Natal tem embaixador de sustentabilidade nomeado pela ONU

Sérgio Vilar17 de outubro de 2020Agenda, , , Image

O piauiense radicado há 22 anos em Natal, Geovane de Souza Almeida, foi nomeado pela Organização das Nações Unidas (Onu Habitat), o Embaixador da Consulta Sobre Cidades Sustentáveis para atuar na capital potiguar.

O objetivo da Onu é procurar pessoas e entidades que possam chamar a atenção global e nacional para temas como mudança do clima, desenvolvimento sustentável, combate à fome, refugiados, empoderamento de mulheres, educação e outros.

A Onu descobriu o trabalho de Geovane pelas atividades realizadas pela GGArtespaciais, empresa hoje com 10 anos de atuação em Natal no ramo de designes efêmeros e criativos para eventos, bioarquitetura, educação, pesquisa e ensino de meio ambiente, etc.

“Terminei o curso de Geografia na UFRN e, pelos estudos de geopolítica e inscrição em vários editais lançados pela Onu, eles tomaram conhecimento do nosso trabalho, também enquanto artista urbano”, conta Geovane.

geovane-onu-habitat

Também este ano, Geovane foi agraciado pela Onu com prêmio mundial de artista destaque na luta contra o coronavírus. E participou de curso da entidade que concedeu crachá e certificado de defensor ambiental.

“E agora participamos dessa nova missão da Onu Habitat junto à Colab (plataforma de denúncias ambientais) contribuindo bastante com a sustentabilidade criativa em nosso meio”, se orgulha.

Geovane, que recebeu a alcunha do filósofo Lucas Fortunato de “poeta dos espaços”, avisa que já recebeu da Onu o livro de planejamento de cidades contemporâneas e que irá conversar em reve com um dos embaixadores da Onu para articular os próximos passos.

bioarquitetura“É importante que as autoridades políticas e sociedade civil organizada reconheçam esse título e possam somar no apoio e na luta pela sustentabilidade do nosso meio ambiente”.

A GG Espaciais trabalha com pesquisa, ensino e extensão há quase 15 anos em Natal no campo da sustentabilidade, sendo um dos maiores especialistas do Nordeste em trabalhos arquitetônicos e construtivos em bambu.

“Também trabalhamos com arborização urbana. Já fui pesquisador do projetoda Prefeitura chamado Planta Natal, para plantio de 20 mil árvores, sob coordenação de Danielle Mafra, e sempre discutindo a concentração na educação e percepção ambiental. Precisamos nos unir pela sustentabilidade e amor por uma cidade mais criativa, inclusiva e afetiva. Esse é o futuro das cidades inteligentes”, concluiu.

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

COMMENTS

Antonia

Fantastica essa matéria.
Parabéns Geovane Almeisa e quw continue nos inspirando para esse olhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *