Exposição aponta tensões sociais e contemporâneas em novo espaço do Tirol

Neste sábado, às 17h, acontecerá a vernissage de encerramento da Exposição Branco & Nanquim, do artista visual Victor H. Azevedo, e o lançamento da plaquete Extravio, em parceria com o poeta Ian Itajaí, no Bólide 1050 (Rua Almirante Teotônio, 1050), um espaço inaugurado há poucos meses no Tirol.

A exposição, que tem seu nome retirado de um verso da poeta potiguar Myriam Coeli, traz ao público a faceta de quadrinista, do também poeta, tradutor e editor, Victor, com trabalhos que apontam para as tensões sociais contemporâneas: a solidão, a melancolia, o niilismo e o tão conhecido sentimento de diluição nos diversos produtos da substância humana.

Victor irá expor trabalhos solos e em parceria com artistas visuais e poetas do meio independente de Pernambuco, como Camillo José, traz ao público a possibilidade de refletir sua própria existência, de pensar outras cores em meio ao preto e branco, a completar as lacunas dos “balõezinhos de diálogo” e, por isso, fazerem parte da própria obra, escancarando o caráter instável dos produtos artísticos, que se abrem às mais diversas possibilidades de interpretações.

SOBRE EXTRAVIO:

A plaquete Extravio (Munganga Edições) contém 12 poemas, em que Victor e Ian iniciaram com um poema e foram fazendo versões consecutivas a partir do primeiro. Os poemas vêm soltos dentro de um envelope, como se fosse uma correspondência extraviada, em muito relembrando aspectos do vanguardismo potiguar no Poema Processo. A ideia é criar uma ausência de identidade e cronologia do processo de construção desses poemas, uma vez que eles são embaralhados antes de entrarem nos envelopes.

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *