trofeu cultura 2018, por elias medeiros

Saiba quem foram os jurados do Troféu Cultura e breve crítica da festa

Sérgio Vilar3 de abril de 2019Opinião, Artigos e Crônicas, , Image

São 15 anos de Troféu Cultura e quatro anos de parceria com este jornalista, enquanto responsável pela assessoria de imprensa e colaboração na produção, além de abrigar o sistema de votação para a participação do internauta no resultado.

Nesses quatro anos contabilizo uma edição desastrosa em 2015 (na Fiern), uma ruim em 2016 (na Pinacoteca), uma razoável em 2017 (no Teatro Riachuelo) e uma festa realmente emocionante nesta última terça-feira, mais uma vez no Teatro Riachuelo.

Um evento desta dimensão e com envolvimento de tantos detalhes, mobilizações e pessoas, claro, apresenta algumas falhas. Pontuaria algumas: a cerimônia precisa começar antes, ser um pouco mais enxuta e se encerrar por volta das 21h30. Para isso, alguns ajustes precisam ser feitos.

Embora com tempo elástico, falhamos no convite aos jurados muito em cima da hora. Foi difícil “pescar” especialistas em cada área sem envolvimento com os indicados. Natal ainda é uma cidade de muros baixos quando se fala em cultura.

Esses convites tardios comprometeram o julgamento dos vencedores nas artes cênicas, embora o resultado tenha sido, em minha opinião, bem justo. São as categorias mais complicadas para conseguir quem analise de forma imparcial. É um segmento entrosado que todos conhecem todos.

Mas conseguimos dois jurados, mas que não haviam assistido aos espetáculos e não conseguimos material em vídeo para eles. Dessa forma, sem tempo para correr atrás de outros, optamos pela preferência do público e venceram os mais votados.

O público também decidiu outras duas categorias: audiovisual e produção cultural. Isso porque houve impasse entre os dois jurados. Como ninguém abriu mão do seu voto, optamos pela maior votação do público entre os escolhidos desses jurados.

Confidencio o estresse na produção desse evento. Muita discussão e discordâncias de opiniões, mas tudo em prol de uma festa bacana aos artistas. Conseguimos separar as homenagens aos empresários e isso nos ajudou. E montamos um roteiro que propiciou momentos muito bacanas.

Todas as loas ao trabalho de Tatiane Fernandes com a colaboration de Ricardo Alexandre. Mas vamos aos jurados:

Produtor Cultural

Geraldo Gondim: Produtor do Eco Praça, cantor, compositor e vencedor do Troféu Cultura em 2015 nesta categoria.

Nelson Rebouças: Experiente produtor cultural, responsável por inúmeros projetos de ótimo alcance, como o saudoso Poticanto. Hoje abre palco aos artistas no point cultural Porão das Artes e promove a Feira da Diversidade.

Literatura

Thiago Gonzaga: Formado em Letras, escritor, crítico literário e um dos maiores pesquisadores da literatura potiguar. É um dos responsáveis pelo projeto Caravana de Escritores e pela edição da Revista da Academia Nortre-rio-grandense de Letras. É autor do livro ‘Presença do negro na literatura potiguar & Outros ensaios’ (CJA Edições, 2015).

Andreia Braz: Graduada em Letras e Especialista em Leitura e Produção de Textos pela UFRN. Atua como revisora de textos há dez anos, tendo participado da revisão de livros de Américo de Oliveira Costa, Câmara Cascudo, Nelson Patriota, entre outros. Participou dos seguintes livros: Antologia Literária II: SPVA/RN (2002), Cartas para Zila Mamede (EDUFRN, 2016, e-book), Natal e outras crônicas (EDUFRN, 2016, e-book) e Receitas e histórias para sonhar e ser feliz (Cultive, 2018). É colaboradora do portal Substantivo Plural e membro da União Brasileira de Escritores (UBE/RN).

Fotografia

Ewerton: Fotógrafo (não consegui mais informações! Foi convidado pela Tati)

Paulo Fuga: Fotógrafo com exposições individuais já realizadas no Estado e criador do espaço cultural Margem Hub Fotografia.

Artes Visuais

Cristiano Félix: Marchand e idealizador do espaço Toque de Mídias.

Plínio Sanderson: Ativista cultural, poeta e colecionador de artes.

Audiovisual

Augusto Lula: Cineasta, videomaker. Produz audiovisual desde o fim da década de 70. É o autor dos filmes ‘Ribeira Velha de Guerra’, ‘Poço Festim Mosaico’, e ‘Senhõra’. Mais recentemente, em 2018, realizou o curta-metragem ‘Arredia e Tão Só’.

Keila Sena: Produtora audiovisual e uma das promotoras do Festival Goiamum Audiovisual. Integrou a equipe do filme ‘Gonzaga – De Pai para Filho’ e produziu inúmeras peças publicitárias.

Dança

Anízia Marques: Mais de 40 anos de carreira dedicadas à dança. Bailarina, diretora e coreógrafa.

Sávio de Luna: Diretor do Grupo de Dança da UFRN. É professor, coreógrafo e pesquisador, com especialização na área de Dança pela Faculdade de Artes do Paraná (FAPVPR).

Ator, Atriz e Espetáculo Teatro

Votação popular

Cantor e cantora

Linus Lerner: Maestro da Orquestra Sinfônica do RN, de renome internacional

Rafael Barros: Cantor, integrante da Camerata de Vozes do RN e do duo Os Chicos.

Show

Babal: Um dos maiores compositores do RN, cantor e musicista. Tem música gravada por Geraldo Azevedo e outros grandes da MPB nacional.

Zé Marcos: Um dos mais respeitados produtores musicais do Estado. Diretor musical de shows grandiosos e guarda no currículo participações em shows de Cássia Eller, Lô Borges e outros.

Bandas

Hugo Morais: Jornalista e um dos autores do decano blog de música O Inimigo.

Ramón Ribeiro: Jornalista e repórter do caderno cultural Viver, da Tribuna do Norte.

Artista do Ano

Cinthia Lopes: Jornalista e editora do Caderno Viver, da Tribuna do Norte.

Roseane Santana: Coordenadora de cultura do IFRN


FOTO: Elias Medeiros

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *