O Festival Livro Vivo, Cultura Viva (Flivivo) discute hoje os auspícios e benefícios da Lei Aldir Blanc, responsável por distribuir R$ 3 bilhões para que Estados e municípios aplicassem nos diversos setores da cultura. O bate-papo será mediado pelo idealizador do Flivivo, Aluísio Azevedo e comentado por este editor, Sergio Vilar.

Outro tema abordado será uma exposição de artes plásticas que poderia ter sido e não foi. “Revivendo uma exposição de arte contra o bom, o belo e o verdadeiro” teria vernissage exatamente um ano atrás, em 14 de março de 2020, mas foi impedida pelas novas normas de restrição social.

A exposição dos artistas Aluísio Azevedo, Alfredo Neves e João Andrade seria montada na Galeria Newton Navarro, na Capitania das Artes como uma ironia e uma crítica bem humorada em contraponto ao Movimento Canarinho, de artistas bolsonaristas que ganharam alguma mídia à época.

O Flivivo desta quarta começa mais uma vez as 14h. Além do debate sobre artes plásticas e Lei Aldir Blanc, durante a live (link abaixo) também será realizada exposição de poesia e pinturas dos três autores (Aluísio, Alfredo e João Andrade). Segue o link do canal do youtube do Festival para conferir ao vivo a programação de hoje!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *