Espetáculo potiguar vence Prêmio Shell, dos mais importantes do teatro nacional

Sérgio Vilar13 de março de 2019Artes Cênicas, , Image

O Grupo Carmin de Teatro segue preenchendo a prateleira de troféus com a peça ‘A Invenção do Nordeste‘. Após o prêmio Cesgranrio, também uma das referências no segmento teatral, foi a vez do Prêmio Shell, com premiação na categoria Dramaturgia, pelas mãos de Henrique Fontes e Pablo Capistrano.

O espetáculo é baseada no livro homônimo do professor Durval Muniz de Albuquerque Jr. e se propõe desenhar a trajetória tragicômica e por vezes conflitante da história recente da região Nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.

Esta 31ª edição do Prêmio Shell foi realizada ontem (12) no histórico Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. O Teatro Carmin dividiu atenções com outros, já que nenhum espetáculo recebeu mais de um troféu. Foram nove premiados, com entrega de R$ 72 mil em prêmios.

Confira a lista completa de vencedores do Prêmio Shell 2019:

AUTORIA

– Henrique Fontes e Pablo Capistrano por “A Invenção do Nordeste”

DIREÇÃO

– André Lemos por “Esperança na Revolta”

ATOR

– Otto Jr. por “Tebas Land”

ATRIZ

– Nena Inoue por “Para não morrer”

CENÁRIO

– Doris Rolemberg por “A Última Aventura É a Morte”

FIGURINO

– Ney Madeira e Dani Vidal por “Bibi – Uma Vida em Musical”

ILUMINAÇÃO

– Elisa Tandeta por “Um Tartufo”

MÚSICA

– Pedro Luiz, Larissa Luz e Antônia Adnet por “Elza”

INOVAÇÃO

– Coletivo 2ª Black por criar um espaço de encontro, pesquisa, troca de saberes e apresentações de experiências cênicas de artistas negros.

Os vencedores foram definidos pelo júri Ana Achcar, Ana Luisa Lima, Bia Junqueira, Moacir Chaves e Patrick Pessoa.

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *