Para amanhecer poesia de Ada Lima

Sérgio Vilar20 de novembro de 2020Poesia, Image

POEMA

Não é por ser vingativa
que guardo na bolsa
cacos de paixão:
quem
além de mim
eles podem ferir?

Ouço Amy cantar que
o amor é um jogo perdido
enquanto contemplo
pedaços do meu rosto
nos estilhaços
espalhados no chão
e me convenço:

não quero a loucura que me mantém viva.
A outra é mais sábia.

(Ada Lima)

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *