Uma carta para mim mesma

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

Na semana passada fiz aniversário e em um sonho escrevia uma carta para mim mesma, ainda pequena. Conversei com Carlinha por horas e eu acho que isso foi um sinal como forma de nunca esquecer que a criança dentro de mim está mais viva do que nunca. Eu agora entendo que sou o grande sonho da Carlinha, a mulher de negócios que quando pequena gostava de brincar de escritório e organizava fichas com nomes aleatórios de clientes imaginários nas fichas de assinatura das revistas da Editora Abril, ou a que fingia que o telefone tocava só pra imaginar diálogos, reuniões e vendas imaginárias com os meus futuros clientes. Sonhei que era a mulher que tinha lugar de fala e que escrevia para que seus pensamentos reverberassem em outras pessoas, e também em ser a mulher que não tinha vergonha de ser quem é, por entender que ser uma mulher fora dos padrões poderia ser um acontecimento especial no meio de tanta gente igual.

Olhando pra mim hoje, eu acho que consegui realizar algumas destas coisas. Então me olhei no espelho do tempo ao acordar e fui escrever para minha pequena menina.

Carlinha,

Queria que você tivesse aproveitado um pouco mais a sua infância e todas essas coisas que nunca irão voltar. Se bem que você aproveitou, só era as vezes meio dramática demais. Você sempre foi chorona, hoje eu diria, emotiva, não se envergonhe disso, isto significa que você tem sensibilidade. Resolvi te escrever porque sinto saudade e hoje especialmente é nosso aniversário e eu sempre fico um pouquinho mais triste e nostálgica, você me conhece. Daqui a pouco vou inventar uma festa cheia de amigos e o choro se transforma em alegria rapidinho

Eu sei que você costumava se perguntar: “Será que eu vou mudar muito?” Bem, você mudou um pouco, mas acho que para melhor. Ainda ouve as mesmas bandas, mas claro, que também conheceu várias outras novas. Vai até escolher músicas para alegrar outras pessoas. Talvez seu dom seja um bom-gosto aguçado para boa música sem mesmo nunca ter concluído suas aulas de piano clássico com D. Lourdinha.

Você aprendeu a gostar de tatuar as histórias e momentos na pele para não esquecer e ainda vai se tatuar muitas outras vezes, porque histórias você têm todos os dias e motivos importantes pra lembrar também. Você ainda tem alguns dos mesmos sonhos e alguns dos mesmos medos. Ainda se sente sozinha a maioria das vezes. Mas ainda é você, e eu gosto disso. Posso lhe dizer que hoje você é muito mais forte, muito mais feliz, muito mais segura de si. Você sabe quem é e onde quer chegar.

Você é alegre, divertida, festiva e tem uma alma jovem. Apesar de todos os pesares você é para muitos um símbolo de resiliência e quando as pessoas vêm te falar isso você nunca acredita, mas a gente sabe porque, né? Não fomos ensinadas a receber elogios e muitas vezes fomos desacreditadas pelos outros, mas aprenda a receber, vai ser importante no futuro se apoderar disso.

Você mudou no corpo e na mente, mas a sua ingenuidade parou no tempo, você sempre acredita e só deixa de acreditar quando é decepcionada. Isso você precisa mudar urgente!

Você vai ser uma mulher que precisa se abastecer sempre de novas pessoas e novas culturas e é isso que vai te manter criativa e viva. Você gosta de gente, quanto mais melhor. As informações sobre moda, cultura e comportamento serão seu prazer maior. Você vai ser cosmopolita sem nunca ter tido grana pra viajar e sair do país. Mas eu ainda acredito que você vai realizar muitas destas viagens e pra lugares bem bacanas, porque você vai sempre sonhar e os sonhos sempre podem acontecer, mesmo que demorem. É tudo sempre possível, acredite!

Talvez você não acredite nisso, mas você criou uma empresa e ela cresce a cada dia. É um espaço coletivo, tem um propósito bonito e você agora planeja muitas mudanças e tá muito focada, então há de acontecer. Mesmo com todos os percalços, você construiu um patrimônio imaterial que a gente, adulto, chama de credibilidade, isso algumas pessoas vão tentar te tirar, mas sua vontade de fazer certo com coerência, derrubará tudo que não for agregar ao seu propósito.

Sabe uma coisa engraçada? As pessoas te conhecem por Carlota. SÉRIO! Quando te chamam de Carla você as vezes não responde, Carlota é incansável, insaciável e incrível e você vai se orgulhar demais dela. Eu nem deveria mencionar o fato de que você é até famosa e as pessoas te chamam pra gravar vídeos, aparecer na TV, jornais e revistas, tem gente que quer ouvir você contar a sua história, e ela já está até em teses de mestrado de universidades pelo país, quem diria, não é? Tantas vezes você ensaiou discursos em frente ao espelho e chorava sem coragem de falar e hoje você fala tanto que até dá palestra e fala em podcasts. Seus pensamentos são eternizados nos blogs e portais e há quem diga que você escreve bem, eu acho que sim.

Se tem uma coisa que você pode ficar tranquila é que apesar todas as turbulências que o mundo te trará como prova de resistência, você não vai embrutecer. Seu coração é gigante e a sua essência nunca perderá a inocência das coisas. Você terá orgulho da sua trajetória e vai entender que nunca vai ser fácil, porém, se a nossa vida findasse hoje, você iria ficar só um pouquinho triste porque haverá muito mais razões pra sorrir. Você construiu muito e ainda vai fazer mais.

Você vai ter muitos amigos, muitos verdadeiros, e outros que te alfinetam e competem com você, falam de você pelas costas, te traem. Acho que é porque você incomoda quem não tem a capacidade de conquistar coisas sozinhas, por ser uma mulher atraente, simpática, divertida, sagaz e inteligente. As pessoas nem sempre gostam de gente assim, porque incomoda, não me pergunte porque, mas isso vai ser o mais comum dos seus dias, gente te observando para rir na sua queda e poucos te aplaudindo nas conquistas, vai doer algumas vezes, mas você deve se acostumar com isso porque isso não te abalará, ou se abalar, vai ser só um pouquinho

Você vai encontrar o amor algumas vezes, ele sempre vai te confundir, até o dia em que você achará o amor com sossego, ele vai vir te pegar na porta, vai te encantar, vai te fazer esquecer todas as mágoas de amores anteriores, mas ele pode também não querer ficar. O amor é assim: o que tem de belo tem de medroso e gente como você que impõe amor como regra, sofre pra danado e corre sempre o risco de ficar sozinha. Tem dias que vai ser difícil, vai doer, mas não chore, o problema em não saber receber amor nunca será seu, você vai ser sempre a pessoa da relação que acredita, investe e luta para que ele permaneça. Os amores turbulentos vão passar, mas mesmo assim você vai saber ser resiliente e superar todos eles, afinal, amor é aquilo que fica e permanece no cuidado, no carinho e na recíproca. E você tem que estar exercendo o amor próprio sempre em primeiro lugar, NUNCA ESQUEÇA DISSO!

E não precisa ficar triste com isso, você vai se bastar na maioria das vezes e vai se divertir pelo caminho. Amar não é tão suave e muitas vezes dói e machuca, mas você não precisa perder a esperança de um dia encontrar o amor calmaria, até porque você quando ama vai ser sempre isso para o outro. Faça a sua parte e pode relaxar quanto a isso.

Descanse. Vai dar tudo certo!

Desencane e fique esperta! Conte sempre com a imprevisibilidade das coisas. Quando puder conte sempre a sua verdade e só assim você vai poder fazer com que as pessoas parem de imaginar versões sua. Ah, tem outra coisa importante. Papai Noel existe. Coelhinho da Páscoa também. Mas ‘pra sempre’ não tem. Quando você crescer vai ver que tudo muda o tempo todo e nada vai ser pra sempre apesar do esforço que você fará. Não sei quem foi que inventou o pra sempre, mas não vou enganar você: isso não existe mesmo.

Quando você for maiorzinha vai entender que aqueles sonhos da infância, muitos deles esquecidos, não morreram, o maior deles, o desejo de ser feliz na vida real é o principal.  Este vai acontecer ao acordar todos os dias, porque viver já é o motivo de ser feliz.

Quando você crescer vai lutar para ser aceita, afinal ser mulher por si só já é luta grande e vai conseguir sim. Não desanime, os leões que enfrentamos por dia são inúmeros.

Quando você chegar aos 48 anos você vai se ver florescer. É uma jornada interior incrível que você não vai nem acreditar que viveu tanta coisa. As vezes você vai rir sozinha, outras vai chorar agradecendo os livramentos e as conquistas pessoais sozinha, na grande maioria das vezes.

Queria hoje te parabenizar por ser uma pessoa boa, por não ter surtado diante de tanta coisa escrota que já te fizeram, de ter construído uma história de vida e reconstruído a sua história tantas vezes e continuar fazendo. Parabéns por ser uma mulher foda que manteve a Carlinha sonhadora e feliz que chamava as pessoas pra serem amigas dela. Você nunca vai deixar de ser a criança fofa, amorosa, educada e esperta. Todos os dois as rezo para que você jamais se abandone.

Espero que você guarde todas as suas coisas num baú de memórias afetivas porque serão estas as verdades que irão te fazer se sustentar emocionalmente e você não tem dimensão da importância disso. Isso é o que lhe fará ser ainda mais foda. Obrigada por todo sonho e encanto com as coisas mais simples. Nunca esqueça que eu te amo e saber que você mora em mim me faz mais corajosa.

Fique bem e permaneça aqui.

Um forte abraço,

Sua eu mesma no futuro.

Carla Nogueira

Carla Nogueira

Carla Nogueira, mais conhecida como Carlota, formada em gestão de pessoas, com MBA em gestão humanística de pessoas. É multicriativa e fundadora do Estúdio Carlota Coletivo Afetivo, criando oportunidades para gerar potência e oportunidades de fomentar a arte, a cultura e as pequenas marcas com grandes ideias. Notívaga, cervejeira e sarcástica, escreve sobre suas percepções diante dos fatos do dia a dia.

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *