4 CURTINHAS: Yrahn Barreto, Mapa Cultural, Edital para teatro e projeto de cinema

Para as artes cênicas potiguares

O Instituto Nacional del Teatro – INT convida grupos de teatro brasileiros a participarem da seleção para seu Circuito Teatral 2017. A iniciativa promove a circulação de espetáculos teatrais em território argentino. Traslados internos, alojamento e refeições dos grupos de teatro selecionados serão custeados pela entidade daquele país. É a primeira vez em sua história que o instituto dedicado ao incentivo do teatro argentino realiza a convocação de grupos estrangeiros. As inscrições estão abertas até 31 de março por meio do link AQUI.

Mapa Cultural

Dentro do espaço bacanudo da MAPA Realizações Culturais, no Midway, o cantor e compositor Yrahn Barreto (FOTO) se apresenta hoje a partir das 19h. O MAPA Cultural fica no segundo piso do shopping, ao lado do Café São Braz. O MAPA Cultural é um projeto que aos poucos se consolida e oferece sempre espaço para o artista potiguar apresentar seu trabalho para um público mais heterogêneo, que provavelmente não sairia de casa para assistir ao show. Uma ideia empreendedora da produtora Tatiane Fernandes.

Luz, Câmera, Cinema

A Cabo Telecom, em parceria com a mesma Mapa Realizações Culturais e junto ao Ministério da Cultura e Governo Federal, lança nesta quinta-feira, o projeto ‘Luz, Câmera, Cinema’. E o que seria? Uma distribuição gratuita de mais de 3000 ingressos ao longo do ano, priorizando ações especiais com ONGs e instituições de caridade da cidade. Em alguns meses serão priorizados moradores de determinados bairros, sobretudo os periféricos e com menor acesso à cultura. O Cinemark do Midway foi o cinema escolhido para ser parceiro deste projeto.

Filme brasileiro com D-BOX

A partir do dia 23 de fevereiro, a Rede Cinemark exibe a animação “Bugigangue no Espaço” (Imagem Filmes), primeiro filme brasileiro desenvolvido com tecnologia D-BOX. E no Cinemark de Natal tem essa tecnologia. Com o objetivo de fazer o público desfrutar de uma experiência única, as poltronas equipadas com sensores eletrônicos simulam vibrações, quedas e trepidações. Como cada poltrona possui controles individuais, os espectadores podem controlar a intensidade dos movimentos – ou, se preferir, desligar os sensores. Para que os filmes sejam ajustados à tecnologia D-BOX, são necessárias entre 300 e 400 horas em estúdio para concluir a codificação de cada conteúdo.

Dica Greiosa

No instagram do nosso Papo Cultura tem sorteio de 15 senhas para curtir o último baile da Orquestra Greiosa no Whiskritório Pub. É som para deixar o Monobloco na poeira. É neste domingo, às 20h. Tá valendo!

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *