Para amanhecer poesia de EVA POTIGUAR

Redação11 de dezembro de 2020Poesia, Image

AOS POTIGUARAS

Rasgou-se o manto
dos teus cabelos
Ficaram expostas tuas queimaduras do tempo
Roubaram tua pureza e juventude
Prostituíram teu coração e cultura
Teu cocar venderam ao museu
Tuas artes são cinzas de taipa
Te restaram os tijolos como céu
As histórias e lendas de papel

(Eva Potiguar)

 

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *