laryssa costa e regional do choro

Tem choro com show gratuito de Laryssa Costa neste sábado no Zé Reeira

Sérgio Vilar10 de abril de 2019Agenda, Image

Professora, educadora e cantora, Laryssa Costa, acompanhada do Regional de Choro, apresenta um show diferenciado de choro neste sábado, a partir das 17h, no Espaço Cultural Ruy Pereira, o famoso Zé Reeira, no Centro Histórico de Natal. O acesso é gratuito. Início com instrumental do grupo e às 19h, show com a cantora.

Para o show deste sábado, Laryssa e o Regional de Choro prometem uma apresentação reminiscente que retome o choro desde a sua essência instrumental aqueles que ganharam letras. Uma celebração a Pixinguinha, Jacob, Chiquinha Gonzaga, a insuperável Ademilde Fonseca e o norte-riograndense K-Ximbinho.

Laryssa busca na música popular brasileira suas referências e motivação para o seu trabalho com a arte. Entusiasta do gênero choro, Laryssa é uma das poucas cantoras do Rio Grande do Norte com um trabalho consistente nesse segmento. Com ele, já conquistou premiações, matéria em rádios, capa de revista nacional (Revista do Choro, RJ, 2014) e uma agenda de muitos trabalhos.

Um de seus objetivos, além de retomar esse gênero tão negligenciado, é fazer de sua voz um instrumento de solo, tal qual uma flauta, um bandolim, um cavaquinho. Seu repertório de choros cantados preenche e dialoga com espaços direcionados para o âmbito do gênero instrumental e lhe confere uma agenda de shows voltados para a popularização e valorização do choro com letra.

Em Natal, participa das comemorações pelo Dia do Choro desde 2014 com apresentações didáticas, participação em oficinas, etc. Em 2019 não seria diferente, Laryssa prepara show em homenagem ao choro brasileiro e conta que uma das novidades para este ano, está no ineditismo do repertório que aos poucos vai ganhando canções novas e autorais.

A intenção é mostrar além de choros inéditos, explorar os compositores e trabalhos com choros que temos na nossa cidade, aponta. Assim, a apresentação contempla temas de compositores como Alexandre Moreira, Valéria Oliveira, Tico da Costa, entre outros que em dado momento de suas carreiras, reservaram algum tempo e importância ao gênero choro.

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *