Dos maiores tenores do mundo se apresenta de graça nesta sexta em Natal


O tenor americano Stefano Algieri, professor da McGill University (Canadá) e um dos mais renomados cantores de ópera de sua geração, realizará recital com o pianista Durval Cesetti nesta sexta-feira (26), às 20h, no Auditório Onofre Lopes da Escola de Música da UFRN, com entrada franca.

Esta é a terceira visita do tenor Stefano Algieri a Natal. Seus últimos concertos na UFRN, todos com casa lotada, proporcionaram momentos inesquecíveis para quem compareceu ao Auditório Onofre Lopes.

Veja vídeo deste momento:

Além do concerto, o tenor oferecerá masterclasses aos alunos de canto da UFRN, abertos ao público em geral, no Mini-Auditório Oriano de Almeida, na terça-feira, dia 23 de maio, das 9h às 12h, e na quarta-feira, dia 24 de maio, das 13h às 16h, além de realizar atividades com as crianças do Coral Infantil da UFRN.

Stefano Algieri

Desde sua estreia operística em 1977, o tenor Stefano Algieri já cantou os papeis principais nas mais prestigiosas casas de ópera da América do Norte e da Europa, como o Metropolitan Opera, New York CIty Opera Company, Deutsche Oper Berlin, Staatsoper Wien, L’Opéra Bastille (Paris), Gran Teatre del Liceu (Barcelona), National Theatre (Praga), Oper der Stadt Bonn, Oper Leipzig e Opéra de Lyon, entre outros.

Em um repertório que se estende do tenor lírico ao dramático, Stefano Algieri canta em francês, italiano, alemão, inglês, russo, checo, sueco e búlgaro. Começou sua carreira cantando todos os mais importantes papéis do repertório “spinto” dramático, como Radamés, Gustav, Manrico, Don Carlo, Andrea Chénier, Don José, Pollione, Des Grieux, Calaf, Canio e Turridu.

Posteriormente Algieri foi para o repertório “helden” dramático de Tristan, Otello, Siegmund, Bacchus, Johann von Leyden, Lohengrin e Sansão, revelando-se assim como um dos principais e mais completos tenores de sua geração. Desde 2003, Stefano Algieri passou a dedicar-se ao ensino, como professor da McGill University e oferecendo masterclasses em universidades e conservatórios em inúmeros países.

Durval Cesetti

“Um pianista de rara musicalidade” (La Presse, Montreal), o brasiliense Durval Cesetti completou seu doutorado na McGill University. Concertos recentes incluem recitais no Carnegie Hall (Nova Iorque), National Centre for the Performing Arts (Pequim), Fundação Oscar Americano (São Paulo) e Pollack Hall (Montreal).

Como solista, apresentou-se sob a direção dos maestros André Muniz, Elena Herrera, Kirk Trevor, Juan Paulo Gómez, Jean-Michaël Lavoie e Linus Lerner. Recebeu em 2016 o título de Professor Visitante Honorário do Conservatório de Música de Tianjin (China).

sergiovilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

CONFIRA TAMBÉM

COMENTE

Receba nossas melhores notícias por e-mail

FACEBOOK

Instagram

Com o magro Tacito Costa para prestigiar o show de Sami Tarik no @bardallos. Começa às 21h. Só chegar. #musicapotiguar
Se você acha shows instrumentais tediosos eis o cara para desmistificar esse conceito. @sergiogroove não é só um gênio do contrabaixo, ele traz ao palco carisma, versatilidade para agradar gregos, troianos e atenienses, e o mais importante: divertimento. Ele diverte a plateia, seja com seu baixo, com seus joguetes vocais ou sua performance. E adivinha? Ele estará neste domingo no #somdamata acompanhado de uma seleção de músicos. Imperdível! #culturapotiguar #culturadorn #musicapotiguar
Em breve as estampas mais iradas do mercado, em camisas de excelente qualidade e o menor preço. Quer mais? Pois tem. Frete grátis para Natal! Sigam @cretivecamiseta e fiquem por dentro das novidades. #camisetasestampadas #culturapop #estampascriativas
Mirabô passando o som com o luxuoso acompanhamento de Rose Flor Caete. Início dos shows em instantes na Pinacoteca. Sami Tarik abre os trabalhos. Primeira edição do Mostra de Música Sete e Meia! #musicapotiguar
Fabio Rocha, vulgo @zecaxanga, é nosso Forrest Gump da música potiguar. E ele vai reunir oito bandas num festival no Ateliê Bar, próximo sábado. Baile imperdível e por isso tem textinho no nosso Papo Cultura sobre o evento e sobre os 18 anos de labuta desse cara. Merece! #musicapotiguar
Não fosse aquela mão me segurando e os conselhos e ensinamentos pra vida, hoje eu andaria por ai com capa preta, máscara e combatendo o crime em Natal City. Obrigado por me salvar do Robin, mamãe!