4ª edição do projeto “Nós Três, LGBTs na MPB”, acontece nesta terça, no Bardallos

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

Nós três, LGBTs na MPB é um show acústico com três artistas LGBTs da cidade do Natal, juntos com outras convidadas na construção e interpretação de um repertório com um recorte de representações LGBTQIAPN+ que permeiam a música popular brasileira, para discutir como a música tem um papel fundamental na formação de identidades coletivas.

O projeto foi lançado em 31 de março, Dia Internacional da Visibilidade Trans e acontecerá no Bardallos Comida & Arte nesta terça-feira, 11 de junho, às 20h com acesso gratuito.

Nas três edições realizadas o projeto teve à frente intérpretes potiguares que apresentaram o repertório intercalando com um bate papo aberto, possibilitando discutir como a música até hoje tem um papel fundamental na formação de identidades coletivas.

O projeto é assinado pela jovem produtora e estudante de psicologia Taianara Fontenelle e tem a música como fator coletivo. Para ela, a música sempre foi um produto de consumo que, individualmente, atinge a subjetividade de quem a escuta, e, coletivamente, tem um efeito unificador. A música une as pessoas. Para a questão LGBTQIAPN+, há um fator de coletividade muito importante, pois na canção surge um espaço de possibilidade de existência coletiva. Representações e entidades do segmento participam expondo questões e atualizações sobre o tema na cidade do Natal.

NÓS, LGBTs na MPB teve sua primeira edição realizada em 2019 no Museu de Cultura Popular, através do Fundo Municipal de Cultura.

Em 2020 e 2021 teve edições online devido a pandemia, e foram viabilizadas pela Lei Aldir Blanc do Governo Federal através dos editais da Prefeitura do Natal e da Fundação José Augusto.

A programação aconteceu ao vivo com plateia obedecendo a quantidade permitida no decreto municipal vigente à época. Mas também foi transmitida no Facebook e encontra-se disponível no youtube da Parada LGBT de Natal.

O trio de vozes LGBT´s da 4ª edição do projeto trará um show com muita representatividade potiguar.

Vic Kabulosa

É a voz de muitas meninas, corpos LGBTS e figuras impossíveis que foram marginalizadas durante o tempo. É assim que se define Vic Kabulosa, multiartista, cantora, estudante de música na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), além de ser professora de música e de expressão corporal e a voz da resistência preta e LGBTQIAP+ da Zona Norte de Natal. A artista é considerada uma promessa do cenário artístico potiguar. Mulher trans e preta, Vic ousa e desafia uma sociedade machista, racista e transfóbica.

Rapha Inverse

Artista Potiguar, orgulhosamente da Zona Norte de Natal. Rapha iniciou nos palcos com 20 anos, e hoje com 34, recém chegada depois de ter morado e se apresentado em vários pubs em Portugal, Rapha se apresenta nos bares e pubs na noite de Natal. Lésbica, fora do padrão, amante de games e de música, Rapha diversifica seu repertório do Rock ao MPB atual.Influências como Marisa Monte revelam não só sua musicalidade, como também sua personalidade.

Jô Bay

Artista potiguar que neste ano completa 10 anos de carreira é amante da música popular brasileira, tem um apego afetivo na obra do rei da soul music brasileira; Tim Maia e a Grande cantora Gal Costa; suas maiores influências. Jô Bay trás em suas interpretações o peso do sentimento e o respeito pela palavra da canção!

 

O show terá acompanhamento dos instrumentistas MaxSoul Barros na bateria e Marcos Sucar na guitarra. Na tarde da sexta mais três nomes da cena musical LGBT da cidade farão participações especiais no projeto.

Gege Gergs

Multiartista potyguar, atua desde as artes plásticas, DJs sets, Cantore entre outras Performances artísticas, como dj busca misturar um pouco da house music com musicalidades que trazem um pouco da cultura clubber brasileira com referências da música eletrônica do Brasil.

Ale Du Black

Rapper multifacetada mistura suas rimas com batidas latinas, R&B, trap e Drill, é conhecida também por suas suas letras muito densas que fala sobre suas vivências e o corre que é ser artista preta e da periferia, que também inclui gênero e resistência. A artista nasceu na cidade de Areia Branca e é estudante do curso de licenciatura em dança na UFRN.

Sun Clàire

Jovem cantora transgênero, moradora da comunidade do Passo da Pátria desafia normas e estereótipos, trazendo sua autenticidade para o centro do palco. Imprime sua energia nas performances e letras autorais, propõe uma jornada de amor próprio, aceitação e mensagem de inclusão.

 

A 4ª edição do projeto conta com o importante apoio cultural da POTIGÁS através do edital Tão Natural Como Fazer o Bem e tem produção da MV Projetos Criativos e da MV Produções em parceria com o Centro LGBT da Cidade do Natal.

Programação

20h Nós Três, LGBTs na MPB – 4ª Edição

Atrações: Vic Kabulosa, Jô Bay e Rapha Inverse

Participações especiais: DJ Gegê Gergs, Ale Du Black e Sun Clàire

Local: Bardallos Comida & Arte

Acesso Gratuito

Redação

Redação

Obrigado pela visita!

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *