nação zamberacatu

Grupo promove carnaval com batuque e religiosidade negra em Natal

Redação26 de fevereiro de 2019Carnaval, Image

A Nação Zambêracatu se prepara para mais um carnaval, desde 2012, o grupo – que possui ligação religiosa com o Candomblé Ketu, através da casa Ilê Axé Dajô Obá Ogodô, mas que agrega a todas, independente de credo – é uma trincheira na resistência da cultura negra no Rio Grande do Norte. Nesse ano os cortejos se realizarão na quinta (28/01) e na sexta (01/03), ambos às 17h. Confira a programação do batuque negro potiguar.

PROGRAMAÇÃO DO CARNAVAL DA NAÇÃO ZAMBÊRACATU

28/02 – CORTEJO ABRINDO OS CAMINHOS – 17h EM FRENTE A ESTÁTUA DE IEMANJÁ, PRAIA DO MEIO

O “Cortejo Abrindo os Caminhos” abre o carnaval da cidade de forma independente, propagando a musicalidade e religiosidade negra da cidade do Natal através do maracatu de baque virado. A intenção do cortejo é pedir a benção e proteção dos orixás para que os quatro dias de folia no carnaval sejam de paz e muita alegria nesta festa que é a mais popular do nosso país.

01/03 – COROAÇÃO DA RAINHA DO MARACATU MARIA LAZÁRO DE OYÁ – 17H EM FRENTE A IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO, CID. ALTA

A Coroação da Rainha é sem dúvidas o momento mais especial e mais esperado do ano, é quando a nação se reúne em frente a Igreja do Rosário dos Pretos para coroar uma mulher negra como representante daquele povo e como testemunho vivo de resistência e ancestralidade, aquela que representa para toda a cultura Iorubana, a grande matriarca, referência e ligação entre orun (céu) e Aiyê (terra), em 2019 pelo quarto ano consecutivo vamos coroar a Rainha Maria Lázaro de Oyá sucessora e mãe de Iracema Albuquerque (Rainha Iracema) que foi fundadora e rainha da nação de 2012 a 2015 quando fez sua passagem, sendo hoje considerada uma grande luz ancestral que também rege a Nação.

SOBRE A NAÇÃO ZAMBÊRACATU

A Nação Zambêracatu traz na força dos seus tambores a energia dos orixás e a ancestralidade negra potiguar. Por onde passa, emana Asé (a boa energia) através do ressoar das suas alfaias, agbês, gonguês e caixas, saudando os orixás com as loas (canções), compostas pelo próprio grupo.

O Maracatu é uma manifestação cultural de espírito, corpo e musicalidade africana, num movimento de luta, resistência e preservação das práticas culturais afro-brasileiras, dentro dessa perspectiva a Nação Zambêracatu mescla o maracatu com ritmo do Zambê, manifestação cultural autenticamente potiguar, raiz negra norte riograndense que dá nome a nossa Nação.

O grupo desenvolve um trabalho autoral, que traz em suas canções, a exaltação do negro potiguar e de sua religiosidade, sendo também um instrumento de combate ao racismo e intolerância religiosa, através de ações em comunidades da grande Natal, como ensaios abertos, oficinas e apresentações, fortalecendo a construção e afirmação de uma identidade negra.


FOTO: Franklyn Levy

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *