Mostra Cinema e Direitos Humanos traz 40 filmes a Natal e começa hoje

“A Declaração Universal dos Direitos Humanos”, que em 2018 completa 70 anos, será o tema da 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, realizada nas 26 capitais do país e no Distrito Federal. Em Natal, a abertura oficial acontece nesta terça-feira, às 19h, no auditório da Arena das Dunas. A Mostra segue até o dia 30 de novembro em três pontos da cidade: IFRN Cidade Alta, Arena das Dunas e LabCom da UFRN. A entrada para a abertura oficial e o acesso a toda a programação são gratuitos.

No total serão exibidos 40 filmes, divididos em quatro mostras: Temática, Panorama, Mostrinha – dedicada ao público infanto-juvenil, e Homenagem, que celebra a carreira do ator e diretor Milton Gonçalves. Esta é uma iniciativa do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), com realização do Instituto Cultura em Movimento (ICEM).

Os filmes abordam as diversas temáticas dos Direitos Humanos, como memória e verdade, questões de gênero, população negra, população indígena, população LGBT, imigrantes, direito das pessoas com deficiência, direito da criança, direito dos idosos, direito da mulher, direito à saúde, direito à educação, diversidade religiosa e meio ambiente.

INCLUSÃO

Para permitir a acessibilidade, todas as sessões contam com closed caption, e em sessões selecionadas haverá áudio descrição e Libras. Os espaços onde ocorrem as exibições também possuem estrutura acessível para receber os diferentes públicos, além de contar com a programação em Braille para consulta.

Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Declaração Universal dos Direitos Humanos surgiu em 1948 como um grito de liberdade e o clamor por respeito, contra o fascismo e as milhões de mortes da 2ª Guerra Mundial. Segundo a Diretora de Promoção e Educação em Direitos Humanos do MDH, Juciara Rodrigues, a Mostra promove ações públicas que transcendem governos, por isso já está em sua 12ª edição.

“Trata-se de uma revolução silenciosa e maravilhosa. Vai até as pessoas para mostrar a elas a importância de ser cidadão e do respeito ao próximo. Chega até elas levando educação amorosa e libertária, para que possam refletir qual o nosso papel no mundo. É uma forma de lutar e resistir a qualquer tipo de opressão, de objeção em relação ao exercício da nossa cidadania e direitos”, diz Juciara.

MILTON GONÇALVES – HOMENAGEADO

Com mais de 70 filmes no cinema, o ator e diretor Milton Gonçalves, homenageado na Mostra, é um dos mais prolíficos artistas do país. Presente nas telas e palcos desde a década de 50, participou da história da televisão, do teatro e do cinema brasileiros. Sua versatilidade dramática e seu talento venceram as barreiras que normalmente são impostas aos artistas negros no país.

“Sua atuação no cenário político e sua militância pelos Direitos Humanos e contra o racismo o tornam um desses artistas cuja trajetória precisa ser registrada e cuja história deve ser contada para os jovens. Milton Gonçalves soube como poucos manter um rigor artístico e, ao mesmo tempo, uma atuação e coerência política”, diz a diretora do ICEM Luciana Boal.

“Com a proximidade de seus 85 anos de vida, em 2018, é fundamental conhecer o homem, marido, pai, político, ator e diretor Milton Gonçalves”, completa.

PARTICIPAÇÃO

A mostra conta com a M.A.P.A como produtora local que é o responsável pela exibição dos filmes e promoção de debates após as sessões. Para agendar sua instituição você deve enviar um e-mail para mcdh.natal@gmail.com com as seguintes informações: nome da escola/instituição, número de alunos, título do filme, data, hora e local e contato do responsável. Ou acessar o formulário de agendamento: https://goo.gl/forms/csN9yHKZpuaMBSew1. Você receberá um e-mail de confirmação do agendamento. Mais informações: (84) 99600-6072 | 2010-5980.

PROGRAMAÇÃO – MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS

ARENA DAS DUNAS

20 de novembro (Abertura)

19h – Nós – 6 minutos – Imigrantes / Brasil
19h – Do Outro Lado – 14 minutos – População LGBT / Brasil

22 de novembro

9h – Príncipe da Encantaria – 11 minutos
9h – A Natureza Agradece – 14 minutos
9h – A Câmera do João – 22 minutos
11h – Outro Olhar – 34 minutos – Direitos a pessoa com deficiência
Brasil
11h – Monocultura da Fé – 23 minutos – População Indígena
Brasil
11h – Waapa – 20 minutos – População Indígena
Brasil
14h – Heróis – 1h10
Brasil

23 de novembro

9h – Louise – 5 minutos / Brasil
9h – A Bicicleta do Vovô -22 minutos
/ Brasil
11h – Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones – 25 minutos – Direito a pessoa com Deficiência
Brasil
11h – Nunca Me Sonharam – 1h24 – Direito à Educação
Brasil
14h – Café com Canela – 1h40
Brasil

IFRN CIDADE ALTA

Dia 19 de novembro

9h – Histórias da Fome no Brasil – 52 minutos
Brasil
14h – Rua das Casas Surdas – 8 minutos – Memória e Verdade
Brasil
14h – Marcos Medeiros – Codinome Vampiro – 1h11 – Memória e Verdade
Brasil

Dia 20 de novembro

9h – Batuque Gaúcho – 26 minutos – Diversidade Religiosa
Brasil
9h – As Sementes – 32 minutos – Meio Ambiente
Brasil
14h – À Espera – 22 minutos – Direito a criança e adolescente e Questão de Gênero Moçambique
14h – Chega de Fiu Fiu – 1h13 – Questão de Gênero
Brasil

Dia 22 de novembro

9h – Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia – 1h58
14h – A Rua Noiz – 14 minutos – Cultura, Educação e Direitos Humanos
Brasil
14h – Enrolado na Raiz – 23 minutos – População Negra
Brasil
19h – Carandirú – 2h26

Dia 23 de novembro

9h – Narrativas de Um Crime – 15 minutos – Combate à Violência e LGBT
9h – Um Café e Quatro Segundos – 15 minutos – Memória e Verdade
Brasil
9h – Lacerda – O Corvo da Guanabara – 19 minutos – Memória e Verdade
Brasil

Dia 24 de novembro

16h – O Começo da Vida – 1h47 – Direito da Criança
Brasil

LabCom UFRN

Dia 27 de novembro

14h – Eduardo Galeano Vagamundo – 1h12
Brasil
16h – Menina de Barro – 1h37 – Bullying
Brasil
19h – Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia – 1h58

28 de novembro

14h – Sociedade Etiquetada – 5 minutos – Direitos Humanos
14h – Tente Entender o Que Eu Tento Dizer – 1h25 – Direito a Saúde
16h – Batuque Gaúcho – 26 minutos – Diversidade Religiosa
Brasil
16h – As Sementes – 32 minutos – Meio Ambiente
Brasil
19h – Rainha Diaba – 1h50

29 de novembro

14h – Henfil – 1h14
Brasil
16h – Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones – 25 minutos – Direito a pessoa com Deficiência
Brasil
16h – Nunca Me Sonharam – 1h24 – Direito à Educação
Brasil
19h – Outro Olhar – 34 minutos – Direitos a pessoa com deficiência
Brasil
19h – Monocultura da Fé – 23 minutos – População Indígena
Brasil
19h – Waapa – 20 minutos – População Indígena
Brasil

30 de novembro

14h – Uma Bala – 2 minutos – Defesa aos Defensores de Direitos Humanos
Brasil
14h – Nomes que Importam – 15 minutos – População LGBT
Brasil
14h – Repense o Elogio – 48 minutos – Questão de Gênero
Brasil
16h – O Que é Isso Companheiro – 1h50
19h – Eles Não Usam Black Tie – 2h14

Serviço

12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos – Natal/RN
IFRN Cidade Alta
19 a 23/11 – a partir das 9h
Arena das Dunas
Dia 20/11 – Abertura Oficial às 19h
20 a 23/11- a partir das 9h
UFRN LabCom
27 a 30/11 – a partir das 14h
Programação gratuita

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *