Coletivo CIDA - MARÉ - Marcondes Filho

Coletivo CIDA abre inscrição para oficina gratuita de práticas performativas de dança

Sérgio Vilar6 de novembro de 2019Dança, Image

O Coletivo Independente Dependente de Artistas (CIDA) estará nas próximas semanas realizando dois diferentes projetos. E isso inclui você, que gosta de dança, seja como expectador, aprendiz ou artista. Ambos os projetos foram contemplados por editais lançados pela Prefeitura de Natal/Funcarte e oferece uma oficina e apresentação de espetáculo MARÉ, ambos financiados pelo edital e gratuitos ao público.

PROJETO 1 – CONVOCATÓRIA ABERTA

O CIDA abre as portas de casa e convida artistas e não artistas, pesquisadores e/ou demais interessados, a compartilharem de uma semana de trabalho a partir da oficina: PRÁTICAS PERFORMATIVAS NA DANÇA.

Os interessados devem enviar um currículo resumido, seguido de uma breve carta de intenção, até o dia 10 de novembro, para o email coletivocida@gmail.com

A imersão acontecerá entre os dias 11 e 17 de novembro, entre 18h e 22h, na Casa Tomada, localizada na Avenida João Ferreira de Melo, 05, bairro Capim Macio, Natal.

No dia 17, às 20h haverá uma mostra pública do processo. A entrada é gratuita, mas os lugares são reduzidos. Portanto, os ingressos serão distribuídos a partir das 19h.

PROJETO 2 – ESPETÁCULO MARÉ

O CIDA está se preparando para mais uma temporada do espetáculo MARÉ. O espetáculo acontecerá, também, na Casa Tomada. Também gratuito e com número de espectadores reduzido. O espetáculo permanecerá em cartaz dias 10 e 17 de novembro.

Transpor as realidades do amor para a cena é o começo de tudo. MARÉ surge como uma alusão às formas como se aborda e se estereotipa a natureza híbrida desse modo de se relacionar. Uma metáfora sobre a modificação, nos vários níveis, sobre as intensidades e profundidades desse sentimento complexo. A obra tem como ponto de partida uma pesquisa sobre o conceito de dramaturgia em tempo real.


FOTO: Marcondes Filho

Sobre o autor

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *