de glitter e dance, este novo trabalho parece fincar pé no regionalismo, sem deixar o cosmopolitismo, característica-mor do grupo, de lado.

Jaguatirica Print é inspirado pela envolvência dos batidões populares nordestinos, com toques de arrocha. Tem lançamento agendado para 27 de setembro. Como a própria cantora/compositora diz, “aborda um romantismo sem clichês, livre, leve e solto. Traduz a liberdade de viver o amor nas suas diversas formas”.

Furtacor – Luísa e os Alquimistas

A faixa ‘Furtacor’ ganhou vídeo apelidado de lyric clipe, produzido pela Mole Enterprise e está em todas as plataformas streaming. Tem direção de Marina Mole. Segundo ela, “pensar a música Furtacor imageticamente foi um processo de trazer memórias afetivas da artista para o vídeo. A ideia foi criar uma atmosfera tropical, já que a banda vem do Nordeste, mas com algo de excêntrico e misterioso, que reflete a vivência da Luísa em uma nova casa, que é São Paulo. Tudo isso com uma aura quase mágica, pensada a partir do encantamento da própria música”.

Já sobre o resultado do vídeo, Luísa diz: “Pra concepção desse vídeo a gente usou alguns objetos com os quais eu tenho um forte vínculo afetivo, como brinquedos de infância e a foto com meu pai na praia. O que ampliou o leque de sensações que a música proporciona”.

Confira aí o novo videoclipe:

 

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *