Live Diálogos Culturais traz 2 nomes do teatro nacional nesta quinta

Dois grandes nomes do teatro brasileiro são os convidados desta quinta-feira (21) a partir das 17h para participar da Live Diálogos Culturais, promovida pela Fundação José Augusto. A transmissão será pelo instagram @culturarn.

Tratam-se do ator e dramaturgo Eduardo Moreira e da atriz e diretora Inês Peixoto, que debaterão temas voltados às artes cênicas brasileira. O bate-papo terá a mediação do Coordenador de Teatros da FJA, Ronaldo Costa.

A transmissão será realizada no perfil @culturarn do instagram e pelo Facebook da FJA. A ação integra o projeto #toemcasatonarede que incentiva as pessoas a ficarem em suas residências para o enfrentamento à pandemia da COVID 19.

Inês Peixoto

Atriz e diretora, Inês Peixoto ingressou no Teatro Universitário (TU) em 1979 e, em 1981 migrou para o Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), onde se profissionalizou.

Trabalhou em vários espetáculos de produtores locais na década de 1980, entre eles: “A Viagem do Barquinho”, “Quando Fui Morto em Cuba”, de Belisário Barros e “Foi bom, meu bem?”, Luiz Carlos Moreira.

Participou da comédia musical “No Cais do Corpo”, de Ricardo Batista, trabalho que uniu o grupo de atores e músicos, que formaria “Veludo Cotelê”, a maior banda de rock-brega do mundo.

Paralelamente, produziu e atuou em peças como “Casablanca, meu Amor”, de Yara de Novaes. Em 1992, depois de participar de uma série de workshops promovidos pelo Grupo Galpão, que passou a integrar após ser convidada para a montagem de “Romeu e Julieta”, de Gabriel Villela.

No cinema, participou de “Vinho de Rosas” e “O Crime da Atriz”, de Elza Cataldo; “5 Frações de Uma Quase História”, de Criz Azzi; “Outono”, de Pablo Lobato; “Tricoteios”, de Eduardo Moreira, Rodolfo Magalhães e Criz Zago; “Os Filmes que Eu Não Fiz”, de Gilberto Scarpa; “Revertere ad Locum Tum”, de Armando Mendz; “Oxianureto de Mercúrio”, de André Carreira; entre outras peças.

No teatro dirigiu os espetáculos “Vexame”, “Arande Gróvore”, “Doida”, “Bumm”, “Tempo de Águas” e “Cidades dos Sonhos”.

Eduardo Moreira

O ator, dramaturgo e escritor Eduardo Moreira dirigiu inúmeros espetáculos em parceria com diferentes grupos no Brasil e no exterior, com o Dell’Arte Company da Califórnia (EUA), Clowns de Shakespeare de Natal (RN), Teatro da Cidade e Teatro da Aldeia de São José dos Campos (SP), entre outros.

Como dramaturgo escreveu textos como “De Tempo Somos”, “Nós” e “Outros”, “Os Gigantes da Montanha” de Luigi Pirandello e “Um Molière Imaginário” (baseado em “O Doente Imaginário”) de Molière.

No cinema atuou em inúmeras produções, destacando-se “O Ano que meus Pais Saíram de Férias”, de Cao Hamburguer; “Batismo de Sangue”, de Helvécio Ratton.

Escreveu os livros “Grupo Galpão: 25 anos de encontros” e sete volumes da coleção de diários das montagens do grupo, relatando o dia a dia de ensaio dos espetáculos “A Rua da Amargura”, “Encontro com Paulo José”, “O Inspetor Geral”, “Um homem é um Homem”, “Till, a saga de um herói torto”, “Tio Vânia” e “Os Gigantes da Montanha”.

SERVIÇO

Diálogos Culturais
Live com Inês Peixoto e Eduardo Moreira
Data: Quinta (21/05) às 17h
Instagram @culturarn e Página oficial da FJA no Facebook

Sobre o autor

Redação

Obrigado pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *