Autor quilombola lança livro sobre sua comunidade na Biblioteca Câmara Cascudo

imagem contida no livro O Cachumbo de Imbém

PIX: 007.486.114-04

Colabore com o jornalismo independente

Professor e pesquisador Sebastião Genicarlos dos Santos autografa o livro “O Cachimbo de Imbém – Estratégias de Resistência dos Quilombolas da Boa Vista dos Negros”, na próxima terça-feira (02), às 18h.

Professor da Rede Estadual de Ensino e Faculdade Caicoense Santa Terezinha, o pesquisador doutorando Sebastião Genicarlos dos Santos lança na próxima terça-feira (02), às 18h, “O Cachimbo de Imbém – Estratégias de Resistência dos Quilombolas da Boa Vista dos Negros”, na Biblioteca Estadual Câmara Cascudo, em Natal. Resultado de sua pesquisa para mestrado em Antropologia Social, o livro é uma edição do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Departamento Estadual de Imprensa (DEI-RN), com apoio da Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh), da Secretária Extraordinária de Cultura e da Fundação José Augusto (FJA).

Com a edição deste livro, o historiador Sebastião, formado em História pela UFRN, campus de Caicó, mestre em Antropologia Social pela mesma instituição, e agora doutorando pela UFPE, presta um grande serviço à sua comunidade Boa Vista dos Negros, contando em livro as estratégias de resistência do seu povo. “Sou membro da comunidade, faço parte da nona geração de Tereza, que foi a matriarca. Os meus ancestrais são dos troncos familiares, Fernandes da Cruz, Miguel e Faé. Quando entrei na graduação, sentia que se sabia muito pouco a história da comunidade, então me senti no dever de desenvolver uma pesquisa que pudesse trazer respostas às questões que me inquietavam”, explicou.

Seu trabalho de pesquisa iniciou ainda na graduação e aprofundou no mestrado, sempre relacionando com o contexto seridoense. “No trabalho de mestrado, cujo resultado é o livro que estou lançando, faço uma junção da perspectiva da Antropologia com a da História”, conta. Durante muito tempo, ele trabalhou em pesquisas relacionadas à sociedade seridoense, sob a orientação do professor Muirakytan Macêdo (falecido em 2021) e da professora Julie Cavignac, autora do prefácio da obra. No doutorado, ele está pesquisando a presença e atuação de população negra no Seridó, ao longo dos séculos 18 e 19.

O pesquisador tem 44 anos, mora em Parelhas, e realizou seus estudos desde a alfabetização entre Caicó e Parelhas. “Sempre estive no trânsito entre as duas cidades e a comunidade Boa Vista, porque meu pai era comerciante agora está aposentado, e minha mãe é de Caicó. Então, a gente morava um tempo em Caicó, depois voltava pra Parelhas”, relata.

EDIÇÃO – Flávia Assaf, diretora do DEI-RN, fala sobre a importância da obra, principalmente por ser escrita por um membro da comunidade, fato que traz mais pertencimento ao que é relatado. “Com esta realização, o Governo do Estado dá um importante passo para o reconhecimento das comunidades tradicionais como pilares da construção histórica, social e cultural do povo potiguar”, destaca. A gestora informa que o parque gráfico do Departamento de Imprensa está ativo e tem prestado relevantes serviços, principalmente para a Educação pública.

SERVIÇO: Lançamento do livro “O Cachimbo de Imbém” | Autor Sebastião Genicarlos dos Santos

️ 02 de julho de 2024 (terça-feira)

 18h – entrada livre!

 Biblioteca Estadual Câmara Cascudo. Rua Potengi, 535. Petrópolis. Natal. (RN).

Foto: Sebastião dos Santos

Redação

Redação

Obrigado pela visita!

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *