quadrinhos potiguares

Evento inédito promoverá 140 horas voltadas aos Quadrinhos em Natal

Sérgio Vilar30 de outubro de 2019Agenda, Image

Em comemoração aos 60 Anos da produção de Histórias em Quadrinhos (HQs) no RN será promovido o Encontro Metropolitano de Arte Sequencial (EMAS). O evento acontecerá entre 4 e 8 de novembro na Gibiteca Potiguar do Centro de Estudos e Biblioteca Escolar Prof. Américo de Oliveira Costa (Av. Itapetinga, Zona Norte de Natal). O Encontro é promovido em parceria com o Projeto Diálogos com os Quadrinhos e é inédito no Nordeste.

Pela primeira vez, a nona arte potiguar será foco de discussões nos campos político, educativo, sociocultural, midiático e artístico, fora do espaço acadêmico e aberto à comunidade em geral. Serão mais de 140 horas de atividades culturais gratuitas. Estão previstas a realização de palestras, rodas de conversas, oficinas, sala para leitura, exibições de filmes, exposições de artes visuais (gráficas e pirogravura), apresentações culturais e feira de quadrinhos e fanzines. Permitindo ao público visitante conhecer a história das HQs potiguares, títulos, personagens, nomes e rostos de seus produtores.

Palestrantes

Além de sete exposições permanentes e da exibição de dez blockbusters do cinema de super-heróis, merecem destaque na programação os palestrantes que irão abrilhantar as manhãs da primeira semana do evento: os chargistas, Brum (Tribuna do Norte, Jornal de Hoje e Mad) e Ivan Cabral (TVU, O Novo Jornal e Diário de Natal); o Dr. Francisco Micussi e Anderson Gomes (autores de Hivinho e Hígida); os quadrinistas locais, Dickson Tavares, Renato Medeiros, Rodrigo Xavier, Miguel Rude e Marcos Guerra; as ilustradoras, Thayná Almeida e Luna Félix; os professores e pesquisadores dos quadrinhos na educação, Ana K. Azevedo, Ângelo Rocha e Filipe Viana; os ilustradores Robson Terto e Yuri Pablo; o contador de histórias, Abraão Ainstein e o músico e quadrinista de Ceará-Mirim, Ruy Lima Bluesboy.

Programação paralela

O evento também terá uma programação paralela, destinada a atender tanto aos usuários regulares da Gibiteca Potiguar, quanto aos produtores de quadrinhos do Estado. Para os alunos da Gibiteca haverá oficinas temáticas com artistas profissionais convidados e para os quadrinistas haverá um Fórum (dia 29/11) para se discutir temas pertinentes à categoria, como um calendário local para 2020 e a programação do próximo EMAS.

O idealizador e coordenador geral do EMAS, é o professor e historiador, Beto Potyguara que há mais de 10 anos se dedica à pesquisa sobre o uso de artes gráficas no ensino e atualmente desenvolve uma formação continuada para professores em parceria com a Gibiteca Potiguar. Segundo ele, “A utilização da Ema como mascote não foi motivada apenas pelo trocadilho, presente na sigla, mas pelo fato desta ave ser o animal símbolo do Estado do Rio Grande do Norte!”.

Diferencial do EMAS

O maior diferencial do EMAS, portanto, será o seu viés político e educativo. Onde haverá um trabalho de conscientização para que o público leigo reconheça que as HQs não são “uma coisa apenas para crianças” e que elas não se limitam apenas à Turma da Mônica, aos Mangás e aos Super-Heróis. A ideia é conhecer e valorizar a história e a produção sexagenária desse gênero textual em terras potiguares. Só assim é que, paulatinamente, um público consumidor poderá ser criado e um mercado local estabelecido.

O Centro Cultural da Escola Américo de Oliveira Costa, onde o EMAS será realizado, possui área com amplo estacionamento, auditório climatizado com capacidade para 110 pessoas e uma gibiteca com mais de 9 mil títulos.

SERVIÇO:

O QUE: ENCONTRO METROPOLITANO DE ARTE SEQUENCIAL – EMAS
ONDE: Centro de Estudos e Biblioteca Escolar Prof. Américo de Oliveira Costa (Av. Itapetinga, 1430, Conj. Santarém)
QUANDO: 4 a 29 de novembro, de segunda a sexta, das 8h às 17h.
CONTATO: gibitecapotiguar@gmail.com

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *