familia padua, por brunno martins

Família Pádua se prepara para shows em festival do choro na França

Sérgio Vilar11 de março de 2019Música, , , , Image

Um dos orgulhos da música potiguar, a Família Pádua se prepara para participar, nesta sexta-feira (15), do Lille Choro Festival, importante evento do gênero na Europa, promovido na França.

O festival trará uma programação eclética para celebrar os 50 anos da morte do Jacob do Bandolim (1969-2019) e os 65 anos de carreira do padrinho do evento, Raul de Souza.

Durante três dias, a região Norte da França assistirá seis shows, nove master class, dois bates-papos e uma projeção com atrações renomadas e, entre elas, o choro potiguar.

Família Pádua

A Família Pádua é um grupo musical que une o trabalho de três artistas: o pai Antônio de Pádua, compositor, arranjador e multi instrumentista; a mãe, Roberta Karin, percussionista e cantora, que vem preparando seu primeiro trabalho solo; e o filho caçula João Vitor, flautista de 16 anos, que tem despontado no cenário nacional e internacional, já com seu 3° álbum, “Pintando o 7”, na agenda.

Os três já participaram de vários projetos, como “Música do Mundo” e “Sabadinho Bom” em João Pessoa, com o show “Choro em família”, Diversidade Cultural-RN, Circuito Cultural Ribeira, Cena Aberta, dentre outros.

Juntos fizeram vários shows pela Europa em 2013, e em 2017 passaram três meses em shows na segunda turnê internacional.

Este ano o foco é a divulgação dos novos projetos pelo Brasil, mas já preparando a agenda para 2019, na França, Áustria, Croácia, Polônia e outros países da Europa.

Lille, capital do choro!

A cerimônia de abertura será seguida da revelação de uma obra que sela a idealização dessa segunda edição do festival. Um aperitivo será oferecido pela associação AÇAÍ, para acolher todos os convidados.

O fim de semana contará com masters class específicos, tais como: violão, pandeiro, bandolim, linguagem do choro, trocas de experiências no choro com Raul de Souza e samba de gafieira. E ainda dois bates-papos com presença da historiadora Maud Chirio e da chefe de orquestra brasileira Simone Menezes.

A noite de encerramento acontecerá com a formação de um regional de choro em forma de banda base, que acompanhará de forma tradicional todos os convidados especiais nessa grande noite de encerramento com homenagem aos 65 anos do padrinho Raul de Souza (com Roberto de Oliveira, Alua Nascimento, Osman Martins, Cacau Moutinho, Samuel Rocha, Família Pádua e outros convidados).

O festival terá direção artística de Roberto de Oliveira, com apadrinhamento do Raul de Souza e sob a direção científica do Étienne Clément. Contará com a presença do diretor da Auberge de Jeunesse, do representante da Embaixada do Brasil e do representante da Prefeitura de Lille.


FOTO: Brunno Martins

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *