Grupo de teatro potiguar embarca hoje para apresentações em São Paulo

A Cia. Pão Doce de Teatro, de Mossoró, partirá hoje (dia 25 de abril) para terras paulistas. O grupo foi convidado pelo SESC SP para ser parte da programação do Circuito Sesc de Arte 2017. Na ocasião passarão por nove cidades com o espetáculo “A Casatória c’a Defunta”.

O Circuito Sesc de Artes traz em sua programação diferentes ações de música, dança, teatro, circo, cinema, artes visuais e literatura. A programação envolve 80 trabalhos artísticos com 529 artistas em 882 apresentações. As apresentações serão realizadas em espaços públicos, como praças e ruas com cerca de 700 horas de programação.

“A Casatória c’a Defunta” é uma comédia romântica para a rua e espaços alternativos, que surgiu a partir de uma pesquisa desenvolvida pela Cia. Pão Doce de Teatro nas zonas rurais do RN, que tinha como objetivo, descobrir a partir da arte, formas de debater sobre a vida e a morte segundo o imaginário popular.

Impulsionado por histórias de amor sertanejo, causos de vida e morte, brebotos de calçadas e tantos outros contos e pontos que enriquecem o folclore brasileiro, o grupo envolve o público com causos que vão desde a poesia matuta, impregnada de humor, neologismos, sarcasmo, amor e ódio, até cantorias, contos de “malassombro”, piadas e textos de nordestinidade apurada, proporcionando aos espectadores novas sensações e boas reflexões sobre a pós-vida, e sobre a cultura popular e sua preservação.

Com um texto delicado e metafórico, o autor Romero Oliveira retrata uma história de amor, amizade, respeito e equilíbrio entre os mundos real e espiritual, mostrando através da cena e da musicalidade, a vida e a morte como distintas e ao mesmo tempo equivalentes, navegando entre os ritmos populares do Nordeste e canções autorais executadas ao vivo.

O grupo utiliza na construção cenográfica do espetáculo, elementos redefinidos em suas funções a partir da rica e poética “estética da pobreza” do cenógrafo, figurinista e diretor Marcos Leonardo que utiliza no figurino, adereços e cenário, construídos de lona, estopa, madeira de descarte, cobertores, couro, vara de pescar, retalhos de tecidos, calçados velhos, e na iluminação de baixo consumo, o princípio da sustentabilidade.

SINOPSE

A Casatória C’a Defunta conta de modo lúdico e divertido as peripécias de quem já partiu desta vida para uma melhor e dos que ainda respiram por esses ares. Cinco atores em “pés-de-banco” levam a magia para as ruas a partir da história do medroso Afrânio, que está prestes a casar-se com a romântica Maria Flor, mas acidentalmente casa-se com a fantasmagórica Moça de Branco, que o conduz para o submundo. Lá, o jovem fará valorosos amigos e aprenderá uma grande lição, porém está disposto a não desistir do seu amor verdadeiro, mesmo que isto lhe custe a própria vida.

CIA. PÃO DOCE DE TEATRO

A Cia. Pão Doce de Teatro, de Mossoró, nasceu da união de um grupo de atores para realização de uma única apresentação do espetáculo “A Aurora da Minha Vida”, de Naum Alves de Souza, em comemoração aos 100 anos do Colégio Diocesano Santa Luzia. A partir daí, não parou mais.

Hoje a Companhia figura entre os mais importantes grupos teatrais no cenário cultural norte-rio-Grandense, seguindo desde 2002 uma linha de atuação e pesquisa que contempla todas as idades.

A companhia seguiu como uma escola para jovens atores durante quase dez anos, tendo em seu currículo algumas montagens como “Eu Chovo, tu Choves, ele Chove” de Sylvia Orthof (2004), “Meus Bons Tempos” (2006-2012), “Sonho de Cinderela” (2008), “À luz do luar” (2012), “A Casatória c´a Defunta” (2014) e sarais, como “Os Menestréis de Oswaldo” (2009-2013), “Os Amores de Cora e Chico” (2010), “Retalhos de Carnaval” (2011) e “Acordo Invisível” (2012).

Desenvolvendo até hoje um trabalho investigativo com foco na construção da presença do ator e da música como elemento de dramaturgia, a Cia. Pão Doce continua aperfeiçoando as suas produções e métodos de interagir com o cenário local, colaborando sempre para a pluralidade cênica na cidade de Mossoró.

O grupo já circulou por diversas cidades do Nordeste e desenvolveu durante dois anos um trabalho em mais de vinte zonas rurais no estado do Rio Grande do Norte, com o “Projeto Pão Doce na Rural”, através do Programa Banco do Nordeste de Cultura em parceria com BNDES e Governo Federal, o processo do Pão Doce na Rural, despertou na Companhia o interesse de estar cada vez mais próximo do público, surgindo assim em 2014, o primeiro espetáculo para a rua e espaços alternativos, “A Casatória c’a Defunta”.

Contemplado com o Prêmio Fomento de Incentivo às Artes, este é o primeiro espetáculo do grupo que conta com texto e músicas autorais. A Cia. Pão Doce de Teatro traz em seu currículo participação em importantes festivais pelo Nordeste.

Foi contemplada em 2014 com o Prêmio Funarte Artes na Rua, representou o RN no Intercâmbio Cultural Palco Giratório 2015 (RN-GO) e no 22º Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga, ficando entre os três melhores espetáculos da Mostra Nordeste segundo o júri popular com o espetáculo “A Casatória c’a Defunta”.

Participou da Aldeia Sesc Seridó 2015, XI Mostra Ariús de Teatro, Aldeia Palco Giratório (PB e RN), do III Festival O Mundo Inteiro é um Palco, organizado pelo grupo Clowns de Shakespeare, do 6º Festival Popular de Teatro de Fortaleza, 17ª Mostra Sesc Cariri de Culturas, do 3º Festival Nacional de Teatro de Rua do Ceará, do 17º encontro da Rede Brasileira de Teatro de Rua, foi selecionada para integrar o Circuito Palco Giratório 2016, recebeu duas indicações ao Troféu Cultura RN 2016 nas categorias de “Melhor Ator” e “Melhor Atriz” e duas indicações ao Prêmio Cenym do Teatro Nacional nas categorias “Melhor Cia. de Teatro” e “Melhores adereços e objetos de cena” levando para casa os troféus de “Melhor Ator” e “Melhores adereços e objetos de cena”.

O grupo já circulou por mais de 60 cidades entre 19 estados brasileiros e mantém hoje uma sede em parceria com a Cia. A Máscara de Teatro, o Espetáculo Espaço Artístico, no qual realiza seus ensaios, trabalhos de produção, oficinas, pesquisas e apresentações de espetáculos das duas companhias e de outros companheiros de arte.

Ficha Técnica

Direção | Marcos Leonardo
Elenco | Ligia Kiss, Mônica Danuta, Paulo Lima, Raull Davyson, Romero Oliveira
Texto | Romero Oliveira
Concepção e Direção Musical | Romero Oliveira
Cenografia e Figurino | Marcos Leonardo
Contrarregra | Bárbara Paiva
Maquiagem | Cia. Pão Doce de Teatro
Fotografia | George Vale
Designer | Igor Castro
Produção | Cia. Pão Doce de Teatro

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *