teatro-das-cabras

Tem grupo natalense no Festival de Artes Cênicas de Bauru

Uma perita criminal se depara com a cena de um crime: três cabras foram assassinadas. “A Tragédia Mais Insignificante do Mundo”, do grupo natalense Teatro das Cabras, faz parte da programação gratuita do 9º Festival de Artes Cênicas de Bauru e será apresentada no dia 9 de novembro, às 20h, com transmissão ao vivo pelo canal do evento no YouTube (FACE Bauru).

“Enquanto dramaturgia, A Tragédia Mais Insignificante do Mundo nasceu de um desejo pessoal de poder falar sobre feminicídio e masculinidade tóxica, de uma forma que os homens na sala pudessem assistir ao espetáculo sem levantar escudos de defesa, porque eu não estaria, abertamente, falando sobre homens que matam mulheres”, explica a atriz e dramaturga Fernanda Cunha.

A obra é parte de sua pesquisa de mestrado sobre a elaboração das personagens femininas nas tragédias de William Shakespeare. Expandido esse campo, o processo de criação da encenação passa a englobar pesquisas sobre a violência e como esses comportamentos também são socialmente e culturalmente construídos.

9º Festival de Artes Cênicas de Bauru

O 9º Festival de Artes Cênicas de Bauru terá 19 apresentações gratuitas de teatro, dança e performance. Grupos de seis estados brasileiros participam desta edição: Ceará, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e São Paulo, além de duas atrações internacionais, de Portugal e da Noruega.

A partir do tema do festival, Lugar Manifesto, a curadoria do diretor artístico Fábio Valério busca propor reflexões acerca das múltiplas crises que atravessam a atualidade. “Os artistas e grupos que compõem a programação formam um conjunto de diferentes visões que se complementam, contrastam e ampliam horizontes, fazendo do festival um espaço de crítica e de catarse”, comenta Fábio.

Os espetáculos serão transmitidos ao vivo pelo canal do FACE no YouTube e ficarão disponíveis somente durante a apresentação. No site do evento, o público poderá se cadastrar para receber um aviso pelo WhatsApp meia hora antes das apresentações.

O FACE

O FACE é uma mostra não-competitiva que preza e foca as pesquisas cênicas contemporâneas com uma programação completamente gratuita. Além dos espetáculos, o festival sempre conta com atividades de formação, entre oficinas, palestras e bate-papos, com o objetivo de possibilitar o intercâmbio entre artistas, estudantes das artes cênicas e público.

As atividades formativas começaram no dia 20 de outubro e vão até 14 de novembro. É possível se inscrever até 24 horas antes da atividade pelo site do evento (facebauru.art.br).

A edição de 2020 do festival possui a direção geral de Andressa Francelino, direção artística de Fábio Valério e coordenação de José Vinagre. Ainda integram a equipe os produtores João Folcato, Giovanni Alberti e Mariana Vita, que também atua na comunicação do evento, ao lado do jornalista Gabriel Duarte.

Assim como nas edições anteriores, o Coletivo Boitatá é o responsável pela identidade visual. O 9º FACE é, ainda, uma realização do Programa de Ação Cultural (ProAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

 

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *