Para amanhecer poesia de Marize Castro

30 de março de 2021Poesia, Image

CARTA PELO VENTO

Néctar
A verdade aproxima-se.

Olha-me com os olhos abismados da beleza.
Não sou a mulher
que corta os pulsos e se joga da janela
nem aquela que abre o gás
nem mesmo a loba que entra no rio
com os bolsos cheios de pedra.

Sou todas elas.
Escrever me fez suportar todo incêndio
– toda quimera

(Marize Castro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *