Encontro com Produtores no IFRN marca encerramento do Mada Faz Escola

Nesses tempos em que a arte praticamente foi suprimida dos currículos escolares, chegar no ambiente escolar com boa música e histórias inspiradoras pode ser algo revigorante e transformador na vida de jovens e crianças e também de professores, mesmo que por um dia. Esta realidade foi marcante ao longo do projeto Mada Faz Escola, iniciativa cultural e social que existe desde 2016 com foco na difusão da música potiguar no âmbito escolar.

Durante todo este mês de agosto, o projeto levou artistas de diversos estilos musicais para bate-papos e shows em várias instituições do estado e município, contribuindo com a formação cultural de jovens estudantes, incentivando a valorização da produção autoral e estimulando uma nova plataforma de formação de plateias. ‘O Mada faz Escola’ é patrocinado pela Prefeitura de Natal e Arena das Dunas através da Lei Djalma Maranhão. A ação marca os 20 anos do Festival, que acontece em outubro, dias 12 e 13 de outubro.

Para encerrar a II edição do projeto, o festival realiza o Encontro com o Produtor. O bate-papo acontece essa quarta-feira, dia 29 de agosto, das 14h às 16h, no auditório do IFRN Cidade Alta (Av. Rio Branco, 743), com a participação do idealizador e diretor do festival MADA, Jomardo Azevedo Jomas, a produtora cultural Nathalia Santana, os produtores Marcilio Amorim e Felipe Beniz.

O objetivo da atividade é contribuir com a formação de jovens produtores e artistas, estudantes da instituição e demais interessados em saber como estes profissionais atuam em seus variados segmentos no âmbito da cultura e do entretenimento, trazendo para o debate novas formas de produção cultural. A conversa será mediada pela professora do curso de Produção Cultural, Nara Pessoa.

A atividade é destinada aos estudantes do curso de Produção Cultural e Eventos do IFRN, porém quem tiver interesse, incluindo comunidade externa ao campus, poderá participar. Não é necessário realizar nenhum tipo de inscrição prévia, só comparecer ao local do evento no dia e horário indicado.

OXIGENANDO A CULTURA NAS ESCOLAS

Durante o bate-papo no IFRN, também será feito um balanço do MADA faz Escola a partir do olhar e da experiência de cada um nesta imersão. Nesta edição do projeto, participaram Carcará na Viagem, ARDU, Alphorria, Ciro e a Cidade, Talma & Gadelha, Ângela Castro, Tiquinha, Soul Rebel e Bex, que se apresentaram nas instituições Escola Estadual Imperial Marinho, Escola Estadual Rômulo Wanderley, Escola Municipal 4ª Centenário, Escola Estadual Castro Alves, Escola Estadual Almirante Newton Braga de Faria, Escola Municipal Francisco Ivo, Escola Municipal Professora Palmira Souza, Escola Municipal Professora Maria Cristina Osorio, Escola Estadual Walfredo Gurgel e IFRN – Instituto Federal de Educação.

Na Escola Estadual Castro Alves, por exemplo, um estudante ‘desafiou’ o músico e rapper Miguel Carcará para uma batalha de rimas e poesia que contagiou toda a escola e ecoou para além das dependências escolares. Muitos talentos do instrumento, canto e poesia foram percebidos nesta caravana do Mada Faz Escola.

“Talentos são cada vez mais comuns e os professores percebem a necessidade desse diálogo com a sociedade e a classe artística”, comentou o produtor Jomardo Jomas. Para ele, a receptividade e a procura das escolas para participar do projeto foi bem maior que na primeira edição. Tanto que já se cogita ampliação do projeto para outros municípios do Estado. “A gente sentiu a necessidade de ampliar a ação nas escolas foram do município de Natal. Muitos professores da rede pública de Parnamirim, Patu, Pedro Velho, por exemplo, nos procuraram. Há uma carência de atividades artísticas e também um desejo maior de promover o intercâmbio, pois existe muito incentivo dos educadores neste sentido. Então a possibilidade para 2019 é visitar escolas de municípios próximos da capital é real”.

A produtora Nathalia Santana, que esteve na coordenação do projeto, disse que aproximar o artista do jovem, olho no olho, é muito enriquecedor para ambos. Para além de tudo isso, o saldo positivo é também “o despertar de esperança, seja nos estudantes, seja nos professores, nos coordenadores, diretores… essas pessoas estão ali no dia a dia numa batalha grande, muitas vezes trabalhando sob condições péssimas e quando uma atividade desse tipo chega na escola traz ânimo, alegria, diversão”, explica.

A produtora acredita que todo grande evento pode contribuir com a sociedade de maneira mais ampla. “Nos deparamos com muitos jovens de talento pelas escolas, seja na linguagem da música, das artes visuais, da literatura. Na Escola Almirante Newton Braga uma aluna pediu para tocar violão enquanto não começávamos, na Escola Francisco Ivo ao final do bate papo musical com Ângela Castro e Soul Rebel três estudantes subiram no palco e deram um show, na Escola Imperial Marinheiro teve apresentação do grupo de dança popular. Muitas são as células de criação artística nas escolas, elas precisam ser cada vez mais oxigenadas e o MADA Faz Escola está aí para isso, pra mostrar que arte não é supérfluo, que pode contribuir com a transformação de muitas vidas, de muitas realidades.”

Saiba um pouco mais sobre os convidados que participarão da conversa:

JOMARDO JOMAS

Idealizador e Diretor do Festival MADA – Música Alimento Da Alma, festival pioneiro de música independente na cidade de Natal, hoje um dos principais festivais de música do Brasil e por onde já passaram mais de 600 bandas. Idealizador e Diretor do Festival CURTA NATAL de Cinema e Vídeo, festival de curtas metragens. Idealizador e Produtor do GGCon – Good Game Convention, festival de Games, Tecnologia e Cultura Geek , que realiza sua primeira edição em novembro de 2018.

NATHALIA SANTANA

Produtora cultural e diretora da Pinote Produções, atua na área desde 2007 e tem um currículo bem consistente e uma atuação frequente na cena cultural da cidade do Natal/RN. Trabalhou como produtora no Solar Bela vista/SESI, Ong TerrAmar, Green Point, Natal Cultural, Espaço Vivo Promoções, entre outras empresas e projetos. É idealizadora e diretora de projetos como o Cine Verão, Burburinho Festival de Artes, Poéticas Ensolaradas, Escambo Central, entre outros.

MARCÍLIO AMORIM

Ator, multiprodutor e agente artístico. Comanda há 10 anos casting publicitário Elenco Mosh, integra o elenco do espetáculo Meu Seridó e realiza anualmente os projetos Playground Game Natal e o Festival de Música Potiguar Ribeira 360.

FELIPE BENIZ

Produtor, estudante e músico, nascido na cidade do Natal, tem 22 anos, estudou edificações na modalidade técnico-integrado pelo IFRN, atualmente está no segundo período de Produção Cultural e é guitarrista na banda Talude. É um dos fundadores do selo artístico Sopro Movimento, mais conhecido como SOPRO e participou da realização de eventos como: Talude vai viajar (evento para arrecadar fundos para turnê da Talude pelo sudeste), Sensorium e Transtorno Fest.

SERVICO:

MADA Faz Escola – Conversa de Produtor
Quarta-feira, dia 29 de agosto
Das 14h as 16h
No auditório do IFRN Cidade Alta (Av. Rio Branco, 743)
Acesso gratuito


FOTOS: Luana Tayze

 

 

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *