Geraldo-Cavalcanti-Sangue do Barro

Viva Gerafilmes, viva!

31 de março de 2021Notícias, Image

por Fábio DeSilva

Geraldo Cavalcanti, ou para mim, Gerafilmes. Era assim que eu o chamava devido a produtora que ele criou.  Acredito que conheci Geraldo nos anos 2000 através do Compay Bucka Dantas, parceiro criativo de Gera nas suas utopias cinematográficas e no cinema processo.

Geraldo sempre amou o cinema com toda sua intensidade e acreditava de fato no papel social dessa arte, tanto que trouxe suas experiências com intercâmbios à Cuba e procurou fomentar diversas parcerias com órgãos cubanos e seu Estado natal.

Gera sempre foi um militante do cinema, sempre! Lembro com carinho de nossas participações em mostras, cursos, ABD&C e discussões a cerca do cinema potiguar. Um ser políticosocialcinematográfico, assim podemos ter uma parca noção de todo potencial dessa figura.

Sangue do Barro

Me aproximei mais de Geraldo, por meio de Mary Land Brito, minha parceira quando o convidamos para ser co roteirista com Mary do nosso filme SANGUE DO BARRO (2009). Nesse projeto ele demonstrou toda sua bagagem acerca da narrativa cinematográfica, além de sua sensibilidade fílmica e competência, um monstro!

Lembro que na construção do pré roteiro do filme, Gera impôs uma condição para aceitar: morar um mês em Santo Antônio dos Barreiros para poder, através de contato com os moradores e entrevistas, construir a narrativa do filme.

Óbvio que topamos!

Alugamos uma casa, com uma pessoa cozinhando para ele e dessa forma, em pouco tempo, Gera já era nativo, tomando cerveja, comendo churrasquinho e se misturando. Típico dele! Com isso, conseguimos depoimentos inéditos e importantíssimos, sem ele, isso não seria possível.

Gera sempre foi um agente político. Nunca se omitiu quanto à posição política. Fervoroso crítico de governos e políticos, principalmente do atual governo. Ironicamente ele se encanta no dia em que relembramos e repudiamos o golpe de 1964. Acho até que ele fez de propósito. Sim, para que a partir de hoje, todo 31 de março, não seja só lembrado como um dia triste e sim como um dia de luta e de vida. Um dia de luta e amor pelo cinema potiguar.

Vai na luz, meu amigo. Continua a sua jornada agora no plano espiritual e saiba que por aqui estaremos sempre relembrando o seu estimado legado. Foi uma honra ter te conhecido por aqui. Muito obrigado, Gerafilmes!

Viva Geraldo Cavalcanti, que viva sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *