maria prestes

Viúva de Luiz Carlos Prestes reside no litoral potiguar

Escrevi o texto abaixo há quatro anos. Acredito que tenha validade. E o republico porque hoje, a morte do capitão Prestes completa 29 anos. Recomendo o livro A Noite das Grandes Fogueiras, um livro reportagem do jornalista Domingos Meireles com mais de 700 páginas sobre a saga da Coluna Prestes, que merece mais reverência como grande líder social deste país.

Retificação: a fonte da informação de que a mulher de Prestes vive em Baía Formosa repassou a este blogueiro uma inverdade. Na realidade, quem reside em Baía Formosa é a filha dele, Mariana Ribeiro Prestes. Maria do Carmo Ribeiro Prestes permanece residente no Rio de Janeiro. Pelo erro, o blog pede desculpas.

Na pacata e paradisíaca praia de Baía Formosa, no Litoral Sul do Estado potiguar, logo após a badalada praia de Pipa, reside hoje, no escolhido anonimato, a ex-mulher de quem reputo uma das maiores personalidades da história do Brasil: Luiz Carlos Prestes. A ex-militante comunista e recifense Maria do Carmo Ribeiro Prestes conta hoje 83 anos.

Maria casou-se com Prestes em 1950, com quem teve os filhos: Antônio João Ribeiro Prestes, Rosa Ribeiro Prestes, Ermelinda Ribeiro Prestes, Luiz Carlos Ribeiro Prestes (Luiz Carlos Prestes Filho), Mariana Ribeiro Prestes, Zoia Ribeiro Prestes e Yuri Alexandre Ribeiro. (com Olga Benário, personagem de livro e filme, Prestes foi pai de Anita Leocádio Prestes, nascida ainda no campo de concentração nazista e hoje com 79 anos). Maria viuvou em 1990. Foram 40 anos de matrimônio com o líder comunista.

A descrição relatada é de que Maria parece uma figura simpaticíssima. Calma, inteligente e aparentemente metódica, talvez como foi seu ex-companheiro. Prestes seria um herói nacional se nascesse em outro país. a dita Coluna Prestes percorreu 25 mil quilômetros de terras brasileiras com um movimento de revolta que durou dois anos e meio. Um percurso maior do que a empreitada do mito mongol Genghis Khan.

Enfim, Maria está logo ali, em descanso merecido e renderia uma matéria sensacional para uma revista literária, se ainda tivéssemos uma. Deve ter muita história pra contar dos últimos anos de Prestes. Até 2011 ela mantinha este blog AQUI com muita informação bacana.

 

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *