Antologia reúne poetas de Santo Antônio do Salto da Onça

santo antonio do salto da onça

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

A Antologia das Escritoras Santoantonienses Um Salto Poético, organizada pela escritora e poetisa Helena Monteiro, que reside em Natal, porém, natural do município de Santo Antônio do Salto da Onça, surgiu a partir da preocupação que a escritora tinha de ser ‘vista’ como única mulher poetisa da cidade.

A oportunidade de reverter essa imagem surgiu ainda em 2011, durante a realização do documentário Santo Antônio de Todas as Artes, patrocinado pela Fundação José Augusto; Banco do Mordeste; Instituto Nordeste de Cidadania e o Ministério da Cultura.

antologia um salto poéticoHelena teve a oportunidade de entrevistar vários segmentos sociais e se deparou com várias mulheres que escreviam, mas mantinham seus escritos engavetados e, muitas das vezes, transformados em diários. Segundo o depoimento de muitas delas, temiam expor seus escritos, pois enxergavam a poesia como algo íntimo e particular.

Foi quando a entrevistadora enxergou a possibilidade de coletar esses escritos e transformá-los numa Antologia Poética, dando voz e espaço para que estas escritoras expressassem suas verves poéticas.

Helena Monteiro conseguiu reunir um grupo de 25 mulheres de diferentes faixas etárias e de formações distintas, como psicólogas, advogadas, estudantes, professoras, assistentes sociais e, também, donas de casa. Este grupo também era composto por vários segmentos literários, dentre estes, poesia, contos, crônicas, literatura de cordel e literatura infantil; enriquecendo, assim, a Antologia.

ANTOLOGIA INDEPENDENTE

No total foram seis longos anos para a concretização deste sonho, tendo em vista que esta obra foi selecionada pela Fundação José Augusto para participar do projeto Coleção Cultura Popular, em 2012. De lá, até aqui, permanecemos aguardando a sua impressão. Entretanto, alguns entraves burocráticos da instituição não permitiram a publicação. A espera perdurou até o presente ano, quando a organizadora tomou a iniciativa de produzir a obra de forma independente.

Como não poderia ser diferente o lançamento ocorreu na cidade natural das escritoras, Santo Antônio do Salto da Onça, no dia 13 de dezembro do corrente ano, no Ideal Colégio e Curso. Na ocasião contamos com a participação do grupo musical Matinê, da Escola Estadual Dr. Manoel Dantas, coordenado pelo professor e músico Roberto Damasceno que ajudaram a abrilhantar a noite de autógrafos. As escritoras presentes também tiveram a oportunidade de expressar seus anseios e expectativas durante o evento.

Lançamento em Santo Antônio do Salto da Onça

Lourdes Fernandes

A escritora e professora Lourdes Fernandes durante seu discurso reforçou a necessidade da leitura e do contato direto com o livro, com o manuseio e até o cheiro; pois estes são fatores instigantes ao leitor e que se deveria proporcionar a comunidade mais momentos como estes, tendo em vista que há, na cidade, um celeiro farto de mulheres que escrevem.

Suely Costa

A escritora, professora, mestre e doutora em Letras pela UFRN, Suely Costa, esboçou seu sentimento de gratidão em participar, pela Antologia, e percebeu, nesta, o registro multifacetado em que foi constituída, representando uma seara fértil de leitura e de possíveis campos de pesquisa. Rememorou o quanto o livro impresso é um elemento importante, relatando que conserva até os dias atuais, na sua estante, o primeiro livro publicado pela Escritora e Poetisa Helena Monteiro. “E, sempre que preciso o manuseia.”

Ana Berlin

A escritora e poetisa Ana Berlin falou que no início do projeto não vislumbrou fazer parte do mesmo, devido às dificuldades de deslocamento e comunicação, tendo em vista que reside em Berlim, na Alemanha. Mas cedeu diante da insistência da organizadora que a convenceu a fazer parte da antologia e por acreditar que era possível realizar tal feito. Restando, assim, só agradecer a esta pela perseverança e sensibilização que demonstrou durante todo o processo de confecção, elaboração e publicação.

Cristiane Duarte

A escritora e professora Cristiane Duarte reforçou que o lançamento da antologia era motivo de alegria e satisfação, fazendo com que todos acreditassem que por mais difícil que se pareça um sonho, nada deve nos impedir de querer realiza-lo. Para esta, escrever poesia é brincar com as palavras e, nesta doce e prazerosa brincadeira, as palavras podem ser afagos ou punhais. A mesma escolheu a primeira opção. Desejou, ainda, que o livro tocasse a todos que apreciam a riqueza inerente do universo literário.

Ana Lúcia dos Santos

A escritoras e assistente aocial Ana Lúcia dos Santos esboçou sua alegria em contribuir, conjuntamente, com todas essas mulheres de um pouco da sua poesia; pois em meio a tantos dissabores, se sentia agraciada por Deus ter lhe dado sabedoria de transformar palavras em poesia, expondo, assim, seus sentimentos e amor à escrita. Muitas das vezes vivenciadas apenas entre o escritor, o papel e a caneta. Por isso, este ato se tornava tão sublime.

Sâmara Cassiano

A escritora e advogada Sâmara Cassiano falou que se sentia honrada em participar desta antologia, que era um sonho realizado, pois se sentia acompanhada de pessoas muito queridas que fizeram parte da história da sua vida; como também se sentia feliz em estar em contato com sua terra natal. Era com imensa satisfação que representava suas raízes, principalmente, através da arte e da poesia.

Ceiça Anselmo

A escritora e professora Ceiça Anselmo expressou que um livro feito por mulheres, ainda mais de poesia, era resgatar a importância dos laços e emoções, compreendendo o ser humano sempre como alguém que jamais poderia viver sem poesia.

Por fim, a organizadora da antologia, a escritora e poetisa Helena Monteiro, que também tem poemas seus fazendo parte desta obra, revelou que enquanto acreditar na arte como elemento transformador do ser humano, insistiria em expressar seus dons, como também em garimpar pedras preciosas para trazer à tona e compartilhar com seus pares. Pois, como dizia Sigmund Freud, “Em qualquer lugar que eu vá, um Poeta já esteve lá antes.”. Sendo assim, só me resta acreditar que a poesia é a arte da humanização.

Em janeiro acontecerá novo lançamento do livro, desta ve em São Gonçalo do Amarante, no Teatro Poty Cavalcanti. O valor do livro é R$ 35 e só restam 200 unidades.

Contato: hlcicero@yahoo.com.br – Whatsapp: (84) 99668-2955

Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *