cidadãos invisíveis

Mostra de Curtas apresenta filmes da Trilogia da Invisibilidade nesta quarta

“O essencial é invisível aos olhos”. A frase extraída do livro O Pequeno Príncipe, do escritor e aviador francês, Antoine de Saint-Exupéry, traduz a essência da Trilogia da Invisibilidade, projeto audiovisual do cineasta Paulo Dumaresq iniciado com o curta documental Catarro (p&b, 11 min, 2018), e este ano prossegue com o lançamento de Cidadãos Invisíveis (p&b, 24 min, 2019), que retoma o tema da cegueira social.

Os dois filmes serão projetados nesta quarta-feira (5), às 20h e 21h, no Bardallo’s Comida & Arte, que pretende abrir mais uma janela para exibir e divulgar o audiovisual potiguar. Paulo Dumaresq conta que pretende fechar a trilogia até o próximo ano, desta feita com uma personagem mulher, que more ou trabalhe nas ruas do centro histórico. O escopo é lançar luz sobre o tema da invisibilidade.

“Pessoas ricas de vida, conhecimento e ignoradas são, na maioria das vezes, invisíveis aos olhos da sociedade. E a trilogia é para chamar a atenção sobre a rejeição e o preconceito que os anônimos sofrem, que por algum infortúnio ou necessidade de sobrevivência são lançados à marginalidade. Não são personagens necessariamente em situação de rua”, esclarece o realizador audiovisual.

Catarro

O curta documental Catarro acompanha um dia na vida de Edvaldo Correia da Silva, andarilho urbano, artista plástico e vendedor informal de livros no centro histórico de Natal. Figura icônica, Catarro conta trechos de sua vida enquanto perambula com seus livros à mão.

O filme participou de diversas festivais, mostras e projetos audiovisuais, entre os quais o Cine Fest RN (Menção Honrosa), 9º Goiamum Audiovisual (Melhor Filme Para Reflexão), 2ª Mostra do Filme Marginal (Rio de Janeiro e Salvador), 4º Festival Curta Campos do Jordão e o Festival Olhar Independente de Curtas da TV Universitária (Menção Honrosa e Prêmio do Júri Popular).

A produção de Catarro é da Du´mar Cinematográfica, com roteiro e direção de Paulo Dumaresq, direção de fotografia e câmera por Alex Régis e Edmilson Santos, direção de produção de Camilla Natasha, edição por Suerda Morais, som direto de Nilson Eloy, mixagem de som pelo Ícone Studio, direção musical de Eri Scott, trilha original aos cuidados de Micael Martins e a cantora Antoanete Madureira e o guitarrista Ticiano D’Amore interpretam a canção “Farrapos”, de Franklin Mario.

Cidadãos Invisíveis

Gravado em janeiro de 2019, Cidadãos Invisíveis mostra o cotidiano do morador de rua Marimbondo, do sapateiro e capoeirista Hallison Costa e do catador Ícaro da Silveira, três personagens emblemáticos do centro histórico. Para cada cidadão, Paulo Dumaresq imprimiu uma narrativa distinta.

A equipe técnica contou novamente com a produção da Du’mar Cinematográfica, direção de fotografia e câmera por Diogo Ferreira e Fábio de Oliveira, produção de set e still por Alessandra Brandão, edição de Fábio de Oliveira, som direto e mixagem (Nilson Eloy), direção musical e trilha sonora original (Eri Scott) e a trilha musical ficou a cargo da banda Nem Todos Esquecem, com o hardcore “Esquecidos na cidade”.

Os dois filmes foram produzidos com recursos próprios do realizador e contaram com a parceria e apoio da Ágil Fotografia, Atelier Sonoro, Bardallo’s Comida & Arte, Estúdio Sonorus, Odara Produtora e Praia Filmes.

SERVIÇO:

Mostra Paulo Dumaresq de Curtas
Onde? Bardallo’s Comida & Arte.
Quando? 5 de junho.
Hora? 20h e 21h.
Acesso? Gratuito.


Já segue nosso instagram?

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *