laranja-mecanica

Arabataxa, o poderoso chefão banda larga

Ruben G Nunes18 de novembro de 2019Opinião, Artigos e Crônicas, , Image

Croniketa da Burakera #35, por Ruben G Nunes

 

… daqui pra frente com a revolução digital, e o avanço organizado da bandidagem, o que vai rolar é o gangsterismo.

A burakera vai ser outra.

Seremos um narco-país nos trinques. Com narco-bares e tudo. Como em Laranja Mecânica, de 1971. Vocês lembram?… aquele filmaço dirigido pela genialidade de Stanley Kubrick. Onde ele foca a corrupção moral, delinquência e violência, numa sociedade futurista. Tanto corrupção da juventude, como do povo em geral. Quanto corrupção dos governantes.

Corrupção social generalizada com sociedade up-to-date. Tipo mix de hepatite crônica com avanço tecnológico de ponta.

Teremos exércitos de robôs-traficantes… não mais comunismo, nem liberalismo… ou esquerda e direita, muito menos democracia. Frescuras do passado politiqueiro.

Mudaram os cambalachos, bixo.

Daí que o lema político, econômico, jurídico e cultural, vai ser “O crime recompensa, mané”. Com faixa e tudo.

Criminoso será respeitável profissão digital. O operário será o que sempre foi, escravo do Sistema e produtor de riquezas.

Poderoso Chefão Banda Larga, será o maior título imperial e governará o planeta com plenos poderes digitais e trans-sexuais.

A Poderosa Chefona Bunda Larga, será a de maior traseiro e xereca mais inchada. De beleza fatal, andará nua e será adorada até a última instância. Todavia, por via das dúvidas, só adorada com um olho só pra não gastar. Terá um séquito de danseuses, bixas, trixas, bisex e lesbtrans.

Meninos de rua e assaltantes serão estágios acadêmicos…  a galera de direita ou esquerda será toda encarcerada. Tudo junto num Congressão. Um Hiper-Congresso onde todos os políticos estarão em sessão contínua. E serão condenados a ouvirem seus sacais discursos pro resto da vida.

Será um quase sublime fim da Política… agonizar ouvindo a si mesma. Daí que, pela primeira vez na História Humana haverá a “morte por saco cheio”, enquanto um coral de monjes barbudos canta torturantes músicas sertanejas… e o povão ruge e muge…

… e Arabataxa Primus, o Poderoso Chefão Banda Larga, pra lá de entediado, dá uns tiros pro alto, saudoso dos assaltos emocionantes de seu tempo… pois que, aqui-agora, na Era da Bandidagem Banda Larga, o povão tá todo ligadão e largadão. Tudo em paz. A narco-paz-social. Todos usando sua Bolsa-Marafa, na faixa.

Mas Mister Infinitaço tá nem aí pra essas esculhambarias terráqueas. Nosso planeta é uma titica de formiguinha nessa imensidão cósmica sem-fim.

Apesar dos avanços. Nossa História ainda caminha meio emperrada nas ideologias e porrologias. Dando um nó-de-nós acochados sobre si mesmo.

E a Terra gira como sempre… a galáxia desembesta louca infinito afora, a incríveis 2,3 milhões km/h…

quidiabo-é essa toda veloc-loca, mano?

quidiabo-é essa coisa toda dum espaçotempo sem fim, mano?

quidiabo-é essa coisa toda sem eira, nem beira, mano?

habemus Deo? habemus Deo? habemus Deo?… há ou não há Deus ou Deuses? Diz aí, chefia… diz aí…

… todos os livros sagrados dizem que um deus imortal criou tudo, incluso nós, os seres mortais…

…  mas praquê um imortal criou mortais? Isto é criou a morte… será por tédio, por diversão… por estudo… qual o sentido? cadê as almas vagando?…  cadê os espíritos espiritando?… mistérios…

digaí, véi! digaí-vei! digaí-pôha!

… ninguém responde… silêncios sobre silêncios sobre triscos d’estrelas sobre buracos negros sobre cometas perdidos sobre o Nada… e quase inaudível acordes da Nona de Beethoven e o coral de deuses uivantes estrugem bem lá no fundo dos ziriguiduns e quizumbas de cada um…

… qual o sentido do sem sentido?… quem sabe o quê, chefia?

… Osh, manusho! vôjátomáuma!

Sobre o autor

Ruben G Nunes

Desfilósofo-romancista & croniKero

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *