patricia leal

Livro aborda metodologia da arte pelos sentidos e será lançado próxima semana em Natal

Redação22 de agosto de 2019Notícias, , Image

O lançamento do livro “Arte pelos sentidos: continuidades aromáticas, fluxo e consciência”, de Patrícia Leal, acontece próxima quarta-feira (28). O livro é decorrente de pesquisa no programa de Pós-graduação em Música da UFRN e decorre de metodologia desenvolvida pela autora, com a qual já trabalha há quase 20 anos e que agora apresenta continuidades no que concerne aos aromas como impulso criativo, o fluxo como estado de improvisação como linguagem e a ampliação da consciência.

Na Introdução do livro a autora esclarece:

“Em quase 20 anos vivenciando essa metodologia se compondo, se transformando, várias alterações foram acontecendo, mas a essência dela permanece: iniciar um processo de criação pelos sentidos da percepção, enfatizando um, em particular, como estimulo para criar: o olfato. Gosto de criar pelos cheiros e ensinar a outros como criar a partir dos aromas. Essa essência, literalmente, permanece. Contudo, hoje, percebo a sinestesia mais presente no processo, ainda que este inicie pelo olfato, isso amplia e traz todos os outros sentidos mais ampliados e, por vezes, mais integrados. Da mesma maneira, a linguagem artística nem sempre se fixa na dança. Transita para a música, para a performance, para o teatro, para as artes visuais, para a poesia. Percebo que trabalhar pelos sentidos, amplia. A linguagem que mais permanece nesse processo metodológico na criação é a improvisação, que pode permanecer na obra ou ser mais enfática como meio processual de criação.

O olfato acontece a partir do respirar. Respiração é fluxo de vida. Desta forma, outra característica desse processo metodológico, que se tornou mais evidente, é estar em fluxo. Entender o desenvolvimento da linguagem artística em criação como fluxo. Permitir que o fluxo criativo aconteça a partir de um aroma. E nisso, os cheiros são grandes mestres, no fluir.
Finalmente, para ser capaz de fluir em criação, é preciso ampliar a capacidade perceptiva, ampliar a presença, ser capaz de reconhecer em si os estados corporais mais sutis. Percebo que hoje dançar, cantar, compor pelos sentidos para mim é ampliação da consciência. Ampliação da consciência em relação ao corpo, às sensações corporais, aos sentimentos, e principalmente, em relação a um si que percebe, que sente, que cria.

Se comecei a escrever sobre essa metodologia, compreendendo que o foco numa matriz olfativa me trazia uma matriz de movimento para trabalhar e isso se desenvolvia em células, frases, temas de improvisação em Dança; depois de tantos anos, pude experimentar esses cheiros fluindo em poesia, em música, em gesto, em imagem, em cena…. bem como venho compondo perfumes resultantes de melodias, formas, imagens, sensações.

Nem faz mais tanto sentido chamar de a Dança pelos sentidos. Compreendo esta origem, mas nesta obra farei a opção por denominar essa continuidade como Arte pelos Sentidos, pela sua diversidade e multiplicidade em linguagens artísticas e, também, para poder diferenciar as continuidades da origem. Atualmente, como tenho feito mais shows e canções, poderia chamar de música pelos sentidos, mas manterei a palavra Dança no título para facilitar o rastro aos pesquisadores, por entender que esta não é outra metodologia, mas uma continuidade em fluxo, e, finalmente, porque, tudo que crio vem do corpo, do movimento do corpo, seja em fluxo de ar, seja em ações corporais, seja em sentimentos que alteram meu batimento cardíaco ou o tamanho das minhas pupilas, seja em pensamentos alucinados que contraem os meus trapézios… É sempre pelo corpo que tudo se desenvolve. Dança/Arte pelos Sentidos: continuidades aromáticas, fluxo e consciência.”

Capítulos

O caminho mais complexo e curvilíneo me interessa mais nessa continuidade que apresento. Este livro será proposto a partir de três categorias, em três capítulos:

Em Bergamota tecerei continuidades sobre a criação, o olfato e os aromas
Em Rosas apresentarei o fluxo em improvisações sonoras, imagéticas e poéticas
Finalmente, em baunilha, abordarei em sutileza aromática a ampliação da consciência”.

Patrícia Leal

Patrícia Leal é artista, pesquisadora e docente na UFRN. Outros livros da autora: “Em fluxo: poesia, prosa, teoria em dança na contemporaneidade”, editora Caule de Papiro; “Amargo perfume: a dança pelos sentidos”, editora Annablume, “Respiração e expressividade: práticas corporais fundamentadas em Graham e Laban, editora Fapesp e Annablume.

Sobre o lançamento

O lançamento do livro encerra as atividades da Residência artística Improcesso 4, com a apresentação “Sutil” às 17h e posteriormente o lançamento do livro, às 18h, na Galeria do NAC – UFRN. Improcesso é uma residência artística bienal, coordenada por Patrícia Leal, que propõe o diálogo sobre a linguagem e dramaturgia da improvisação em tempo real e sempre apresenta ao público o processo vivenciado ao final da mesma.

A programação envolve mais dois momentos abertos ao público:

– a palestra “Aromas, fluxo e consciência” no Teatro Jesiel Figueiredo DEART – UFRN, 19h, dia 26/08
– Jam Session aberta ao público na sala B do anexo do DEART – UFRN, 14h, dia 27/08

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *