Aberta votação para os 140 indicados ao Troféu Cultura 2018

Os 140 indicados ao Troféu Cultura 2018 foram anunciados para a imprensa na noite desta quarta-feira em cerimônia realizada no Kozmopolit. Concomitantemente foi aberta a votação para o internauta escolher os seus preferidos no site Papo Cultura.

Para votar clique AQUI.

A 15ª edição do prêmio aumentou o número de indicados de cinco para dez em cada uma das 14 categorias do Troféu, que envolvem a literatura, a produção cultural, as artes cênicas, a música, as artes visuais, a dança e a fotografia, além do prêmio para o Artista do Ano.

Os critérios básicos adotados pela produção para escolha dos indicados foram consultas a pessoas relacionadas a cada uma das categorias, a realização de sua arte dentro do ano corrente e, no caso das cantoras e cantores, a valorização do trabalho autoral.

Até 19 de fevereiro, o público terá direito ao voto único pelo site (mediante cadastro de CPF) e, ao fim da votação, dois especialistas em cada área, convidados pela coordenação do Troféu e anunciados publicamente, selecionará o vencedor entre os cinco mais votados pelo público.

A festa de entrega dos troféus acontecerá mais uma vez no Teatro Riachuelo, agendado para 12 de março, em solenidade de premiação exclusiva aos artistas e com acesso livre ao público, mediante retirada de ingressos. As atrações serão anunciadas em breve.

O Troféu Cultura 2018 tem patrocínio da Cosern e da Comjol, ambos por meio da Lei Câmara Cascudo, do Governo do Estado; da construtora AGaspar; e, pelo Programa Djalma Maranhão, da Prefeitura de Natal, da Unimed, além do apoio da Faculdade Uninassau, do Caxangá Restaurante, do Kozmopolit Restaurante & Club e do Teatro Riachuelo.

LISTA DE INDICADOS AO TROFÉU CULTURA 2018

PRODUTOR CULTURAL

– Ana Morena (Festival Dosol /Sonora Festival / Circuito Cultural Ribeira)
– Anderson Foca (Festival Dosol / Circuito Cultural Ribeira)
– Jarbas Filho (Caminhada Histórica de Natal)
– Jomardo Jomas (Mada)
– Juçara Figueiredo (Fest Bossa & Jazz – Pipa e Mossoró)
– Marcos Sá de Paula (Som da Mata e Bosque Encena)
– Nathalia Santana (Burburinho Festival de Artes / Cine Verão)
– Nelson Rebouças (Feira da Diversidade)
– Raildon Lucena (Festival de Cinema Curta Caicó)
– Tatiane Fernandes (Quartas Clássicas)

LITERATURA

– “Anatomia do Ócio”, de Raimundo Leontino Filho
– “Antônio Francisco: tradição e modernidade – uma poética da memória”, de Symara Tamara
– “Argueirinha”, de Humberto Hermenegildo
– “Café e poesia”, organizado por David Leite, Laura Barreto e Raí Lopes
– “Doce azedo amaro”, de Theo G. Alves
– “E por acaso deliro”, de Napoleão de Paiva Sousa
– “Espelho”, de Camila Paula
– “Mar interior”, de Muirakytan K. de Macêdo
– “Os Últimos Passos do Enforcado”, de Edson Soares
– “Retratos Fora da Parede”, de Osair Vasconcelos

FOTOGRAFIA

– Alex Régis
– Brunno Martins
– Delson Cursino
– Fernando Chiriboga
– Flávio Aquino
– Ian Rassari
– Luana Tayze
– Max Pereira
– Pablo Pinheiro
– Tiago Lima

ARTES VISUAIS

– Arbus
– Carlos Sergio Borges
– Civone Medeiros
– Daniel Torres
– Kefren Pok
– Leander Moura
– Lennon Lie
– Lucas MDS
– Miguel Carcará
– Renata Lisieux

AUDIOVISUAL

– Babi Baracho (Sem retrato e sem bilhete)
– Helio Ronyvon (Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da noite)
– Júlio Castro e Seo Cruz ((IN)Sustentável)
– Lula Augusto (Arredia e tão só)
– Marcelo Buainain (Famintos)
– Márcia Lohss (Enquanto o sol se põe)
– Paulo Dumaresq (Catarro)
– Rebeca Pelágio e Lucas Fernandes (O mistério das noites brancas)
– Sihan Felix (Maria e o espelho da quase memória)
– Wallace Santos (Tingo Lingo)

ESPETÁCULO DE DANÇA OU PERFORMANCE

– Anticorpos (Domínio Cia de Dança)
– Apático (Moisés Ferreira)
– Chamada (Entre Nós Coletivo de Criação)
– Estado Transitório (Coletivo Cida)
– Exit (Ana Vieira, Yasmim Cabral, Alexandre Américo e Iego José)
– Maré – versão compartilhada (Coletivo Cida)
– Pelo Pescoço (Ana Cláudia e Mariana Hardi)
– Sobre nossos pés (Grudun – Grupo de Dança Universitário)
– Sonhos Lúcidos (Cia Shaman Tribal)
– V. Exa. O candidato (Willy Helm)

ATOR

– Cesar Ferrario (O Outro Lugar do Paraíso)
– Damásio (Grupo Máscara de Teatro)
– Igor Fortunato (Meu Seridó)
– Jeyson Leonardo (A Farsa)
– Nonato Santos (Nos Confins do Horizonte)
– Paulo Lima (O Torto Andar do Outro)
– Pedro Fasanaro (Onde Nascem os Fortes)
– Rodrigo Bico (A jornada de um imbecil até o entendimento)
– Rogério Ferraz (Guerra, Formigas e Palhaços / Quintal de Luís)
– Romero Oliveira (O Torto Andar do Outro)

ATRIZ

– Bárbara Cristina (Fogo de Palha)
– Giovana Araújo (Sal, o menino mar)
– Joriana Pontes (Cia Bagana de Teatro)
– Lenilda Sousa (Nos Confins do Horizonte)
– Luciana Duarte (A Farsa)
– Monica Danuta (O Torto Andar do Outro)
– Mikaelly Moreira (Nos Confins do Horizonte)
– Nara Kelly (Meu Seridó)
– Priscilla Villela (Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte / Onde Nascem os Fortes)
– Titina Medeiros (Meu Seridó / Onde Nascem os Fortes)

ESPETÁCULO DE TEATRO

– A Coisa do Humano (Cia Bagana de Teatro)
– A Farsa (A Máscara de Teatro)
– A Jornada de um Imbecil até o Entendimento (Grupo Facetas, Mutretas e Outras Histórias)
– Casa do Louvor (Cia Bagana de Teatro)
– Lembranças de um Circo (Cia Rascunho de Teatro)
– Meu Seridó (coletivo de artistas)
– Nada (GRutum)
– Nos Confins do Horizonte (Cia Escarcéu de Teatro)
– O Torto Andar do Outro (Cia Pão Doce)
– Romeu e Julieta (Grupo Arruaça de Teatro)

BANDAS

– Bex
– Camarones Orquestra Guitarrística
– Joseph Little Drops
– Luísa e os Alquimistas
– Plutão Já Foi Planeta
– Potyguara Bardo
– Ribeira Boemia
– Skarimbó
– SouRebel
– Talma&Gadelha

CANTORES

– Allan (Rastafeeling)
– Caio Padilha
– Carlos Lucena (Alfândega)
– Igor Fortunato
– Marcos Souto
– Rafael Barros
– Sueldo Soaress
– Wescley Gama
– Yrahn Barreto
– Zé Maria Pescador

CANTORAS

– Ângela Castro
– Antoanete Madureira
– Clara Menezes
– Clara Pinheiro
– Fernanda Azevedo
– Khrystal
– Maíra Soares
– Silvia Sol
– Simona Talma
– Valéria Oliveira

SHOWS

– 100 anos de Aldo Parisot (100 violoncelistas regidos por Fábio Presgrave, no Holiday Inn)
– Cartola – Simplesmente Divino (vários músicos, no Teatro Riachuelo)
– Cores do Nosso Samba (Valéria Oliveira, no Teatro Riachuelo)
– Giros in Solo (Tiquinha Rodrigues, no Ribeira 360)
– Igor Canta Caetano (Igor Fortunato, no Teatro Dix Huit Rosado)
– Linus Lerner 35 anos de música (OSRN e Linus Lerner, no Teatro Riachuelo)
– Potyguara Bardo (Festival Dosol e Mada)
– Rumo a Roma (Orquestra Sinfônica da UFRN, no Teatro Riachuelo)
– Tudo Nosso (gravação do DVD de Marcos Souto, no Auditório do Sesc)
– Uma Noite na Espanha (Orquestra Sinfônica do RN, no Teatro Riachuelo)

ARTISTA DO ANO

– César Ferrario (artes cênicas)
– Cia. Trapiá (artes cênicas)
– Coletivo Caboré (audiovisual)
– Grupo Carmin (artes cênicas)
– Igor Fortunato (música/teatro)
– Khrystal (música)
– Mudernage (audiovisual)
– Orquestra Sinfônica do RN (música)
– Orquestra Sinfônica da UFRN (música)
– Titina Medeiros (artes cênicas)

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

  • Reply Jorge Cavalcanti Boucinhas

    Ótimo!

  • Reply Erli Camargo

    Nós confins do horizonte merece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *