toinho-silveira

Toinho Silveira quer foco na cultura na Câmara Municipal

Sérgio Vilar13 de novembro de 2020Agenda Image

O nome de Toinho Silveira é sinônimo de elegância. Carrega um certo elitismo também, é verdade. E não à toa. São muitos os eventos promovidos para a classe mais abastada da sociedade. E é o que ganha as manchetes e os burburinhos no meio.

Mas há também o lado pouco reconhecido, dos eventos filantrópicos realizados há 19 anos em prol de idosos e também toda um trabalho dedicado à cultura. Este último ganhou mais visibilidade nos últimos cinco anos com a promoção do Troféu Cultura, já com mais de 15 edições.

Mas esse lastro data décadas. Toinho é artista plástico e produtor cultural há 45 anos. Abriu a primeira galeria de arte no interior do Estado. Em 2015 dirigiu o TAM e conseguiu, mesmo sem recursos, pequenas reformas e projetos com apoios privados. Iniciativa dele, por ser irrequieto e gostar de realizar.

O trabalho voltado ao artesanato já modificou a realidade de centenas de artesãos e artesãs e tem sido sua bandeira há muito tempo. Mas falta uma oportunidade maior para realizações maiores. E por isso o jornalista, colunista social, se candidata agora a uma vaga na Câmara Municipal de Natal, pelo PSB, com o número 40.005.

“Tudo que construí foi fruto do meu trabalho. Minha raiz, minha história sempre foram pautadas pela cultura. E durante todos esses anos aprendi a reconhecer o valor, a importância da cultura para um povo. Onde não há cultura a violência vira espetáculo”, disse.

Tomando como base todo um projeto para o segmento do artesanato, pesquisado e conferido em outros estados e países, Toinho pretende unir o turismo à cultura. “O artesanato precisa ser tratado como negócio e não apenas como arte. Há demanda internacional. É um setor com potencial enorme de geração de emprego e renda não só aos trabalhadores, mas ao Estado”.

Um dos projetos é construir quatro cooperativas de capacitação e produção de artesanato em cada zona da cidade. A ideia é estimular o emprego, a economia criativa e gerar receita nos bairros da capital. “Isso unindo ao turismo cultural, às agências, aos hotéis, todos com poder financeiro para tocar projetos e mudar realidades, é um casamento perfeito”.

Toda a campanha de Toinho Silveira tem sido tocada com recursos próprios e pequenos apoios privados.

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *