Para amanhecer poesia de Vinícius de Santana

2 de abril de 2021Poesia, Image

IMATURO

No início, era a insegurança,
Fez-se o tempo uma respiração,
Do medo terno, surgiu a esperança,
Toda frase virou solidão.

Quando algo parecer inofensivo,
É aí que tudo acontece,
Nada é como parece,
É um nó progressivo…

Acredite, grite, mova o pé,
É verdade, fatalidade e fé.
Não existe porto seguro,
Ainda és imaturo.

(Vinicius de Santana)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *