Cresceu órfão, publicou mais de 130 livros e montou livraria virtual em Natal


A história de um menino pobre do interior potiguar que já publicou mais de 130 livros em menos de cinco anos e montou a livraria virtual Trairy Books

Faz tempo queria contar a história desse rapaz por trás da construção pioneira de uma livraria virtual em Natal – e com frete grátis, ressalte-se.

Começa em 20 de junho de 1977 no pequeno município de Campo Redondo, fincado na região da Borborema Potiguar. Foi lá que Cleudivan Jânio de Araújo recebeu seu registro de nascimento, embora o parto tenha ocorrido em Currais Novos por falta de maternidade na cidade de origem.

Sua mãe, Terezinha Izabel Campelo, era professora primária e morreu de parto três anos depois, em 1980. Seu pai, o pedreiro José Cardoso de Araújo, também perdeu a vida cedo por acidente automobilístico em 1982.

Cleudivan e seu irmão mais velho foram criados pelos tios em Natal, mas logo partiram ao Rio de Janeiro, entre 1983 e 1985. Se deu mesmo em terras cariocas o despertar da leitura.

“A diretora da Escola Estadual Trazilbo Filgueira (localizada em São Gonçalo) não queria me admitir porque eu não tinha 7 anos. Ainda assim, para desespero dela, não só fui admitido, como pulei da primeira para segunda série”, conta Cleudivan.

A professora da primeira série logo percebeu que Cleudivan já sabia ler e escrever, e falou à diretora nos primeiros dias de aula que ele deveria pular para a série seguinte.

Incrédula, a diretora rejeitou de imediato. E quis tirar a prova dos nove. Levou Cleudivan à biblioteca e o fez ler em alto e bom som um texto intitulado: “A Chácara de Chico Bolacha”.

Daí pra frente foi só aprimorar as leituras: Walt Disney, HQ’s da Marvel e D.C. Comics, Série Vaga-lume, faroestes de bolso, Agatha Christie, Conan Doyle, Gabriel Garcia Márquez, Suassuna e cia.

Anos mais tarde, já no início do novo século e junto aos amigos Miguel Rude e Geilson Volking, editou o Fanzine 100 Ideias, que veiculou em quatro edições. E sozinho publicou o Zine Espólio, que teve vida mais breve com apenas dois números, interrompido pelo trabalho de carteiro nos Correios e pelos estudos na faculdade de Pedagogia da UFRN.

DA FILATELIA À EDITORA

Ainda na passagem de criança à adolescência Cleudivan teve o primeiro contato com selos postais através de colega no ginasial. Coincidentemente Aos 16 anos de idade foi estagiar numa Agência de Correios franqueada, onde trabalhou por 4 anos e aprimorou a arte da Filatelia.

“Muitos me perguntavam: ‘Para quê juntar essas porcarias?’ Eu dizia: ‘Deixe que um dia há de servir para alguma coisa'”.

E serviu. Aflito sem ideia de tema para o trabalho de conclusão do curso de Pedagogia, perguntou ao professor da disciplina Ensino de História se havia possibilidade de uma monografia utilizando a coleção de imagens dos selos postais.

Desse trabalho surgiu o livro ‘O Rio Grande do Norte nos selos postais do Brasil: filatelia como fonte do conhecimento’, publicado em 2012.

Mais do que um primeiro livro publicado, ele foi também a gênese para a criação de uma editora própria.

“Fiquei com aquilo na cabeça, de que poderia escrever mais, publicar meus próprios livros e o de amigos”.

CJA EDITORA

Assim surgiu o despretencioso projeto da CJA Editora, empresa formalizada no ramo editorial que estreou com o livro próprio de Cleudivan e, em seguida, a segunda edição do livro de um amigo, voltado à motivação empresarial e já publicado pelo Departamento Estadual de Imprensa.

Cleudivan Jânio

Bastaram esses dois lançamentos para alguns poucos amigos tomarem conhecimento e espalharem a ideia entre os mais próximos. E a procura passou a ser constante.

Em pouco mais de quatro anos de fundação, a Editora CJA já lançou ao mercado mais de 130 títulos editados. Um feito comparável às grandes editoras e, em Natal, sem precedentes no quesito Tempo de existência x Títulos publicados.

A partir de 2015, a CJA Editora tem voltado atenção especial ao nicho da literatura infantil. Foram dez livros em dois anos – um número considerável para um mercado ainda restrito de autores e de leitores.

“Publiquei os autores conhecidos daqui e fui descobrindo outros autores com potencial, como Drika Duarte, que lançamos um trabalho belíssimo no fim de 2016. Ela nunca tinha pensado em escrever para esse público e o livro dela está sendo avaliado pelo Leiturinha para entrar em circulação nacional”.

PARCERIA COM LEITURINHA

Esse trabalho de garimpo e publicação de autores e livros infantis no Rio Grande do Norte chamou a atenção do maior clube de leitura infantil do Brasil: o Leiturinha, que possui cadastro junto a 28 mil famílias, que recebem kits de livros infantis selecionados pela curadoria do projeto e acesso a uma biblioteca digital com milhares de livros.

A Leiturinha entrega, mensalmente, kit de livros para mais de 4000 cidades por todo o país. Cada Kit contém uma cartinha com dicas pedagógicas especiais de como contar a história dos livrinhos e com orientações que indicam quais são as áreas de desenvolvimento exploradas pelos livros recebidos.

É esse projeto que se tornou parceiro da CJA Editora e que pretende abraçar livros infantis de autores potiguares, como a Drika Duarte, e espalhar os títulos publicados pela editora de Cleudivan para os lares das cinco regiões do Brasil.

UMA MÃO LAVA A OUTRA

Muitas vezes o autor tem o livro, mas não o dinheiro para bancar a edição. É quando o trabalho de Cleudivan se torna diferenciado. Ele banca a edição com recursos próprios e negocia o percentual na venda do livro, que se sabe, é uma aposta arriscada pela falta de leitores e bons locais para lançamento (um local badalado como a Livraria Saraiva, por exemplo, cobra 50% na venda do livro).

“Esse é muitas vezes o papel de uma editora grande que, mesmo eu ainda pequeno, tento imitar por gostar de literatura”, se orgulha.

E assim Cleudivan realiza o sonho de tantos autores em ter seu livro publicado com toda a chancela profissional de uma editora formalizada e cumpridora das exigências da Biblioteca Nacional.

Com esse trabalho diferenciado, a CJA Editora logo ganhou a atenção de autores renomados e o nicho intelectual de Natal e arredores. Livros de Manoel Onofre Jr., Thiago Gonzaga e tantos outros já passaram pela editora.

Hoje, Cleudivan é responsável, também, pela edição da Revista bimestral da Academia Norte-rio-grandense de Letras.

LOJA VIRTUAL

Mesmo cumprindo oito horas de jornada diária de trabalho nos Correios, onde já está há 20 anos, desde quando entrou como carteiro e hoje labuta na área administrativa, Cleudivan mantém a meta de sempre expandir seu negócio no ramo literário.

Há poucos meses lançou o projeto de Livraria Virtual, uma ideia pioneira por aqui. Não são apenas os livros já lançados pela CJA Editora. Na Trairy Books você acessa e encontra títulos de outras 10 editoras, sendo oito potiguares – Jovens Escribas, 8 Editora, Caravela Cultural, OffSet, Uno Editora, Sarau das Letras, Sebo Vermelho, e Comunique – e duas nacionais – a LPM, do Rio Grande do Sul e a Martin Claret, de São Paulo.

Todos os livros estão à venda e com frete grátis para Natal. Para outras cidades do Rio Grande do Norte ou do Brasil, o frete gratuito se dá para compras a partir de R$ 70.

Navegue pelo site clicando AQUI e encontre dezenas de tipologias de livros, desde cordeis e HQ’s à literatura estrangeira e livros de física e outros mais.

Literatura é viajar em histórias e estórias, como a de Cleudivan e tantas outras.

sergiovilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

CONFIRA TAMBÉM

COMENTE

Receba nossas melhores notícias por e-mail

FACEBOOK

Instagram

Espetáculo Gonzagando, pela Companhia de Dança da TAM, dirigido por Wabie Rose, no Arraia da Meninada, Cidade da Criança. Belíssimo! #culturapotiguar
Com o magro Tacito Costa para prestigiar o show de Sami Tarik no @bardallos. Começa às 21h. Só chegar. #musicapotiguar
Se você acha shows instrumentais tediosos eis o cara para desmistificar esse conceito. @sergiogroove não é só um gênio do contrabaixo, ele traz ao palco carisma, versatilidade para agradar gregos, troianos e atenienses, e o mais importante: divertimento. Ele diverte a plateia, seja com seu baixo, com seus joguetes vocais ou sua performance. E adivinha? Ele estará neste domingo no #somdamata acompanhado de uma seleção de músicos. Imperdível! #culturapotiguar #culturadorn #musicapotiguar
Em breve as estampas mais iradas do mercado, em camisas de excelente qualidade e o menor preço. Quer mais? Pois tem. Frete grátis para Natal! Sigam @cretivecamiseta e fiquem por dentro das novidades. #camisetasestampadas #culturapop #estampascriativas
Mirabô passando o som com o luxuoso acompanhamento de Rose Flor Caete. Início dos shows em instantes na Pinacoteca. Sami Tarik abre os trabalhos. Primeira edição do Mostra de Música Sete e Meia! #musicapotiguar
Fabio Rocha, vulgo @zecaxanga, é nosso Forrest Gump da música potiguar. E ele vai reunir oito bandas num festival no Ateliê Bar, próximo sábado. Baile imperdível e por isso tem textinho no nosso Papo Cultura sobre o evento e sobre os 18 anos de labuta desse cara. Merece! #musicapotiguar