Livro tenta resgatar história de Zé Limeira, o “poeta do absurdo”

O livro “Resgatando Zé Limeira: para ler, sorrir, e pontuar”, será lançado, no dia 1 de setembro, na outra quinta-feira, a partir das 17h, no Auditório B do CCHLA, sendo uma produção literária de quatro autores nordestinos (RN/PE/CE/PB), Marcos Medeiros, Adilson Costa, Stélio Torquato Lima e Stelo Queiroga.

Os autores receberam apoio da direção do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes para este lançamento, e pretendem repetir o mesmo em outros Estados.

A intenção do livro é resgatar Zé Limeira, conhecido como poeta do absurdo, mito da poesia popular, que tinha tudo para dar errado por ser preto, pobre e pequeno, mas passou para a história como grande poeta, com destaque na literatura de cordel, por sua escrita engraçada e irreverente.

Segundo o idealizador e organizador do livro, Marcos Medeiros, “o poeta do absurdo era único em associar personagens nunca dantes contextualizados conjuntamente como os santos, as pessoas, as prostitutas, além de que, mesmo conhecendo os nomes de pessoas e lugares, fazia questão de destacar relações inverossímeis, localizações incorretas e acontecimentos esdrúxulos”.

Marcos Medeiros tem mais de 20 livros publicados, é contista, cronista, jornalista, ficcionista, e até humorista. Foi sua intensa atividade literária que o levou a organizar um livro sobre o poeta Zé Limeira, e ao ser questionado sobre como gostaria de ser conhecido enquanto escritor, se como cronista, contista ou cordelista, respondeu: “sem dúvidas como cronista”.

Serviço:

Lançamento do livro “Resgatando Zé Limeira: para ler, sorrir, e pontuar”
Data: 1 de setembro
Local: Auditório B do CCHLA
Hora: 17h
Autores: Marcos Medeiros, Adilson Costa, Stélio Torquato Lima e Stelo Queiroga.

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

  • Reply José

    Sérgio, como faço para adquirir o livro sobre o Zé Limeira?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *