Para amanhecer poesia de Tereza Custódio

15 de março de 2021Poesia Image

SER POETISA É…

Ter a ousadia da Simone de Beauvoir!
E, como Clarice Lispector, viver a sonhar!
E, assim como Hilda Hilst, querer voar!

Ser realista como Maria de Jesus, a Carolina!
Ser como a rainha dos Reis, Maria Firmina!
Ser simples e leve como Cora Coralina!

Ser Ana Maria Machado, infanto-juvenil
Ser Elvira Vigna, afável e varonil.
Como Myriam Coeli, uma cabeça febril.

Não ser alegre nem ser triste como Meireles, a Cecília!
Ser livre, na correria dos prados, como Adélia!
Sem nunca ter sido espancada, ser Florbela!

(Tereza Custodio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *