Não é saber quem é Antônio Nóbrega, é o coronelismo exacerbado

O publicitário Gustavo Negreiros tem escutado boas críticas nas redes sociais em razão de uma postagem do qual ataca um dos baluartes da cultura nordestina, Antônio Nóbrega.

Resolvi, só assim, visitar o tal blog e poucas vezes li tanta asneira num veículo de mídia. É de cair o queixo. E não falo tão somente da ignorância, do desconhecimento de quem seja Antônio Nóbrega, um artista fora da mídia convencional, infelizmente.

Muito mais pela parcialidade, aliás presente em cada post. Me dei ao trabalho de procurar e não vi crítica alguma aos artistas que criticaram abertamente o Lula nas tantas manifestações públicas, bancadas com dinheiro público ou não.

Pior: o blogueiro sugere ao prefeito procurar uma “cláusula” no contrato firmado para “punir” o artista? Onde está a liberdade de expressão, sobretudo numa festa tradicionalmente repleta de protestos sociopolíticos de todos os lados?

Um ato coronelista, despeitado. Por isso, acho que não é o desconhecimento de quem seja Antônio Nóbrega, um artista conhecido a quem se debruça mais à cultura do que às micuinhas políticas. Mas sim, a ignorância, a insensatez ou a estúpida sugestão de punir a liberdade numa festa libertária.

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *