POETA DA SEMANA: Allan Araújo

PIX: 007.486.114-01

Colabore com o jornalismo independente

Natural de Natal e erradicado na Paraíba, Allan Araújo tem como ofício a publicidade e a produção cultural. A poesia é sua ocupação pra alma e pro ego. É um “poeta etílico”, daqueles que tomam coragem após uns goles para recitar sua poesia, já que costuma guardar seus escritos como propriedade privada, sem nunca pensar em eternizá-los em livros ou outras plataformas. “Ser poeta sóbrio tem que ser poeta de ofício, poeta profissional, então sou mesmo um poeta amador e amando, e isso é o que importa”.

Allan Araújo é nosso POETA DA SEMANA:

—————

ACRÔNICO

Aqui vamos ao mar
Dias de luta encantada!
Desmembre o desafeto
No coração amargurado
Como um dia de mar,
em ondas desassisadas.

O tempo é quente
pra ser aproveitado,
em uma louca paixão.
Que é apenas desejo,
E que voa, voa longe
Se tornando diversão.

—————

FUGITIVOS

Ela entrou, a minha menina,
Chegou feliz feito um pássaro
Em uma mão uma flor que brilha,
Na boca uma música de rádio

Esta noite é a único do mundo
Cuja resposta ferirá nossos corações.
Onde de tão profunda angústia
pretendo em claros amanhecer!

Mas não – Minha juventude, não mais.
Adeus meu amor, feixe o doce que te dei.
Perfume-se, você menina, sempre em harmonia.
Felicidade se foi, passou – E dela eu fugi!

—————

ANDALUZ

Teus olhos , junção de eclipse lunar,
Com fragmentos estelar.
Luz incandescente, de brilho reluzente
a me incendiar.

Eu, solitário, solidário com resquícios
de uma ilusão.
Sobrevivo contemplando-te diante
da imensidão.

Balsamo raro, cura eu, cura você
Livrando-nos de nos perder.

Vida e cruz, caminho de luz.
Reluz andaluz!

—————

SE E SÊ

Se não puderes ser coqueiro,
Na beira da duna,
Sê uma carnaúba no vale, mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo,
Se faça um pouco de relva,
Então dê alegria a mais triste estrada.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas um miúdo atalho,
Se não puderes ser um sol,
Sê uma estrela num coração.

Não é pelo tamanho que,
Se mostrará êxito ou fracasso.
Sê tente melhor no que quer se sejas.

Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos do mês