Livro de Júlio Lima ensina música de forma lúdica para crianças

Nesta quinta, a Editora Escribas lança mais um livro, desta vez o romance de fantasia musical concebido pelo professor Júlio Lima, “Caio no mundo da música – Capítulo Dó”, que aborda de forma lúdica o ensino de música para crianças e adolescentes.

“CAIO NO MUNDO DA MÚSICA”

Imagine um mundo sem música: sem harmonias, ritmos e principalmente melodias. É Justamente nesse cenário, que se inicia essa aventura musical, quando Caio, um músico adolescente, vê a música ser roubada do nosso mundo, sendo então, convidado por Ritornello, um dos sinais da partitura, a ir até o fabuloso mundo da “Terra da Música”, para resgatá-la.

Nesse mundo “Musimágico”, Caio conhece o rei Ritmo, a rainha Harmonia e a princesa Melodia, que lhes dão o poder das claves de Sol, de Dó, e de Fá, que se transformam em suas principais armas para atravessar a terras dos agudos, dos médios, e dos graves até o mundo Atonal onde enfrentará diversos vilões musicais, contando ainda com a ajuda de sinais de partituras, instrumentos vivos, além de vários músicos eruditos e populares que já habitaram nosso mundo e que hoje habitam a terra da música.

JÚLIO LIMA

Júlio Lima é escritor, professor, cantor, compositor, ator e intérprete. Graduado em Artes – Música pela UFRN em 2003. No ano de 2009 lançou seu primeiro CD intitulado “Há sempre música”. Com mais de mil composições produzidas, obteve cinco prêmios no festival de música MPBECO nos anos de 2009 e 2015. Atualmente, desenvolve uma pesquisa sobre composição e criatividade no Programa de Pós-graduação em Música da UFRN com foco na experienciação musical para todos.

Serviço:

Lançamento do livro “Caio no mundo da música – Capítulo Dó” de Júlio Lima
Local: Bar Mormaço. Rua Historiador Tobias Barreto, 138 – Nova Descoberta (por trás dos Correios).
Data: 05 de julho de 2018 (quinta) a partir das 19h.


BÔNUS TRACK – TRECHO DO LIVRO

“Pela primeira vez, Caio deu uma olhada ao seu redor e não conseguiu acreditar no que seus olhos viam. Era tudo como Louis, seu amigo, havia lhe dito, e a mesma imagem do seu sonho. Olhou o Pentagrama por onde ele e Ritornello tinham descido e viu que ele era ligado a uma linda e brilhante Clave de Sol. Que, por sinal, abrilhantava o dia e se unia ao chão de onde partiam estradas e mais estradas que tinham a forma de pentagramas musicais e se espalhavam por toda parte, repletos de notas, que não eram meramente representações gráficas dos sons, e sim, uma verdadeira multidão de notas vivas, de todos os tipos. Caminhavam entre as pausas, que também já não eram apenas intervalos de silêncio em uma peça musical, e sim, sinais musicais vivos. Tinham roupas futuristas, estatura e estilo dos mais diversos e, assim como Ritornello, possuíam a sua notação musical respectiva estampada no peito. Na realidade, pareciam pessoas normais, e eram! Eram música viva!”

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *